Núcleo de Segurança Escolar diminui ocorrências em escolas da rede estadual

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/12/2018 às 06:31:00

 

Para verificar as condições de operacionalidade do sistema de monitoramento eletrônico de escolas da Rede Estadual, o professor Josué Modesto, secretário de Estado da Educação, acompanhado do superintendente executivo da pasta, professor Everton Siqueira, visitou nesta quinta-feira, 13, o Núcleo de Segurança Escolar (NSE/Seed), onde está instalada a central de monitoramento.
Localizado em prédio anexo ao Centro de Excelência Professora Maria Ivanda de Carvalho Nascimento, no bairro 18 do Forte, em Aracaju, o NSE foi instituído pela Seed em junho de 2017 e, dentre outras atribuições, responde pela elaboração e implantação de um plano de segurança nas unidades escolares da rede pública estadual.
A central instalada no Núcleo de Segurança Escolar é possível acompanhar, em tempo real, o que acontece em prédios administrativos da Seed e em dezenas de escolas da rede estadual, por meio de um sistema de monitoramentos eletrônico por vídeo, " de ótima funcionalidade", como constatou o secretário da Educação. "Esse sistema já apresentou resultados positivos e tem nos permitido prevenir e evitar diversos tipos de incidentes contra o patrimônio público", disse.
A partir da criação do NSE, explica Josué Modesto, a Secretaria da Educação redistribuiu o quadro de vigilantes, o qual considera, na elaboração de escalas, os horários de maior vulnerabilidade e incidência de crime contra o patrimônio público. O Núcleo possui um grupamento de vistoria e ronda para apoiar às unidades escolares responsável pela redução de 91% dos casos de arrombamentos.
 Para o professor Everton Siqueira, a Seed tem atuado com afinco para assegurar maior segurança às comunidades escolares. Segundo afirmou, o monitoramento eletrônico implantado pelo órgão permite ligação direta entre as escolas e o Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública), que organiza e encaminha ações das Polícias Civil, Militar, Técnica e do Corpo de Bombeiros. "É um serviço eficiente e com suporte imediato", destaca.
De acordo com Ferreira Junior, coordenador do Núcleo de Segurança Escolar, as escolas já contempladas pelo sistema de monitoramento estão equipadas de câmeras, software e dispositivo de pânico silencioso. Ele explica que, toda vez que alguém adentrar em local não autorizado, será gerado um alerta com imagens do que causou a violação, e tanto a Polícia quanto o Núcleo são avisados da ocorrência.
O monitoramento também acontece nos momentos em que a escola está fechada, por meio de agendamento prévio feito com o auxílio dos gestores escolares. Nesses horários pré-agendados, os locais estratégicos das escolas são monitorados e qualquer detecção de movimento irá gerar o alerta.

Para verificar as condições de operacionalidade do sistema de monitoramento eletrônico de escolas da Rede Estadual, o professor Josué Modesto, secretário de Estado da Educação, acompanhado do superintendente executivo da pasta, professor Everton Siqueira, visitou nesta quinta-feira, 13, o Núcleo de Segurança Escolar (NSE/Seed), onde está instalada a central de monitoramento.
Localizado em prédio anexo ao Centro de Excelência Professora Maria Ivanda de Carvalho Nascimento, no bairro 18 do Forte, em Aracaju, o NSE foi instituído pela Seed em junho de 2017 e, dentre outras atribuições, responde pela elaboração e implantação de um plano de segurança nas unidades escolares da rede pública estadual.
A central instalada no Núcleo de Segurança Escolar é possível acompanhar, em tempo real, o que acontece em prédios administrativos da Seed e em dezenas de escolas da rede estadual, por meio de um sistema de monitoramentos eletrônico por vídeo, " de ótima funcionalidade", como constatou o secretário da Educação. "Esse sistema já apresentou resultados positivos e tem nos permitido prevenir e evitar diversos tipos de incidentes contra o patrimônio público", disse.
A partir da criação do NSE, explica Josué Modesto, a Secretaria da Educação redistribuiu o quadro de vigilantes, o qual considera, na elaboração de escalas, os horários de maior vulnerabilidade e incidência de crime contra o patrimônio público. O Núcleo possui um grupamento de vistoria e ronda para apoiar às unidades escolares responsável pela redução de 91% dos casos de arrombamentos.
 Para o professor Everton Siqueira, a Seed tem atuado com afinco para assegurar maior segurança às comunidades escolares. Segundo afirmou, o monitoramento eletrônico implantado pelo órgão permite ligação direta entre as escolas e o Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública), que organiza e encaminha ações das Polícias Civil, Militar, Técnica e do Corpo de Bombeiros. "É um serviço eficiente e com suporte imediato", destaca.
De acordo com Ferreira Junior, coordenador do Núcleo de Segurança Escolar, as escolas já contempladas pelo sistema de monitoramento estão equipadas de câmeras, software e dispositivo de pânico silencioso. Ele explica que, toda vez que alguém adentrar em local não autorizado, será gerado um alerta com imagens do que causou a violação, e tanto a Polícia quanto o Núcleo são avisados da ocorrência.
O monitoramento também acontece nos momentos em que a escola está fechada, por meio de agendamento prévio feito com o auxílio dos gestores escolares. Nesses horários pré-agendados, os locais estratégicos das escolas são monitorados e qualquer detecção de movimento irá gerar o alerta.