Polícias apreenderam mais de 4 mil armas ilegais em quatro anos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Algumas armas apreendidas pela polícia
Algumas armas apreendidas pela polícia

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/12/2018 às 07:03:00

 

Mais de 4 mil armas de fogo irregulares foram apreendidas nos últimos quatro anos em Sergipe. Somente entre os meses de janeiro e novembro deste ano houve a apreensão de 819 armas. Os dados fazem parte dos levantamentos feitos pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). A retirada de circulação desse armamento é um dos principais fatores no processo de redução dos índices de criminalidade na capital e no interior do estado.
Segundo as informações levantadas pela SSP, entre as ações das polícias Civil e Militar, foram retiradas das ruas 1.159 armas ilegais em 2015; em 2016, esse número foi de 1240; já no ano seguinte, 2017, saíram das ruas 1.202 armamentos; e até novembro deste ano, 819 foram recolhidas. No total, de janeiro de 2015 até o penúltimo mês deste ano, foram apreendidas 4.420 armas de fogo.
No estado de Sergipe, a apreensão de armas de fogo gera uma gratificação para os agentes da segurança pública. A cada armamento ilegal retirado de circulação, o policial recebe uma bonificação de R$ 400. Apenas em 2018, somadas todas as apreensões, os profissionais da segurança pública receberam mais de R$ 441 mil; sendo R$ 292 mil para militares e R$ 148 mil para policiais civis.
A retirada das armas de fogo ilegais das ruas contribui para a redução de diversos tipos de crimes na capital e no interior do estado. As apreensões fazem parte das ações preventivas e repressivas desenvolvidas pelas polícias Militar e Civil no tocante a constante redução da criminalidade.

Mais de 4 mil armas de fogo irregulares foram apreendidas nos últimos quatro anos em Sergipe. Somente entre os meses de janeiro e novembro deste ano houve a apreensão de 819 armas. Os dados fazem parte dos levantamentos feitos pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). A retirada de circulação desse armamento é um dos principais fatores no processo de redução dos índices de criminalidade na capital e no interior do estado.
Segundo as informações levantadas pela SSP, entre as ações das polícias Civil e Militar, foram retiradas das ruas 1.159 armas ilegais em 2015; em 2016, esse número foi de 1240; já no ano seguinte, 2017, saíram das ruas 1.202 armamentos; e até novembro deste ano, 819 foram recolhidas. No total, de janeiro de 2015 até o penúltimo mês deste ano, foram apreendidas 4.420 armas de fogo.
No estado de Sergipe, a apreensão de armas de fogo gera uma gratificação para os agentes da segurança pública. A cada armamento ilegal retirado de circulação, o policial recebe uma bonificação de R$ 400. Apenas em 2018, somadas todas as apreensões, os profissionais da segurança pública receberam mais de R$ 441 mil; sendo R$ 292 mil para militares e R$ 148 mil para policiais civis.
A retirada das armas de fogo ilegais das ruas contribui para a redução de diversos tipos de crimes na capital e no interior do estado. As apreensões fazem parte das ações preventivas e repressivas desenvolvidas pelas polícias Militar e Civil no tocante a constante redução da criminalidade.