Público pede bis na apresentação do Quarteto Club do Jazz

Cultura

 

Com entrega e entusiasmo. Foi desta maneira e por isso que o público pediu bis em mais uma apresentação do 'Quinta Instrumental', na noite da última quinta-feira, 29. A apresentação da semana foi comandada pelo Quarteto Club do Jazz, um espetáculo cheio de surpresas, inovações, músicas e arranjos autorais. O projeto é idealizado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), e acontece no Teatro João Costa, do Centro Cultural.
O Quarteto Club do Jazz reúne músicos de diversas gerações e horizontes em torno de repertório variado, cheio de  temas próprios dos compositores Alejandro Habib e Saulo Ferreira. Para Alejandro, é de extrema importância projetos como o Quinta Instrumental. "É uma oportunidade da gente mostrar nosso trabalho, já que o jazz ainda tem pouco espaço na cidade, então, esse projeto é uma oportunidade dos artistas se apresentarem e mostrarem seus trabalhos com incentivo" explicou.
O jazz é um estilo musical conhecido por dar vazão ao improviso e habilidade dos músicos, e o Quarteto Club do Jazz leva isso ao pé da letra. "O jazz é universal. As pessoas têm um conceito de que o jazz é música dos americanos, mas eles inventaram uma maneira de tocar e nós colocamos elementos nossos na música, então, aqui, o jazz é brasileiro, com o nosso tempero", falou Alejandro.
Com o envolvimento da banda, foi impossível o público não pedir bis para encerrar a noite. O integrante do Quarteto, Alejandro, expressa a sua gratidão. "Sinto satisfação em saber que a música está chegando ao outro, que estamos transmitindo emoção e arte, e o público está apreciando o artista. Me sinto muito gratificado", vibrou. 
A banda é composta pelo argentino Alejandro Habib (sax, barítono e soprano), e pelos sergipanos Saulo Ferreira (guitarra), Robson de Souza (contrabaixo) e Rafael Júnior (bateria). Habituados a fazer shows em eventos, bares, pubs e restaurantes, o Quarteto Club do Jazz fez sua primeira apresentação no Quinta Instrumental com grande estilo, carisma, dedicação, entrega e emoção.
O funcionário público Lucas Bolívar elogia o projeto da prefeitura e fala do quanto gosta da banda. "É uma interessante iniciativa da Prefeitura e sempre fui ouvinte do Club do jazz e fã de Saulo Ferreira. Vi a oportunidade de ver e sentir os sons da banda ao vivo. Admiro muito Saulo como melhor guitarrista de Sergipe e, sempre que eles se apresentam, eu faço questão de aparecer", considerou. 
Pela quinta vez, o engenheiro Luiz Fernandes prestigiou o evento e adora as apresentações. "Projeto de grande importância pra gente e que só engrandece nosso conhecimento. O que eu acho mais importante desse projeto da Funcaju é que está oportunizando e dando visibilidade a muitos talentos do estado" ressaltou.

Com entrega e entusiasmo. Foi desta maneira e por isso que o público pediu bis em mais uma apresentação do 'Quinta Instrumental', na noite da última quinta-feira, 29. A apresentação da semana foi comandada pelo Quarteto Club do Jazz, um espetáculo cheio de surpresas, inovações, músicas e arranjos autorais. O projeto é idealizado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), e acontece no Teatro João Costa, do Centro Cultural.
O Quarteto Club do Jazz reúne músicos de diversas gerações e horizontes em torno de repertório variado, cheio de  temas próprios dos compositores Alejandro Habib e Saulo Ferreira. Para Alejandro, é de extrema importância projetos como o Quinta Instrumental. "É uma oportunidade da gente mostrar nosso trabalho, já que o jazz ainda tem pouco espaço na cidade, então, esse projeto é uma oportunidade dos artistas se apresentarem e mostrarem seus trabalhos com incentivo" explicou.
O jazz é um estilo musical conhecido por dar vazão ao improviso e habilidade dos músicos, e o Quarteto Club do Jazz leva isso ao pé da letra. "O jazz é universal. As pessoas têm um conceito de que o jazz é música dos americanos, mas eles inventaram uma maneira de tocar e nós colocamos elementos nossos na música, então, aqui, o jazz é brasileiro, com o nosso tempero", falou Alejandro.
Com o envolvimento da banda, foi impossível o público não pedir bis para encerrar a noite. O integrante do Quarteto, Alejandro, expressa a sua gratidão. "Sinto satisfação em saber que a música está chegando ao outro, que estamos transmitindo emoção e arte, e o público está apreciando o artista. Me sinto muito gratificado", vibrou. 
A banda é composta pelo argentino Alejandro Habib (sax, barítono e soprano), e pelos sergipanos Saulo Ferreira (guitarra), Robson de Souza (contrabaixo) e Rafael Júnior (bateria). Habituados a fazer shows em eventos, bares, pubs e restaurantes, o Quarteto Club do Jazz fez sua primeira apresentação no Quinta Instrumental com grande estilo, carisma, dedicação, entrega e emoção.
O funcionário público Lucas Bolívar elogia o projeto da prefeitura e fala do quanto gosta da banda. "É uma interessante iniciativa da Prefeitura e sempre fui ouvinte do Club do jazz e fã de Saulo Ferreira. Vi a oportunidade de ver e sentir os sons da banda ao vivo. Admiro muito Saulo como melhor guitarrista de Sergipe e, sempre que eles se apresentam, eu faço questão de aparecer", considerou. 
Pela quinta vez, o engenheiro Luiz Fernandes prestigiou o evento e adora as apresentações. "Projeto de grande importância pra gente e que só engrandece nosso conhecimento. O que eu acho mais importante desse projeto da Funcaju é que está oportunizando e dando visibilidade a muitos talentos do estado" ressaltou.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS