Vereador critica cobrança de 2% a mais na tarifa dos estudantes de Aracaju pelo Setransp

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/12/2018 às 05:06:00

 

Após receber diversas reclamações de vários estudantes de Aracaju, o vereador Elber Batalha (PSB) criticou uma cobrança abusiva por parte do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) para que os usuários do cartão Mais Aracaju Escolar usem o novo sistema de recarga das passagens. 
Segundo as denúncias dos estudantes, ao fazerem a recarga do cartão nos totens que estão disponíveis em algumas universidades e faculdades da cidade, a exemplo da Universidade Federal de Sergipe (UFS), é cobrada uma taxa de utilização do totem de 2% em cima valor de cada recarga que o estudante fizer. "A ideia dos totens de recarga é muito boa, porém, o estudante não pode ser prejudicado com essa cobrança descabida e arbitrária. Isso faz uma diferença imensa no orçamento de uma pessoa que é estudante".
Elber disse que vai se aprofundar mais sobre este assunto e promete ações mais enérgicas contra o que ele caracterizou como abuso do Setransp. "Nós vamos ingressar com uma ação popular contra esta cobrança abusiva, no valor da tarifa já está incluso o valor da administração do sistema. É surreal incluir a mais este custo para que o usuário pague", finalizou.

Após receber diversas reclamações de vários estudantes de Aracaju, o vereador Elber Batalha (PSB) criticou uma cobrança abusiva por parte do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) para que os usuários do cartão Mais Aracaju Escolar usem o novo sistema de recarga das passagens. 
Segundo as denúncias dos estudantes, ao fazerem a recarga do cartão nos totens que estão disponíveis em algumas universidades e faculdades da cidade, a exemplo da Universidade Federal de Sergipe (UFS), é cobrada uma taxa de utilização do totem de 2% em cima valor de cada recarga que o estudante fizer. "A ideia dos totens de recarga é muito boa, porém, o estudante não pode ser prejudicado com essa cobrança descabida e arbitrária. Isso faz uma diferença imensa no orçamento de uma pessoa que é estudante".
Elber disse que vai se aprofundar mais sobre este assunto e promete ações mais enérgicas contra o que ele caracterizou como abuso do Setransp. "Nós vamos ingressar com uma ação popular contra esta cobrança abusiva, no valor da tarifa já está incluso o valor da administração do sistema. É surreal incluir a mais este custo para que o usuário pague", finalizou.