TJGO decreta nova prisão de João de Deus, por posse ilegal de arma

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/12/2018 às 00:28:00

Agência Brasil
 
O Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) decretou sexta-feira (21) nova prisão do médium João de Deus, de 76 anos, desta vez, por posse ilegal de armas de fogo. Em operações  realizadas em endereços ligados ao médium, foram apreendidas seis armas, além de mais de R$ 400 mil, pedras preciosas e medicamentos.
"Já foi decretada nova prisão dele pelas armas. Manifestamos ontem e já foi decretada. Encontramos armas de uso permitido e de uso restrito. Esse crime pode levar a pena de três a seis anos", disse o promotor Luciano Meireles.
O médium está preso preventivamente há seis dias no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, nos arredores da capital goiana, devido a denúncias de abuso sexual durante tratamento espiritual. A defesa de João de Deus nega todas acusações.
Segundo informações do Ministério Público Estadual de Goiás (MPGO), até o momento, o MP já recebeu 596 contatos por e-mails de possíveis vítimas de 15 estados no Brasil, além de 11 de outros países: Estados Unidos (quatro), Austrália (três), Alemanha (uma) Bélgica (uma), Bolívia (uma) e Itália (uma). Foram identificadas 255 possíveis vítimas. Entre elas, 23 tinham entre 9 e 14 anos quando teria ocorrido o abuso. O MP já contabiliza 70 casos de abuso denunciados de vítimas entre 19 e 67 anos. Os crimes teriam sido praticados durante atendimentos individualizados e em locais restritos na Casa Dom Inácio de Loyola, no município de Abadiânia.
O Ministério Público informou que João de Deus também será denunciado por violação sexual mediante fraude e crime de estupro de vulnerável. O médium ainda pode ser denunciado por outros crimes a partir do prosseguimento das investigações.