Clubes têm prazo para registros de atletas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Responsável pelo registro de atletas da FSF, Edileuza Nascimento lembra aos dirigentes sergipanos, os prazos para inscrição
Responsável pelo registro de atletas da FSF, Edileuza Nascimento lembra aos dirigentes sergipanos, os prazos para inscrição

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/01/2019 às 17:16:00

 

Faltando sete dias para a abertura do Campeonato Sergipano da Série A1. Clubes, torcedores, dirigentes e imprensa estão na expectativa para o início do Sergipão 2019. Mas antes, é preciso que os dirigentes tomem alguns cuidados fora das quatro linhas, para que tudo dentro de campo ocorra bem.
Um desses cuidados é o registro dos jogadores e a divulgação no BID da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), além dos prazos para inscrição dos jogadores no Sergipão 2019. Por isso, o Departamento de Registro e Transferência (DRT) da Federação Sergipana de Futebol (FSF) faz algumas recomendações aos dirigentes do futebol sergipano.
É preciso muito cuidado, atenção e não deixar para última hora. É bom lembrar que somente poderão participar do Campeonato Sergipano, os atletas que tenham sido registrados na DRT e cujos nomes constem do BID da CBF, publicado até o último dia útil que anteceder a cada partida. 
O prazo limite para a inscrição no estadual vai até o último dia útil da segunda rodada do hexagonal, do Campeonato Sergipano. Lembrando que é necessário constar no BID da CBF. 
Sobre os contratos e registro o clube precisa seguir alguns procedimentos. O primeiro passo é fazer o contrato do atleta. Após é necessário pagar a taxa de transferência e inscrição. Depois enviar para o departamento de registros da FSF que automaticamente vai enviar para a CBF. É bom lembrar que o prazo para ser publicado no BID da CBF é de 48 horas. 
Outro detalhe é que o dirigente precisa tomar alguns cuidados. O alerta é da responsável pela Departamento de Registro e Transferência da FSF, Edileuza Nascimento": o clube tem que observar se o atleta não possui nenhuma punição vigente no TJD. Além de pesquisar o histórico do jogador contratado. Para evitar surpresas é preciso fazer um levantamento profundo da vida do atleta", finalizou Edileuza.
Na sede da FSF a entidade também disponibiliza para o clube interessado, um espaço para que o dirigente ou o funcionário responsável pelos registros do clube, realize seu trabalho com total apoio e orientação dos funcionários da FSF. Neste espaço o profissional tem acesso a internet, computador, impressora e outros acessórios para executar os trâmites necessários.

Faltando sete dias para a abertura do Campeonato Sergipano da Série A1. Clubes, torcedores, dirigentes e imprensa estão na expectativa para o início do Sergipão 2019. Mas antes, é preciso que os dirigentes tomem alguns cuidados fora das quatro linhas, para que tudo dentro de campo ocorra bem.
Um desses cuidados é o registro dos jogadores e a divulgação no BID da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), além dos prazos para inscrição dos jogadores no Sergipão 2019. Por isso, o Departamento de Registro e Transferência (DRT) da Federação Sergipana de Futebol (FSF) faz algumas recomendações aos dirigentes do futebol sergipano.
É preciso muito cuidado, atenção e não deixar para última hora. É bom lembrar que somente poderão participar do Campeonato Sergipano, os atletas que tenham sido registrados na DRT e cujos nomes constem do BID da CBF, publicado até o último dia útil que anteceder a cada partida. 
O prazo limite para a inscrição no estadual vai até o último dia útil da segunda rodada do hexagonal, do Campeonato Sergipano. Lembrando que é necessário constar no BID da CBF. 
Sobre os contratos e registro o clube precisa seguir alguns procedimentos. O primeiro passo é fazer o contrato do atleta. Após é necessário pagar a taxa de transferência e inscrição. Depois enviar para o departamento de registros da FSF que automaticamente vai enviar para a CBF. É bom lembrar que o prazo para ser publicado no BID da CBF é de 48 horas. 
Outro detalhe é que o dirigente precisa tomar alguns cuidados. O alerta é da responsável pela Departamento de Registro e Transferência da FSF, Edileuza Nascimento": o clube tem que observar se o atleta não possui nenhuma punição vigente no TJD. Além de pesquisar o histórico do jogador contratado. Para evitar surpresas é preciso fazer um levantamento profundo da vida do atleta", finalizou Edileuza.
Na sede da FSF a entidade também disponibiliza para o clube interessado, um espaço para que o dirigente ou o funcionário responsável pelos registros do clube, realize seu trabalho com total apoio e orientação dos funcionários da FSF. Neste espaço o profissional tem acesso a internet, computador, impressora e outros acessórios para executar os trâmites necessários.