Jovem desaparece de casa e preocupa família

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Tauany Santos Fontes tem 17 anos
Tauany Santos Fontes tem 17 anos

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/12/2018 às 05:11:00

 

Familiares e amigos da adolescente Tauany Santos Fontes, de 17 anos, seguem mobilizando a população sergipana na expectativa de identificar o paradeiro da jovem. Em boletim de ocorrência registrado junto à Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), a prima e mãe adotiva de Tauany, Tatiane Carmo, informou que por volta das 13h da última quarta-feira, 05, se deparou com um bilhete dela dizendo que à amava e agradecendo por tudo, mas pedindo que eu não à procurasse. A última vez que a adolescente foi vista ocorreu no conjunto Augusto Franco, zona sul de Aracaju, onde residia há quatro anos com a mãe adotiva.
Ao Jornal do Dia Tatiane Carmo garante que sempre buscou proporcionar educação de qualidade, conforto e uma relação pessoal com o máximo de cordialidade a fim de minimizar qualquer possibilidade de afastamento. Abalada com o desaparecimento, a denunciante alegou ainda que na quarta-feira Tauany chegou da escola, se recusou a almoçar, e, minutos após, o filho (de Tatiane) promoveu buscas pelos cômodos da residência, mas não encontrou. Preocupada, a mãe seguiu para casa quando se deparou com o bilhete. Rondas na comunidade foram imediatamente realizadas, mas sem sucesso. A Secretaria de Estado da Segurança Pública foi acionada no final da tarde.
 "Antes mesmo de chegar em casa a gente já entrou em contato com a escola que ela estuda, para anunciar o sumiço aos pais e professores. A ideia sempre foi mobilizar o maior número de pessoas para que a gente pudesse logo encontrá-la. Depois de um tempo - não sei exatamente quantos minutos, me ligaram dizendo que possivelmente ela teria passado na casa de uma amiga com uma mochila nas costas e com o cabelo cortado bem curtinho. Desde então eu não consigo pensar em outra coisa a não ser encontrar a minha filha", declarou. Ainda de acordo com Tatiane: "ela é uma pessoa maravilhosa e estamos preocupados de como ela está".
A família pede que, caso algum leitor do Jornal do Dia possua informações as quais ajudem a encontrar a adolescente, que entrem em contato com o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), através do número 190, pelo Disque Denúncia da Polícia Civil, 181, ou diretamente com os familiares por meio do número: 99688-6325.  (Milton Alves Júnioro)

Familiares e amigos da adolescente Tauany Santos Fontes, de 17 anos, seguem mobilizando a população sergipana na expectativa de identificar o paradeiro da jovem. Em boletim de ocorrência registrado junto à Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), a prima e mãe adotiva de Tauany, Tatiane Carmo, informou que por volta das 13h da última quarta-feira, 05, se deparou com um bilhete dela dizendo que à amava e agradecendo por tudo, mas pedindo que eu não à procurasse. A última vez que a adolescente foi vista ocorreu no conjunto Augusto Franco, zona sul de Aracaju, onde residia há quatro anos com a mãe adotiva.
Ao Jornal do Dia Tatiane Carmo garante que sempre buscou proporcionar educação de qualidade, conforto e uma relação pessoal com o máximo de cordialidade a fim de minimizar qualquer possibilidade de afastamento. Abalada com o desaparecimento, a denunciante alegou ainda que na quarta-feira Tauany chegou da escola, se recusou a almoçar, e, minutos após, o filho (de Tatiane) promoveu buscas pelos cômodos da residência, mas não encontrou. Preocupada, a mãe seguiu para casa quando se deparou com o bilhete. Rondas na comunidade foram imediatamente realizadas, mas sem sucesso. A Secretaria de Estado da Segurança Pública foi acionada no final da tarde.
 "Antes mesmo de chegar em casa a gente já entrou em contato com a escola que ela estuda, para anunciar o sumiço aos pais e professores. A ideia sempre foi mobilizar o maior número de pessoas para que a gente pudesse logo encontrá-la. Depois de um tempo - não sei exatamente quantos minutos, me ligaram dizendo que possivelmente ela teria passado na casa de uma amiga com uma mochila nas costas e com o cabelo cortado bem curtinho. Desde então eu não consigo pensar em outra coisa a não ser encontrar a minha filha", declarou. Ainda de acordo com Tatiane: "ela é uma pessoa maravilhosa e estamos preocupados de como ela está".
A família pede que, caso algum leitor do Jornal do Dia possua informações as quais ajudem a encontrar a adolescente, que entrem em contato com o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), através do número 190, pelo Disque Denúncia da Polícia Civil, 181, ou diretamente com os familiares por meio do número: 99688-6325.  (Milton Alves Júnioro)