ITPS diz que falta de aferição dos aparelhos pode causar riscos à saúde dos pacientes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os aparelhos precisar ser auferidos pelo ITPS
Os aparelhos precisar ser auferidos pelo ITPS

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/01/2019 às 06:08:00

 

O Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe - Órgão Delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) alerta que a falta de verificação metrológica (aferição) dos aparelhos de medir pressão arterial (esfigmomanômetros) pode causar riscos à saúde dos pacientes.
 A legislação determina que os aparelhos de pressão arterial devem ser submetidos à verificação anual, ou sempre que passarem por consertos ou manutenção. O objetivo é garantir a confiabilidade das medições e resguardar a saúde do cidadão, já que a pressão arterial é um dos sinais vitais do ser humano.
 Para reforçar a importância da verificação dos aparelhos de medir pressão arterial, o ITPS reuniu representantes das secretarias Estadual e Municipal de Saúde, hospitais, clínicas particulares e Vigilância Sanitária.
 "Realizamos a reunião com objetivo de conscientizar a classe médica da importância e necessidade que os aparelhos de pressão sejam aferidos e calibrados anualmente, não só porque é uma obrigação legal, mas pela responsabilidade de tratarmos de vidas", pontua o diretor-presidente do ITPS, Kaká Andrade.
 Ainda de acordo com Kaká Andrade, o mau funcionamento do aparelho pode levar a um diagnóstico errado. "Se o instrumento não medir corretamente a pressão arterial do paciente, ele pode não ser medicado ou até mesmo tomar a medicação sem necessidade. É justamente por esse motivo que a verificação destes aparelhos está diretamente ligada à saúde da população", esclarece.
 Na reunião estiveram presentes os representantes do Hospital Primavera, Hospital Santa Isabel, Cemise, Secretaria de Estado da Saúde e Vigilância Sanitária.
 
Orientação - Os aparelhos à venda no comércio devem trazer na embalagem o selo do Inmetro e as informações do fabricante em língua portuguesa. No corpo do produto, deve constar uma placa metálica informando o número da portaria do Inmetro que aprovou o modelo.
 A gerente executiva de Metrologia e Qualidade Industrial do ITPS, Maria Inêz de Almeida Machado, orienta que antes do uso, é preciso fazer uma verificação inicial do aparelho. "Antes de fazer o primeiro uso, o ideal é que a pessoa leva o aparelho até o ITPS para a realização de uma verificação inicial. A partir de então, o aparelho deve ser verificado anualmente ou quando passou por manutenção ou reparo", esclarece.

O Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe - Órgão Delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) alerta que a falta de verificação metrológica (aferição) dos aparelhos de medir pressão arterial (esfigmomanômetros) pode causar riscos à saúde dos pacientes.
 A legislação determina que os aparelhos de pressão arterial devem ser submetidos à verificação anual, ou sempre que passarem por consertos ou manutenção. O objetivo é garantir a confiabilidade das medições e resguardar a saúde do cidadão, já que a pressão arterial é um dos sinais vitais do ser humano.
 Para reforçar a importância da verificação dos aparelhos de medir pressão arterial, o ITPS reuniu representantes das secretarias Estadual e Municipal de Saúde, hospitais, clínicas particulares e Vigilância Sanitária.
 "Realizamos a reunião com objetivo de conscientizar a classe médica da importância e necessidade que os aparelhos de pressão sejam aferidos e calibrados anualmente, não só porque é uma obrigação legal, mas pela responsabilidade de tratarmos de vidas", pontua o diretor-presidente do ITPS, Kaká Andrade.
 Ainda de acordo com Kaká Andrade, o mau funcionamento do aparelho pode levar a um diagnóstico errado. "Se o instrumento não medir corretamente a pressão arterial do paciente, ele pode não ser medicado ou até mesmo tomar a medicação sem necessidade. É justamente por esse motivo que a verificação destes aparelhos está diretamente ligada à saúde da população", esclarece.
 Na reunião estiveram presentes os representantes do Hospital Primavera, Hospital Santa Isabel, Cemise, Secretaria de Estado da Saúde e Vigilância Sanitária. 
Orientação - Os aparelhos à venda no comércio devem trazer na embalagem o selo do Inmetro e as informações do fabricante em língua portuguesa. No corpo do produto, deve constar uma placa metálica informando o número da portaria do Inmetro que aprovou o modelo.
 A gerente executiva de Metrologia e Qualidade Industrial do ITPS, Maria Inêz de Almeida Machado, orienta que antes do uso, é preciso fazer uma verificação inicial do aparelho. "Antes de fazer o primeiro uso, o ideal é que a pessoa leva o aparelho até o ITPS para a realização de uma verificação inicial. A partir de então, o aparelho deve ser verificado anualmente ou quando passou por manutenção ou reparo", esclarece.