Etelvino Mendonça continua interditado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O MPE não liberou ainda o Estádio Etelvino Mendonça e dessa forma o clássico matuto está confirmado para o estádio Titão, em Frei Paulo
O MPE não liberou ainda o Estádio Etelvino Mendonça e dessa forma o clássico matuto está confirmado para o estádio Titão, em Frei Paulo

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 19/01/2019 às 07:26:00

 

O estádio Etelvino 
Mendonça na cida
de de Itabaiana não foi ainda liberado pelo Ministério Público Estadual, para as partidas oficiais. Na reunião desta manhã na sede do MPE, o promotor Antônio Fernandes, que está assumindo a comarca de Itabaiana no lugar da Dra. Cláudia Calmon, que conduzia o processo, pediu tempo para analisar o processo e marcou para a próxima segunda-feira às 11h00 uma nova reunião, quando o MPE tomará uma decisão definitiva sobre o assunto.
Enquanto essa reunião não acontece, o estádio Etelvino Mendonça permanece interditado e o Itabaiana passará a mandar os seus jogos no estádio Titão, na cidade de Frei Paulo. Participaram da reunião desta sexta-feira no MPE, além dos promotores Antônio Fernandes e Cláudia Calmon, o presidente em exercício da Federação Sergipana de Futebol (FSF), Luiz Santana e o advogado Marcio Lima e o engenheiro Ronalvo Magalhães, representantes da Superintendência Especial de Esportes, Lazer e da Juventude e Olivério Chagas pelo Itabaiana. 
Com base no resultado da reunião, a FSF marcou oficialmente a partida entre Itabaiana e Lagarto, para a noite da próxima quarta-feira 23, no estádio Titão, na cidade de Frei Paulo. 
A diretoria do Itabaiana lamenta que o problema não tenha sido ainda resolvido, porque todos os laudos exigidos já foram apresentados e essa mudança de estádio traz enormes prejuízos   para o time serrano. 
- Os motivos são os mesmos do processo inicial. Há uma alegação de que há um risco em parte das arquibancadas, por conta de um vergalhão que estava exposto, mas foi resolvido. O outro problema era o laudo dos bombeiros, mas conseguimos resolver. Em relação à estrutura, a Cehop nos enviou um documento afirmando que não há problemas de o estádio receber jogos, é um atestado de conformidade - afirmou o vice-presidente do Itabaiana, Olivério Chagas.
O dirigente do Tremendão sabe que, enquanto o estádio não for liberado, o clube será prejudicado nas competições. De qualquer forma, Olivério está mais tranquilo pelo fato de que o Itabaiana fez tudo que foi pedido, só precisa aguardar essa parte que é mais burocrática. Ele acredita que no segundo jogo com mando do Tricolor da Serra a situação já estará resolvida.
- Está tudo resolvido, mas toda essa burocracia está atrapalhando o clube. O Itabaiana está sendo extremamente prejudicado com isso, pois a promotora que era a responsável pelo processo mudou de comarca e, por causa desta mudança, a liberação vai ficar nas mãos de outro promotor. Inclusive o clube já está providenciando todo tipo de informação e documentos do processo para adiantar o conhecimento que ele precisa ter do processo para que o Itabaiana possa mandar os jogos em sua casa. A nossa expectativa é que o jogo contra o Olímpico, previsto para 2 de fevereiro, já seja no Mendonção - explicou Olivério Chagas.

O estádio Etelvino  Mendonça na cida de de Itabaiana não foi ainda liberado pelo Ministério Público Estadual, para as partidas oficiais. Na reunião desta manhã na sede do MPE, o promotor Antônio Fernandes, que está assumindo a comarca de Itabaiana no lugar da Dra. Cláudia Calmon, que conduzia o processo, pediu tempo para analisar o processo e marcou para a próxima segunda-feira às 11h00 uma nova reunião, quando o MPE tomará uma decisão definitiva sobre o assunto.
Enquanto essa reunião não acontece, o estádio Etelvino Mendonça permanece interditado e o Itabaiana passará a mandar os seus jogos no estádio Titão, na cidade de Frei Paulo. Participaram da reunião desta sexta-feira no MPE, além dos promotores Antônio Fernandes e Cláudia Calmon, o presidente em exercício da Federação Sergipana de Futebol (FSF), Luiz Santana e o advogado Marcio Lima e o engenheiro Ronalvo Magalhães, representantes da Superintendência Especial de Esportes, Lazer e da Juventude e Olivério Chagas pelo Itabaiana. 
Com base no resultado da reunião, a FSF marcou oficialmente a partida entre Itabaiana e Lagarto, para a noite da próxima quarta-feira 23, no estádio Titão, na cidade de Frei Paulo. 
A diretoria do Itabaiana lamenta que o problema não tenha sido ainda resolvido, porque todos os laudos exigidos já foram apresentados e essa mudança de estádio traz enormes prejuízos   para o time serrano. 
- Os motivos são os mesmos do processo inicial. Há uma alegação de que há um risco em parte das arquibancadas, por conta de um vergalhão que estava exposto, mas foi resolvido. O outro problema era o laudo dos bombeiros, mas conseguimos resolver. Em relação à estrutura, a Cehop nos enviou um documento afirmando que não há problemas de o estádio receber jogos, é um atestado de conformidade - afirmou o vice-presidente do Itabaiana, Olivério Chagas.
O dirigente do Tremendão sabe que, enquanto o estádio não for liberado, o clube será prejudicado nas competições. De qualquer forma, Olivério está mais tranquilo pelo fato de que o Itabaiana fez tudo que foi pedido, só precisa aguardar essa parte que é mais burocrática. Ele acredita que no segundo jogo com mando do Tricolor da Serra a situação já estará resolvida.
- Está tudo resolvido, mas toda essa burocracia está atrapalhando o clube. O Itabaiana está sendo extremamente prejudicado com isso, pois a promotora que era a responsável pelo processo mudou de comarca e, por causa desta mudança, a liberação vai ficar nas mãos de outro promotor. Inclusive o clube já está providenciando todo tipo de informação e documentos do processo para adiantar o conhecimento que ele precisa ter do processo para que o Itabaiana possa mandar os jogos em sua casa. A nossa expectativa é que o jogo contra o Olímpico, previsto para 2 de fevereiro, já seja no Mendonção - explicou Olivério Chagas.