Governo discute equilíbrio fiscal com representantes do setor produtivo do estado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/12/2018 às 04:59:00

 

O secretário de Estado da Casa Civil, José Carlos Felizola, recebeu, na manhã desta segunda-feira representantes do setor produtivo do comércio, indústria e serviços, com o objetivo de discutir os projetos de Lei de autoria do Poder Executivo, encaminhados à Assembleia Legislativa de Sergipe, que dispõe a cerca do Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal (FEEF). A reunião contou com a presença do secretário de Estado da Fazenda, Ademário Alves; dos deputados estaduais, Luciano Bispo, Zezinho Guimarães e Georgeo Passos.
Segundo o secretário José Carlos Felizola, o governo do Estado acatou algumas ideias relativas a prazos do FEEF e ficou de analisar outros pontos. "Vamos analisar e conversar com os deputados da bancada sobre algumas sugestões. O governo está aberto ao diálogo com o setor produtivo, porque entende que é vital para o nosso estado. Entendemos que chegaremos a um denominador comum", colocou Felizola.
  
Para o diretor do Sindicato do Comércio Atacadista, Júliano César Souto, a reunião pode dirimir algumas dúvidas a respeito dos projetos. "É muito importante esse papel do governo do Estado para que os assuntos possam ser debatidos para uma solução que atenda a todos. Acredito que se busca adequar o aumento de arrecadação com a realidade econômica", pontuou.

O secretário de Estado da Casa Civil, José Carlos Felizola, recebeu, na manhã desta segunda-feira representantes do setor produtivo do comércio, indústria e serviços, com o objetivo de discutir os projetos de Lei de autoria do Poder Executivo, encaminhados à Assembleia Legislativa de Sergipe, que dispõe a cerca do Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal (FEEF). A reunião contou com a presença do secretário de Estado da Fazenda, Ademário Alves; dos deputados estaduais, Luciano Bispo, Zezinho Guimarães e Georgeo Passos.
Segundo o secretário José Carlos Felizola, o governo do Estado acatou algumas ideias relativas a prazos do FEEF e ficou de analisar outros pontos. "Vamos analisar e conversar com os deputados da bancada sobre algumas sugestões. O governo está aberto ao diálogo com o setor produtivo, porque entende que é vital para o nosso estado. Entendemos que chegaremos a um denominador comum", colocou Felizola.  Para o diretor do Sindicato do Comércio Atacadista, Júliano César Souto, a reunião pode dirimir algumas dúvidas a respeito dos projetos. "É muito importante esse papel do governo do Estado para que os assuntos possam ser debatidos para uma solução que atenda a todos. Acredito que se busca adequar o aumento de arrecadação com a realidade econômica", pontuou.