\"Quem o afastou foi a Justiça\", afirma Gustinho sobre notícia de que agiu contra Valmir

Política


  • O deputado estadual Gustinho Ribeiro

 

O deputado federal Gustinho Ribeiro respondeu à notícia de que ele próprio teria trabalhado para manter Valmir Monteiro afastado do cargo de prefeito de Lagarto, classificando o boato como "uma grande fantasia".
"Eu sou parlamentar, não sou promotor nem juiz. Quem o afastou do cargo foi a Justiça por prováveis desvios de recursos públicos do matadouro de Lagarto, não eu. E não acredito que ele tenha desviado recursos. Esperamos todos que ele consiga provar sua inocência nos tribunais", disse o deputado.
Gustinho afirmou ainda saber quem falou isso ao prefeito. "Valmir tem o costume de acreditar em fofocas. Se eu quisesse derrubá-lo, não teria o ajudado em suas eleições e já o teria feito há muito tempo, tendo em vista a fragilidade jurídica dele desde o início da campanha", disse o deputado. 
"Mas quanto a isso, o único trabalho que posso desempenhar como parlamentar é de legislar em prol de todos e conquistar recursos e projetos para nosso estado. Não tenho participação nenhuma nas decisões do Poder Judiciário. Estou deputado federal", completou.
O parlamentar disse ainda que, como deputado federal, estará à disposição da gestão da prefeitura e do povo de Lagarto, tanto para aprovação e apresentação de projetos que beneficiem a população quanto para a conquista de recursos para o município.

O deputado federal Gustinho Ribeiro respondeu à notícia de que ele próprio teria trabalhado para manter Valmir Monteiro afastado do cargo de prefeito de Lagarto, classificando o boato como "uma grande fantasia".
"Eu sou parlamentar, não sou promotor nem juiz. Quem o afastou do cargo foi a Justiça por prováveis desvios de recursos públicos do matadouro de Lagarto, não eu. E não acredito que ele tenha desviado recursos. Esperamos todos que ele consiga provar sua inocência nos tribunais", disse o deputado.
Gustinho afirmou ainda saber quem falou isso ao prefeito. "Valmir tem o costume de acreditar em fofocas. Se eu quisesse derrubá-lo, não teria o ajudado em suas eleições e já o teria feito há muito tempo, tendo em vista a fragilidade jurídica dele desde o início da campanha", disse o deputado. 
"Mas quanto a isso, o único trabalho que posso desempenhar como parlamentar é de legislar em prol de todos e conquistar recursos e projetos para nosso estado. Não tenho participação nenhuma nas decisões do Poder Judiciário. Estou deputado federal", completou.
O parlamentar disse ainda que, como deputado federal, estará à disposição da gestão da prefeitura e do povo de Lagarto, tanto para aprovação e apresentação de projetos que beneficiem a população quanto para a conquista de recursos para o município.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS