FSF lamenta os transtornos sofridos pelos torcedores

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/01/2019 às 06:26:00

 

Dirigentes do Sergipe subestimaram o poder e a força da sua torcida na partida desta terça-feira contra o Náutico, disponibilizando uma quantidade de ingressos bem inferior ao número de torcedores que compareceu à Arena Batistão para ver a partida contra o Náutico. A demanda foi b em maior do que a oferta e mais de 600 torcedores voltaram para casa sem ver a equipe atuar. 
A Federação Sergipana de Futebol sofreu algumas críticas dos torcedores, como se fosse a responsável pela logística daquela partida. Por esse motivo, a Federação Sergipana de Futebol (FSF) esclarece que a entidade não participou da logística da partida.
Informa a FSF, que o clube mandante optou em gerenciar e coordenar toda a logística das vendas dos ingressos na Arena Batistão. "Foi uma opção única e exclusiva da diretoria do Sergipe. Sempre existiu uma empresa particular, que em parceria com a FSF presta esse serviço nas partidas na capital sergipana, mas o Sergipe optou em não utilizar os serviços desta empresa", explicou Milton Dantas, presidente da FSF.
O presidente da FSF, Milton Dantas informa ainda aos desportistas sergipanos, que lamenta os acontecimentos e os transtornos que o torcedor do Sergipe enfrentou na bilheteria que dá acesso às cadeiras vermelhas da Arena Batistão. 
A diretoria do Sergipe também saiu com uma nota oficial nesta quarta-feira.

Dirigentes do Sergipe subestimaram o poder e a força da sua torcida na partida desta terça-feira contra o Náutico, disponibilizando uma quantidade de ingressos bem inferior ao número de torcedores que compareceu à Arena Batistão para ver a partida contra o Náutico. A demanda foi b em maior do que a oferta e mais de 600 torcedores voltaram para casa sem ver a equipe atuar. 
A Federação Sergipana de Futebol sofreu algumas críticas dos torcedores, como se fosse a responsável pela logística daquela partida. Por esse motivo, a Federação Sergipana de Futebol (FSF) esclarece que a entidade não participou da logística da partida.
Informa a FSF, que o clube mandante optou em gerenciar e coordenar toda a logística das vendas dos ingressos na Arena Batistão. "Foi uma opção única e exclusiva da diretoria do Sergipe. Sempre existiu uma empresa particular, que em parceria com a FSF presta esse serviço nas partidas na capital sergipana, mas o Sergipe optou em não utilizar os serviços desta empresa", explicou Milton Dantas, presidente da FSF.
O presidente da FSF, Milton Dantas informa ainda aos desportistas sergipanos, que lamenta os acontecimentos e os transtornos que o torcedor do Sergipe enfrentou na bilheteria que dá acesso às cadeiras vermelhas da Arena Batistão. 
A diretoria do Sergipe também saiu com uma nota oficial nesta quarta-feira.