Amistoso marca despedidas de Geraldo e Bibi

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/01/2019 às 06:07:00

 

O amistoso do Confiança no próximo domingo contra o ASA de Arapiraca tem um significativo especial para dois ex-jogadores proletários, hoje membro da comissão técnica: o atacante e hoje auxiliar técnico, Bibi e o meia Geraldo e hoje coordenador técnico. A partida marcará definitivamente a despedida dos gramados desses ídolos do Confiança, como jogadores profissionais. Eles devem atuar uma parte do jogo pelo time proletário e depois serão homenageados.  
A partida contra o ASA será o último amistoso do time proletário antes da estreia no Sergipão 2019 contra o rival Sergipe, no dia 13 na Arena Batistão. 
Bibi e Geraldo em 2014, participaram não só da conquista do estadual, mas também ajudaram o Dragão do Bairro Industrial a conseguir o tão sonhado acesso à Série C do Campeonato Brasileiro.
Geraldo é carioca, começou no antigo Vasco e se radicou em Sergipe. Mesmo quando atuava em outra equipe, fora do estado, ele nunca perdeu o vínculo com o estado de Sergipe. 
Em dezembro de 2017, o Geraldo fez curso e virou o técnico Geraldo Moreira. Isso mesmo, o exumei-a proletário não quis ficar longe do futebol e foi para uma nova função no esporte.
Bibi é pernambucano e também, está aqui radicado. Aos 36 anos, resolveu pendurar as chuteiras. Só que ele, assim como o amigo Geraldo, não quis ficar longe dos gramados, muito menos da equipe proletária. Hoje é auxiliar técnico de Betinho.

O amistoso do Confiança no próximo domingo contra o ASA de Arapiraca tem um significativo especial para dois ex-jogadores proletários, hoje membro da comissão técnica: o atacante e hoje auxiliar técnico, Bibi e o meia Geraldo e hoje coordenador técnico. A partida marcará definitivamente a despedida dos gramados desses ídolos do Confiança, como jogadores profissionais. Eles devem atuar uma parte do jogo pelo time proletário e depois serão homenageados.  
A partida contra o ASA será o último amistoso do time proletário antes da estreia no Sergipão 2019 contra o rival Sergipe, no dia 13 na Arena Batistão. 
Bibi e Geraldo em 2014, participaram não só da conquista do estadual, mas também ajudaram o Dragão do Bairro Industrial a conseguir o tão sonhado acesso à Série C do Campeonato Brasileiro.
Geraldo é carioca, começou no antigo Vasco e se radicou em Sergipe. Mesmo quando atuava em outra equipe, fora do estado, ele nunca perdeu o vínculo com o estado de Sergipe. 
Em dezembro de 2017, o Geraldo fez curso e virou o técnico Geraldo Moreira. Isso mesmo, o exumei-a proletário não quis ficar longe do futebol e foi para uma nova função no esporte.
Bibi é pernambucano e também, está aqui radicado. Aos 36 anos, resolveu pendurar as chuteiras. Só que ele, assim como o amigo Geraldo, não quis ficar longe dos gramados, muito menos da equipe proletária. Hoje é auxiliar técnico de Betinho.