SMTT manda táxi lotação corrigir tarifa

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/12/2018 às 07:09:00

 

Milton Alves Júnior
Duas semanas após a Prefeitura de Aracaju ter oficializado o reajuste de 14,2% no valor da tarifa referente ao transporte coletivo, agora é a vez de o Sindicato dos Trabalhadores em Táxis de Sergipe (Sintax), encaminhar um ofício à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), reivindicando aumento na passagem destinada aos populares táxis lotação. Segundo destacado pelos sindicalistas, com base na Lei 3.437/2007, é preciso que a Prefeitura de Aracaju conceda um reajuste imediato, uma vez que tanto os lotações, quanto os ónibus coletivos, juntos operam no serviço de mesma natureza.
O Sintax enaltece que o aumento deve ser, no mínimo, o mesmo percentual reajustado para o ônibus. Caso seja aprovado, o valor deverá aumentar para R$ 4. Para o taxista Anderson Santos, é equivocada a ideia de inflacionário a tarifa com base na luta do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp), por exemplo. Apesar de pleitos semelhantes, o taxista lotação declarou ao Jornal do Dia que os investimentos semanais junto aos veículos e o lucro da classe trabalhadora devem ser enaltecidos nesse processo de diálogo envolvendo o acréscimo no valor da passagem.
"Acredito que não haverá problemas maiores sobre esse assunto. Não podemos seguir na linha de que aumentou o transporte coletivo dos ônibus, também deve subir a nossa tarifa; se ficar assim quando não reajustar o ônibus, também não reajustam a nossa tarifa. As lutas são semelhantes, mas as categorias são diferentes. Esperamos que a prefeitura atenda às nossas reivindicações porque os gastos com gasolina e manutenção do veículo segue disparando e atingindo o nosso bolso", declarou. Sobre o assunto a direção da SMTT afirmou por meio de nota oficial que: "o aumento da tarifa dos especiais deverá ser aplicado, independente da autorização do órgão".
Questionado sobre quando o reajuste deve ser repassado aos passageiros, Anderson Santos disse aguardar o aval do Sindicato dos Trabalhadores em Táxis para que o acréscimo seja aplicado. "Dependemos de uma liberação coletiva para que esse aumento seja realmente passado aos nossos clientes. Muitos já foram previamente informados sobre esse reajuste e estão aguardando. É claro que muitos não gostaram da notícia, eu também não gostaria, mas ele se faz necessário já que o preço de tudo está subindo", avaliou.

Duas semanas após a Prefeitura de Aracaju ter oficializado o reajuste de 14,2% no valor da tarifa referente ao transporte coletivo, agora é a vez de o Sindicato dos Trabalhadores em Táxis de Sergipe (Sintax), encaminhar um ofício à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), reivindicando aumento na passagem destinada aos populares táxis lotação. Segundo destacado pelos sindicalistas, com base na Lei 3.437/2007, é preciso que a Prefeitura de Aracaju conceda um reajuste imediato, uma vez que tanto os lotações, quanto os ónibus coletivos, juntos operam no serviço de mesma natureza.
O Sintax enaltece que o aumento deve ser, no mínimo, o mesmo percentual reajustado para o ônibus. Caso seja aprovado, o valor deverá aumentar para R$ 4. Para o taxista Anderson Santos, é equivocada a ideia de inflacionário a tarifa com base na luta do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp), por exemplo. Apesar de pleitos semelhantes, o taxista lotação declarou ao Jornal do Dia que os investimentos semanais junto aos veículos e o lucro da classe trabalhadora devem ser enaltecidos nesse processo de diálogo envolvendo o acréscimo no valor da passagem.
"Acredito que não haverá problemas maiores sobre esse assunto. Não podemos seguir na linha de que aumentou o transporte coletivo dos ônibus, também deve subir a nossa tarifa; se ficar assim quando não reajustar o ônibus, também não reajustam a nossa tarifa. As lutas são semelhantes, mas as categorias são diferentes. Esperamos que a prefeitura atenda às nossas reivindicações porque os gastos com gasolina e manutenção do veículo segue disparando e atingindo o nosso bolso", declarou. Sobre o assunto a direção da SMTT afirmou por meio de nota oficial que: "o aumento da tarifa dos especiais deverá ser aplicado, independente da autorização do órgão".
Questionado sobre quando o reajuste deve ser repassado aos passageiros, Anderson Santos disse aguardar o aval do Sindicato dos Trabalhadores em Táxis para que o acréscimo seja aplicado. "Dependemos de uma liberação coletiva para que esse aumento seja realmente passado aos nossos clientes. Muitos já foram previamente informados sobre esse reajuste e estão aguardando. É claro que muitos não gostaram da notícia, eu também não gostaria, mas ele se faz necessário já que o preço de tudo está subindo", avaliou.