Polícia contabiliza 67 prisões na virada do ano

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/01/2019 às 06:03:00

 

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) registrou 67 prisões em flagrante ao longo do feriado prolongado de Ano Novo. Entre sexta-feira, 28, e ontem, foram contabilizadas 41 prisões na capital e 26 no interior. Dentre as ocorrências registradas, estão crimes como porte ilegal de arma de fogo, roubo, tentativa de homicídio, homicídio, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, roubo majorado, receptação, estupro, importunação sexual, estupro de vulnerável e violência doméstica.
Entre os principais casos, está o assassinato de Antônio Henrique do Nascimento, 49 anos, que foi morto na manhã do dia 1º, dentro da casa da própria mãe, na rua Raimundo Fonseca, bairro 13 de Julho (zona sul). Segundo testemunhas, um homem invadiu a residência e atacou Henrique com pauladas e garrafadas, causando-lhe um profundo ferimento no pescoço. Uma equipe da 2ª Companhia do Batalhão de Policiamento Turístico (2ª Cia/BPTur) foi acionada pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) para o local da ocorrência. O Samu foi acionado, mas a vítima morreu no local. Após as buscas realizadas na região, a polícia prendeu um suspeito identificado como Jozimar Batista do Nascimento, que teria confessado o crime. O caso será investigado pelo delegado Kássio Viana, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Em outro caso na noite de terça-feira, policiais civis da Delegacia Regional de Itabaiana (Agreste) receberam a informação sobre uma vítima de tentativa de homicídio por arma branca no Hospital Regional Garcia Moreno, na cidade serrana. Os policiais foram até o hospital e, ao confirmarem a informação, identificaram a vítima e colheram algumas informações necessárias para localizar o suspeito. No endereço indicado, a equipe da Polícia Civil encontrou um suspeito identificado como Narcísico de Jesus, que confessou o delito e entregou a faca utilizada durante a tentativa de homicídio. Ele já tinha passagem pelo crime de violência contra mulher (Lei Maria da Penha), no ano de 2014.
Durante o feriadão, também ocorreram prisões em flagrante por furto, furto qualificado, lesão corporal, embriaguez ao volante e adulteração de sinal identificador de veículo automotor, além de crimes como tráfico de drogas, dano, corrupção de menores, ameaça e injúria, entre outros.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) registrou 67 prisões em flagrante ao longo do feriado prolongado de Ano Novo. Entre sexta-feira, 28, e ontem, foram contabilizadas 41 prisões na capital e 26 no interior. Dentre as ocorrências registradas, estão crimes como porte ilegal de arma de fogo, roubo, tentativa de homicídio, homicídio, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, roubo majorado, receptação, estupro, importunação sexual, estupro de vulnerável e violência doméstica.
Entre os principais casos, está o assassinato de Antônio Henrique do Nascimento, 49 anos, que foi morto na manhã do dia 1º, dentro da casa da própria mãe, na rua Raimundo Fonseca, bairro 13 de Julho (zona sul). Segundo testemunhas, um homem invadiu a residência e atacou Henrique com pauladas e garrafadas, causando-lhe um profundo ferimento no pescoço. Uma equipe da 2ª Companhia do Batalhão de Policiamento Turístico (2ª Cia/BPTur) foi acionada pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) para o local da ocorrência. O Samu foi acionado, mas a vítima morreu no local. Após as buscas realizadas na região, a polícia prendeu um suspeito identificado como Jozimar Batista do Nascimento, que teria confessado o crime. O caso será investigado pelo delegado Kássio Viana, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Em outro caso na noite de terça-feira, policiais civis da Delegacia Regional de Itabaiana (Agreste) receberam a informação sobre uma vítima de tentativa de homicídio por arma branca no Hospital Regional Garcia Moreno, na cidade serrana. Os policiais foram até o hospital e, ao confirmarem a informação, identificaram a vítima e colheram algumas informações necessárias para localizar o suspeito. No endereço indicado, a equipe da Polícia Civil encontrou um suspeito identificado como Narcísico de Jesus, que confessou o delito e entregou a faca utilizada durante a tentativa de homicídio. Ele já tinha passagem pelo crime de violência contra mulher (Lei Maria da Penha), no ano de 2014.
Durante o feriadão, também ocorreram prisões em flagrante por furto, furto qualificado, lesão corporal, embriaguez ao volante e adulteração de sinal identificador de veículo automotor, além de crimes como tráfico de drogas, dano, corrupção de menores, ameaça e injúria, entre outros.