Balança Comercial de Sergipe aponta bom desempenho em exportações e importações

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/11/2012 às 02:07:00

A Balança Comercial de Sergipe referente ao mês de outubro de 2012 confirma o bom desempenho do Estado no que se refere às exportações e importações. Com base nos dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a análise elaborada pelo economista Thiago Oliveira confirma a evolução, tendo como comparação o mesmo período dos anos anteriores.

No acumulado do ano, Sergipe apresentou um aumento de aproximadamente 19,13% em relação ao mesmo período do ano anterior, significando US$ 123,986 milhões em vendas ao exterior em 2012. Analisando apenas o resultado para o mês de outubro, as exportações somaram US$ 14,280 milhões.

Esse desempenho tem destaque quando comparado aos números apresentados pelo Nordeste e Brasil. No acumulado do ano, o país obteve uma redução nas exportações de quase 4,61% em relação mesmo período de 2011, enquanto o Nordeste obteve crescimento de 3,88%. Esse comparativo entre Brasil, Nordeste e Sergipe, ressalta o crescimento (19,13%) que o Estado obteve ao longo do ano.

Na análise mensal, observa-se que em todos os meses de 2012 (exceto março, julho, agosto e outubro) o volume exportado sempre foi maior que o do ano anterior, destacando os meses de abril, maio e junho, cujos crescimentos foram de 153,9%, 143,43% e 97,36%, respectivamente, em relação aos mesmos meses do ano anterior.

"Este desempenho do Estado de Sergipe acompanha a tendência da Região Nordeste, onde houve aumento de 24,54% no comparativo das vendas ao mercado externo em outubro deste ano (US$ 2,150 bilhão) com as do ano passado (US$ 1,726 bilhão). As exportações nordestinas representaram 9,88% do total mensal. Em relação às importações, as compras regionais somaram US$ 2,817 bilhões, o que levou a um déficit no mês de US$ 667 milhões, conforme informações do MDIC", explica o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Saumíneo Nascimento.Saumíneo acrescenta que a Secretaria tem procurado apoiar a inserção internacional das empresas locais, especialmente as pequenas e médias empresas. "O Departamento Técnico da Sedetec tem procurado articular ações com parceiros que possam de forma clara, simples e direta apresentar informações básicas sobre os temas exportação, importação, legislação, acordos, promoção comercial, estatísticas, além de outros temas de grande relevância para a alavancagem do comércio exterior sergipano" diz.

Produtos - Os produtos mais exportados são: suco de laranja, açúcar e calçados. O primeiro, tradicional item, registrou exportações de aproximadamente US$ 66,893 milhões, respondendo por 53,95% da pauta até mês de outubro. Outros produtos que tiveram destaque pelo crescimento das exportações foram o Limoneno (226%); desodorantes corporais e antiperspirantes (125%), pós - incluindo compactos, para maquiagem - com 767%, e outros produtos de beleza ou de maquiagem, com crescimento de 366%.

No mês de outubro, Sergipe exportou para mais de 30 países. No entanto, os principais compradores estaduais foram os Países Baixos (Holanda), que adquiriram 33,3% das exportações sergipanas. Em seguida, a Suíça (10,32%), Bélgica (7,19%), Argélia (6,09%) e Peru (5,32%).