Arquidiocese busca doações para venezuelanos

Cidades

 

A Arquidiocese de Aracaju segue com a campanha de arrecadação de alimentos perecíveis, água, roupas e demais doações as quais serão destinadas exclusivamente aos 35 venezuelanos refugiados que chegaram ao Estado de Sergipe na quarta-feira da semana passada, dia 09. A perspectiva da comunidade católica é continuar recebendo donativos a fim de amenizar as dificuldades encontradas por cada cidadão refugiado. Dos 35 em solo sergipano, 25 permanecem acolhidos em Aracaju, e os demais no município de Nossa Senhora da Gloria. Todos chegaram à Sergipe em voo fretado que saiu do Estado de Roraima.
Entre as pessoas que já doaram e decidiu conversar com o JORNAL DO DIA está a servidora pública aposentada Sandra Helena. Se dizendo comovida com a situação social das famílias, bem como com o apelo apresentado pela Igreja Católica, a sergipana nascida no município de Ilha das Flores disse ter realizado a entrega de cinco quilos de alimento. "Pouco diante do que eles precisam, mas ao menos fiz minha parte. Sei que se eles adotaram a medida extremista de sair do país de origem é porque esses irmãos alcançaram o limite da esperança e precisaram nos pedir ajuda. Dar as costas seria um ato desumano. Espero que outras pessoas também os ajudem", disse.
Conforme anunciado pela secretaria da Arquidiocese, todas as doações devem ser feitas na Cúria Metropolitana, que fica localizada na Praça Olímpio Campos, 228, Centro de Aracaju, que fará o repasse dos produtos às famílias. Em caso de dúvidas, os interessados podem entrar em contato com o setor responsável através do telefone (79) 3216-3000. Doadores que porventura também desejem acompanhar as entregas dos produtos recebidos devem obter as devidas orientações pessoalmente, ou por meio do telefone fixo acima anunciado. (Milton Alves Júnior)

A Arquidiocese de Aracaju segue com a campanha de arrecadação de alimentos perecíveis, água, roupas e demais doações as quais serão destinadas exclusivamente aos 35 venezuelanos refugiados que chegaram ao Estado de Sergipe na quarta-feira da semana passada, dia 09. A perspectiva da comunidade católica é continuar recebendo donativos a fim de amenizar as dificuldades encontradas por cada cidadão refugiado. Dos 35 em solo sergipano, 25 permanecem acolhidos em Aracaju, e os demais no município de Nossa Senhora da Gloria. Todos chegaram à Sergipe em voo fretado que saiu do Estado de Roraima.
Entre as pessoas que já doaram e decidiu conversar com o JORNAL DO DIA está a servidora pública aposentada Sandra Helena. Se dizendo comovida com a situação social das famílias, bem como com o apelo apresentado pela Igreja Católica, a sergipana nascida no município de Ilha das Flores disse ter realizado a entrega de cinco quilos de alimento. "Pouco diante do que eles precisam, mas ao menos fiz minha parte. Sei que se eles adotaram a medida extremista de sair do país de origem é porque esses irmãos alcançaram o limite da esperança e precisaram nos pedir ajuda. Dar as costas seria um ato desumano. Espero que outras pessoas também os ajudem", disse.
Conforme anunciado pela secretaria da Arquidiocese, todas as doações devem ser feitas na Cúria Metropolitana, que fica localizada na Praça Olímpio Campos, 228, Centro de Aracaju, que fará o repasse dos produtos às famílias. Em caso de dúvidas, os interessados podem entrar em contato com o setor responsável através do telefone (79) 3216-3000. Doadores que porventura também desejem acompanhar as entregas dos produtos recebidos devem obter as devidas orientações pessoalmente, ou por meio do telefone fixo acima anunciado. (Milton Alves Júnior)

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS