Real Sergipe perde título feminino no TJD

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/12/2018 às 14:26:00

 

As atletas do Real Sergipe conquistaram dentro de campo, o título de campeãs sergipanas de futebol feminino. Uma festa, pois o título foi conquistado na casa das adversárias do Canindé. A decepção veio depois. O Canindé descobriu uma irregularidade na equipe do real Sergipe e entrou com recurso no TJD.
Descobriu-se posteriormente que a atleta Luma, do Real Sergipe, jogou de forma irregular, pois não estava inscrita no BID. "Tínhamos certeza que ela estava inscrita, pois Luma mandou os documentos desde o ano passado.  Foram inscritas, mais de 80 atletas, masculino e feminino, sendo que apenas Luma, não estava no BID. Um descuido, um erro imperdoável", lamento de Valtenes, dirigente do Real Sergipe.
O processo foi julgado pela Segunda Comissão Disciplinar do TJD/SE, nessa quinta-feira (27). Comprovada a irregularidade, por unanimidade membros do TSJD, decretaram a perda dos três pontos da partida e mais três pontos, de acordo com o art. 214 do CBJD, resultando em uma perda total de 06 Pontos. 
Dessa forma, o presidente Milton Dantas fez cumprir a decisão judicial e já baixou boletim, decretando a equipe de futebol feminino do Canindé, campeã estadual da atual temporada.  Assim, o Canindé conquista o troféu Maria Aparecida e o direito de representar o estado de Sergipe, em todas as competições de futebol feminino promovidas pela CBF. 

As atletas do Real Sergipe conquistaram dentro de campo, o título de campeãs sergipanas de futebol feminino. Uma festa, pois o título foi conquistado na casa das adversárias do Canindé. A decepção veio depois. O Canindé descobriu uma irregularidade na equipe do real Sergipe e entrou com recurso no TJD.
Descobriu-se posteriormente que a atleta Luma, do Real Sergipe, jogou de forma irregular, pois não estava inscrita no BID. "Tínhamos certeza que ela estava inscrita, pois Luma mandou os documentos desde o ano passado.  Foram inscritas, mais de 80 atletas, masculino e feminino, sendo que apenas Luma, não estava no BID. Um descuido, um erro imperdoável", lamento de Valtenes, dirigente do Real Sergipe.
O processo foi julgado pela Segunda Comissão Disciplinar do TJD/SE, nessa quinta-feira (27). Comprovada a irregularidade, por unanimidade membros do TSJD, decretaram a perda dos três pontos da partida e mais três pontos, de acordo com o art. 214 do CBJD, resultando em uma perda total de 06 Pontos. 
Dessa forma, o presidente Milton Dantas fez cumprir a decisão judicial e já baixou boletim, decretando a equipe de futebol feminino do Canindé, campeã estadual da atual temporada.  Assim, o Canindé conquista o troféu Maria Aparecida e o direito de representar o estado de Sergipe, em todas as competições de futebol feminino promovidas pela CBF.