Toffoli derruba decisão que mandou soltar presos em 2ª instância

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/12/2018 às 06:54:00

 

André Richter 
Agência Brasil 
 
O presidente do Su-
premo Tribunal Fe-
deral (STF), ministro Dias Toffoli, suspendeu ontem à noite a decisão do ministro Marco Aurélio que determinou a soltura de todos os presos que tiveram a condenação confirmada pela segunda instância da Justiça. 
O ministro atendeu a um pedido de suspensão liminar feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. 
Com a decisão, a liminar (decisão provisória) de Toffoli terá validade até o dia 10 de abril de 2019, quando o plenário do STF deve julgar novamente a questão da validade da prisão após o fim dos recursos na segunda instância.
O julgamento foi marcado antes da decisão de ontem (19) do ministro Marco Aurélio.

O presidente do Su- premo Tribunal Fe- deral (STF), ministro Dias Toffoli, suspendeu ontem à noite a decisão do ministro Marco Aurélio que determinou a soltura de todos os presos que tiveram a condenação confirmada pela segunda instância da Justiça. 
O ministro atendeu a um pedido de suspensão liminar feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. 
Com a decisão, a liminar (decisão provisória) de Toffoli terá validade até o dia 10 de abril de 2019, quando o plenário do STF deve julgar novamente a questão da validade da prisão após o fim dos recursos na segunda instância.
O julgamento foi marcado antes da decisão de ontem (19) do ministro Marco Aurélio.