Andarilho é morto a pauladas após briga em Propriá

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/01/2019 às 07:11:00

 

Um morador de rua não identificado morreu depois de ser atingido por várias pauladas na cabeça, durante uma briga com outro homem. O crime aconteceu ontem de madrugada no centro de Propriá (Baixo São Francisco), em frente à Catedral Diocesana da cidade. A Polícia Militar informou que uma equipe do 2º Batalhão (2º BPM) foi acionada para atender uma ocorrência de vias de fato, apurando no local que dois homens estavam bebendo e, após um desentendimento, se armaram com pedaços de pau e se agrediram mutuamente.
O andarilho saiu do confronto com ferimentos na altura da cabeça e das costas. Ele chegou a ser medicado e liberado do Hospital Regional de Propriá, mas passou mal no fim da madrugada, voltou a ser internado em estado grave e acabou morrendo. Ele não portava documentos e não foi identificado até o fechamento desta edição. O outro homem envolvido na briga, Alexandro Pereira da Rocha, 36 anos, chegou a fugir do local, mas foi alcançado pelos policiais e preso em flagrante. Segundo as informações do delegado Antônio Wellington, o acusado também ficou ferido, foi atendido e, em depoimento prestado ontem mesmo, alegou ter agredido a vítima em legítima defesa. 
Alexandro foi autuado por homicídio. A polícia busca informações da população e investiga como o crime aconteceu de fato, bem como seus reais motivos. 
20 anos depois - Em Tobias Barreto (Centro-Sul), policiais civis da delegacia local prenderam, nesta terça-feira, Josefa Maria de Souza, conhecida como 'Joseci', 50 anos, acusada pelo assassinato do próprio marido, ocorrido em 1999. Na época, o crime ocorreu na casa onde o casal morava, nas proximidades do povoado Ribuleira. Segundo informações do delegado Fábio Pimentel, o mandado de prisão em desfavor da mulher foi cumprido na própria residência dela, localizada no conjunto Santa Rita, centro do município. 
"Ela foi presa na época do crime, mas foi absolvida no Júri Popular e estava em liberdade. No ano de 2011, o promotor do município reuniu novas provas e recorreu da decisão e a acusada foi condenado", comentou o delegado. 'Joseci' está presa na 2ª Delegacia Metropolitana (2ª DM), em Aracaju, e deve ser encaminhada ao sistema prisional.

Um morador de rua não identificado morreu depois de ser atingido por várias pauladas na cabeça, durante uma briga com outro homem. O crime aconteceu ontem de madrugada no centro de Propriá (Baixo São Francisco), em frente à Catedral Diocesana da cidade. A Polícia Militar informou que uma equipe do 2º Batalhão (2º BPM) foi acionada para atender uma ocorrência de vias de fato, apurando no local que dois homens estavam bebendo e, após um desentendimento, se armaram com pedaços de pau e se agrediram mutuamente.
O andarilho saiu do confronto com ferimentos na altura da cabeça e das costas. Ele chegou a ser medicado e liberado do Hospital Regional de Propriá, mas passou mal no fim da madrugada, voltou a ser internado em estado grave e acabou morrendo. Ele não portava documentos e não foi identificado até o fechamento desta edição. O outro homem envolvido na briga, Alexandro Pereira da Rocha, 36 anos, chegou a fugir do local, mas foi alcançado pelos policiais e preso em flagrante. Segundo as informações do delegado Antônio Wellington, o acusado também ficou ferido, foi atendido e, em depoimento prestado ontem mesmo, alegou ter agredido a vítima em legítima defesa. 
Alexandro foi autuado por homicídio. A polícia busca informações da população e investiga como o crime aconteceu de fato, bem como seus reais motivos. 

20 anos depois - Em Tobias Barreto (Centro-Sul), policiais civis da delegacia local prenderam, nesta terça-feira, Josefa Maria de Souza, conhecida como 'Joseci', 50 anos, acusada pelo assassinato do próprio marido, ocorrido em 1999. Na época, o crime ocorreu na casa onde o casal morava, nas proximidades do povoado Ribuleira. Segundo informações do delegado Fábio Pimentel, o mandado de prisão em desfavor da mulher foi cumprido na própria residência dela, localizada no conjunto Santa Rita, centro do município. 
"Ela foi presa na época do crime, mas foi absolvida no Júri Popular e estava em liberdade. No ano de 2011, o promotor do município reuniu novas provas e recorreu da decisão e a acusada foi condenado", comentou o delegado. 'Joseci' está presa na 2ª Delegacia Metropolitana (2ª DM), em Aracaju, e deve ser encaminhada ao sistema prisional.