A guerra da esperança

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/12/2018 às 06:03:00

 

* Emir Sader
Está desatada, de novo, a guerra da esperança. Eles só triunfarão definitivamente se matarem a esperança em todos nós.
Por isso eles dizem: "Não importa que vocês tenham o único grande líder político nacional. Ele está preso e não pôde ser candidato."
Nós dizemos: "Importa sim. Porque só com um grande líder nacional se pode construir e reconstruir um grande país. Porque só com a verdade se pode triunfar de maneira duradoura, chegando ao coração e às mentes de todos, sem mentiras, como só Lula é capaz de chegar."
Por isso eles dizem: "Não importa que vocês tenham feito o melhor governo da nossa história. Importa que nós fazemos as pessoas se esquecerem disso e acharem que vocês é que são culpados dos problemas do Brasil."
"Importa sim", dizemos nós. "Porque muito rapidamente as mentiras passam e a vida cotidiana das pessoas mostra quem se ocupou do seu emprego, do seu salário, da sua escola, da sua saúde, e quem despreza tudo isso e só vive de mentiras."
Porque querem exterminar a esperança, eles dizem: "Não interessa que vocês foram derrotados com mentiras. Interessa que foram derrotados."
Nós dizemos: "Interessa, sim. Porque as mentiras têm pernas curtas e mais cedo do que tarde vocês serão desmascarados. Porque só se constroem castelos de areia baseados em mentiras. Porque já está claro que vocês governam com os corruptos, que vocês continuam e pioram ainda mais a política econômica que traz a miséria e o abandono para a grande maioria do povo. Que vocês governam com os ricos e para os ricos, sem os pobres e contra os pobres."
Eles dizem: "Nós exterminamos a esperança de vocês, vocês não tem futuro. O Brasil nunca mais será como foi."
Nós dizemos: "Já nos disseram isso na ditadura militar, nos governos do Collor e do FHC. Nós mantivemos a esperança, porque sabemos que temos razão e mostramos isso sempre que as eleições foram democráticas e disputadas por todos, sem exclusão. A esperança nunca morre, se o povo se recorda que foi feliz, acredita na liderança de quem o fez feliz."
Eles dizem: "Nós vamos governar o país com mão dura, com disciplina, com hierarquia, nas escolas e em todos os lugares."
Nós dizemos: "O Brasil é muito maior do que o que que vocês querem fazer dele. O Brasil não é um banco, não é uma fazenda, não é um quartel. O Brasil é uma sociedade, feita de gente, de pessoas, de indivíduos, com mentes e corações para pensar e sentir. Por isso vocês nunca terão o caminho, a confiança e a esperança que nós todos temos no Lula, no povo, na democracia e no Brasil. Por isso nós vamos triunfar de novo.
* Colunista do 247, Emir Sader é um dos principais sociólogos e cientistas políticos brasileiros

* Emir Sader

Está desatada, de novo, a guerra da esperança. Eles só triunfarão definitivamente se matarem a esperança em todos nós.
Por isso eles dizem: "Não importa que vocês tenham o único grande líder político nacional. Ele está preso e não pôde ser candidato."
Nós dizemos: "Importa sim. Porque só com um grande líder nacional se pode construir e reconstruir um grande país. Porque só com a verdade se pode triunfar de maneira duradoura, chegando ao coração e às mentes de todos, sem mentiras, como só Lula é capaz de chegar."
Por isso eles dizem: "Não importa que vocês tenham feito o melhor governo da nossa história. Importa que nós fazemos as pessoas se esquecerem disso e acharem que vocês é que são culpados dos problemas do Brasil."
"Importa sim", dizemos nós. "Porque muito rapidamente as mentiras passam e a vida cotidiana das pessoas mostra quem se ocupou do seu emprego, do seu salário, da sua escola, da sua saúde, e quem despreza tudo isso e só vive de mentiras."
Porque querem exterminar a esperança, eles dizem: "Não interessa que vocês foram derrotados com mentiras. Interessa que foram derrotados."
Nós dizemos: "Interessa, sim. Porque as mentiras têm pernas curtas e mais cedo do que tarde vocês serão desmascarados. Porque só se constroem castelos de areia baseados em mentiras. Porque já está claro que vocês governam com os corruptos, que vocês continuam e pioram ainda mais a política econômica que traz a miséria e o abandono para a grande maioria do povo. Que vocês governam com os ricos e para os ricos, sem os pobres e contra os pobres."
Eles dizem: "Nós exterminamos a esperança de vocês, vocês não tem futuro. O Brasil nunca mais será como foi."
Nós dizemos: "Já nos disseram isso na ditadura militar, nos governos do Collor e do FHC. Nós mantivemos a esperança, porque sabemos que temos razão e mostramos isso sempre que as eleições foram democráticas e disputadas por todos, sem exclusão. A esperança nunca morre, se o povo se recorda que foi feliz, acredita na liderança de quem o fez feliz."
Eles dizem: "Nós vamos governar o país com mão dura, com disciplina, com hierarquia, nas escolas e em todos os lugares."
Nós dizemos: "O Brasil é muito maior do que o que que vocês querem fazer dele. O Brasil não é um banco, não é uma fazenda, não é um quartel. O Brasil é uma sociedade, feita de gente, de pessoas, de indivíduos, com mentes e corações para pensar e sentir. Por isso vocês nunca terão o caminho, a confiança e a esperança que nós todos temos no Lula, no povo, na democracia e no Brasil. Por isso nós vamos triunfar de novo.

* Colunista do 247, Emir Sader é um dos principais sociólogos e cientistas políticos brasileiros