Secretário explica pagamento da 2ª parcela do 13º salário

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/12/2018 às 07:03:00

 

Durante entrevista nesta quarta-feira,  o secretário de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), Rosman Pereira, esclareceu dúvidas dos telespectadores sobre o parcelamento e empréstimo do 13°salário.
Na ocasião, Rosman explicou que o Governo do Estado prometeu fazer o pagamento do 13° salário em cinco vezes, correspondente aos 50% da primeira parcela, mas acabou fazendo em quatro parcelas. Ressaltou que o governo quitou o valor prometido dos 50% em quatro parcelas.
Com relação ao parcelamento da segunda parcela do 13º, Rosman esclareceu que foi encaminhado a Assembleia Legislativa a proposta a qual foi devidamente aprovada para que o pagamento fosse realizado em seis parcelas a partir de janeiro de 2019, com pagamento de um abono de 12,42% por conta do atraso, conforme Lei 8.476, de 23 de novembro de 2018 e publicada no Diário Oficial do Estado nº 28.075 de 26 de novembro de 2018.
Explicou que quem não quiser fazer o parcelamento com pagamento de abono, pode fazer a opção da transação bancária junto ao Banese com o Estado pagando os juros. "A operação bancária já está disponível desde o último dia 15 de dezembro para todos os servidores, aposentados e pensionistas, menos os pensionistas menores de 18 anos", explicou.
O secretário ressaltou que caso o servidor não faça a opção pela antecipação, passará a receber as parcelas a partir de janeiro, acrescido com o valor do abono. E aqueles que recebem pensão alimentícia receberão integralmente nesta quinta-feira, 20.

Durante entrevista nesta quarta-feira,  o secretário de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), Rosman Pereira, esclareceu dúvidas dos telespectadores sobre o parcelamento e empréstimo do 13°salário.
Na ocasião, Rosman explicou que o Governo do Estado prometeu fazer o pagamento do 13° salário em cinco vezes, correspondente aos 50% da primeira parcela, mas acabou fazendo em quatro parcelas. Ressaltou que o governo quitou o valor prometido dos 50% em quatro parcelas.
Com relação ao parcelamento da segunda parcela do 13º, Rosman esclareceu que foi encaminhado a Assembleia Legislativa a proposta a qual foi devidamente aprovada para que o pagamento fosse realizado em seis parcelas a partir de janeiro de 2019, com pagamento de um abono de 12,42% por conta do atraso, conforme Lei 8.476, de 23 de novembro de 2018 e publicada no Diário Oficial do Estado nº 28.075 de 26 de novembro de 2018.
Explicou que quem não quiser fazer o parcelamento com pagamento de abono, pode fazer a opção da transação bancária junto ao Banese com o Estado pagando os juros. "A operação bancária já está disponível desde o último dia 15 de dezembro para todos os servidores, aposentados e pensionistas, menos os pensionistas menores de 18 anos", explicou.
O secretário ressaltou que caso o servidor não faça a opção pela antecipação, passará a receber as parcelas a partir de janeiro, acrescido com o valor do abono. E aqueles que recebem pensão alimentícia receberão integralmente nesta quinta-feira, 20.