Fim de ano sem vítimas fatais nas rodovias

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/01/2019 às 06:13:00

 

Milton Alves Júnior
Sem registro de vítimas 
fatais, a operação "Fim 
de Ano 2018" realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Sergipe contabilizou nove acidentes entre veículos onde 13 pessoas ficaram feridas e necessitaram de assistência por parte do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Conforme destacado pela corporação federal, semelhantemente a primeira etapa da operação 'Fim de Ano' - realizado durante os festejos natalinos -, o efetivo policial foi redobrado nos trechos considerados críticos, os quais apresentam os maiores índices de acidentes relacionados, por exemplo, com o excesso de velocidade e ultrapassagens indevidas.
No acumulado dos cinco dias de operação os agentes federais contabilizaram mais de 1,3 mil flagrantes de excesso de velocidade (267 flagrantes/dia). O número é alto o que faz aumentar o risco de acidentes fatais. No quesito ultrapassagem indevida, a Polícia Rodoviária Federal notificou 61 condutores realizando esse tipo de infração de trânsito. A operação também reforçou o monitoramento contra motoristas que desrespeitam a Lei de número 11.705, popular Lei Seca. Mais de 700 testes de alcoolemia foram realizados e seis condutores foram notificados por dirigirem sob efeito de álcool, sendo que um deles foi detido por ultrapassar o limite de 0,34 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões) e responderá pelo crime de trânsito cometido.
Quanto ao desrespeito à resolução nº 277/08 do Conselho Nacional de Trânsito - CONTRAN, que obriga o transporte de crianças em dispositivos de retenção adequados ao peso e altura, sendo para isso utilizados o "bebê conforto", a "cadeirinha" e o "assento de elevação", somente nas festividades de Réveillon, a PRF em Sergipe notificou dez condutores pelo transporte de crianças sem observância às normas de segurança. O descumprimento dessa resolução é considerado uma infração gravíssima, cuja penalidade é multa no valor de R$ 293,47, além de sete pontos lançados no prontuário do condutor infrator. No final do ano passado, justamente durante as vésperas do Natal, sem o apoio dos mecanismos de segurança, uma criança de três anos morreu em acidente automotivo.
Rodovias estaduais - Por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública, a Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran), vinculada à Polícia Miliar, comunicou que entre os dias 28 de dezembro e 01 de janeiro registrou queda de 54% no índice de acidentes de trânsito nessa virada de ano, se comparado com o mesmo período ao ano anterior. Ao todo foram dez acidentes, com 17 feridos e duas mortes. Três dessas ocorrências foram registradas na noite de réveillon. No mesmo período do ano passado, foram registrados 22 acidentes, com 15 pessoas lesionadas e duas vítimas fatais.
O capitão Aldevan Silveira, comandante da companhia, informou que este número representa uma redução de 54% na quantidade de acidentes, se comparada com a quantidade registrada na operação entre 2017/2018. Sobre a Lei Seca, quatro pessoas foram flagradas dirigindo veículo sob efeito de bebidas alcoólicas em Aracaju. E dois suspeitos foram preso portando cerca de 300 gramas de maconha e outros 50 gramas de cocaína. Suspeita-se que eles iriam comercializar a droga apreendida. A operação contou com participação de 30 policiais que trabalharam diariamente na capital e nas regiões litorâneas, especialmente nas saídas de Aracaju, que dão acesso ao Mosqueiro, na capital, na Barra dos Coqueiros, em São Cristóvão e na rodovia Lauro Porto, no Bugio, em Aracaju, que dá acesso às BRs 101 e 235.

Sem registro de vítimas  fatais, a operação "Fim  de Ano 2018" realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Sergipe contabilizou nove acidentes entre veículos onde 13 pessoas ficaram feridas e necessitaram de assistência por parte do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Conforme destacado pela corporação federal, semelhantemente a primeira etapa da operação 'Fim de Ano' - realizado durante os festejos natalinos -, o efetivo policial foi redobrado nos trechos considerados críticos, os quais apresentam os maiores índices de acidentes relacionados, por exemplo, com o excesso de velocidade e ultrapassagens indevidas.
No acumulado dos cinco dias de operação os agentes federais contabilizaram mais de 1,3 mil flagrantes de excesso de velocidade (267 flagrantes/dia). O número é alto o que faz aumentar o risco de acidentes fatais. No quesito ultrapassagem indevida, a Polícia Rodoviária Federal notificou 61 condutores realizando esse tipo de infração de trânsito. A operação também reforçou o monitoramento contra motoristas que desrespeitam a Lei de número 11.705, popular Lei Seca. Mais de 700 testes de alcoolemia foram realizados e seis condutores foram notificados por dirigirem sob efeito de álcool, sendo que um deles foi detido por ultrapassar o limite de 0,34 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões) e responderá pelo crime de trânsito cometido.
Quanto ao desrespeito à resolução nº 277/08 do Conselho Nacional de Trânsito - CONTRAN, que obriga o transporte de crianças em dispositivos de retenção adequados ao peso e altura, sendo para isso utilizados o "bebê conforto", a "cadeirinha" e o "assento de elevação", somente nas festividades de Réveillon, a PRF em Sergipe notificou dez condutores pelo transporte de crianças sem observância às normas de segurança. O descumprimento dessa resolução é considerado uma infração gravíssima, cuja penalidade é multa no valor de R$ 293,47, além de sete pontos lançados no prontuário do condutor infrator. No final do ano passado, justamente durante as vésperas do Natal, sem o apoio dos mecanismos de segurança, uma criança de três anos morreu em acidente automotivo.

Rodovias estaduais - Por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública, a Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran), vinculada à Polícia Miliar, comunicou que entre os dias 28 de dezembro e 01 de janeiro registrou queda de 54% no índice de acidentes de trânsito nessa virada de ano, se comparado com o mesmo período ao ano anterior. Ao todo foram dez acidentes, com 17 feridos e duas mortes. Três dessas ocorrências foram registradas na noite de réveillon. No mesmo período do ano passado, foram registrados 22 acidentes, com 15 pessoas lesionadas e duas vítimas fatais.
O capitão Aldevan Silveira, comandante da companhia, informou que este número representa uma redução de 54% na quantidade de acidentes, se comparada com a quantidade registrada na operação entre 2017/2018. Sobre a Lei Seca, quatro pessoas foram flagradas dirigindo veículo sob efeito de bebidas alcoólicas em Aracaju. E dois suspeitos foram preso portando cerca de 300 gramas de maconha e outros 50 gramas de cocaína. Suspeita-se que eles iriam comercializar a droga apreendida. A operação contou com participação de 30 policiais que trabalharam diariamente na capital e nas regiões litorâneas, especialmente nas saídas de Aracaju, que dão acesso ao Mosqueiro, na capital, na Barra dos Coqueiros, em São Cristóvão e na rodovia Lauro Porto, no Bugio, em Aracaju, que dá acesso às BRs 101 e 235.