Copasa assegura abastecimento da região após rompimento de barragem

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/01/2019 às 06:31:00

 

Léo Rodrigues 
Agência Brasil  
A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), empresa vinculada ao governo mineiro, informou ontem que poderá alterar a forma de abastecimento de água da região atendida pelo Sistema Paraopeba. A Copasa assegurou, no entanto, que o abastecimento na região metropolitana de Belo Horizonte não será prejudicado.
A mudança seria decorrente do rompimento de uma barragem na Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, município situado a pouco mais de 50 quilômetros da capital mineira. A estrutura pertence à mineradora Vale e liberou no meio ambiente um volume ainda desconhecido de rejeitos. 
O Sistema Paraopeba envolve captação, tratamento e distribuição de água na Bacia do Rio Paraopeba para consumo na região metropolitana. "A companhia informa que está monitorando a situação e acompanhando no local. Caso seja necessário, o abastecimento da região atendida pelo Sistema Paraopeba, passará a ser realizado pelas represas do Rio Manso, Serra Azul, Várzea das Flores e pela captação a fio d'água do Rio das Velhas.", informa nota da Copasa. 
Os municípios têm alertado à população para evacuar áreas ribeirinhas. O Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, já confirmou a chegada de vítimas.

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), empresa vinculada ao governo mineiro, informou ontem que poderá alterar a forma de abastecimento de água da região atendida pelo Sistema Paraopeba. A Copasa assegurou, no entanto, que o abastecimento na região metropolitana de Belo Horizonte não será prejudicado.
A mudança seria decorrente do rompimento de uma barragem na Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, município situado a pouco mais de 50 quilômetros da capital mineira. A estrutura pertence à mineradora Vale e liberou no meio ambiente um volume ainda desconhecido de rejeitos. 
O Sistema Paraopeba envolve captação, tratamento e distribuição de água na Bacia do Rio Paraopeba para consumo na região metropolitana. "A companhia informa que está monitorando a situação e acompanhando no local. Caso seja necessário, o abastecimento da região atendida pelo Sistema Paraopeba, passará a ser realizado pelas represas do Rio Manso, Serra Azul, Várzea das Flores e pela captação a fio d'água do Rio das Velhas.", informa nota da Copasa. 
Os municípios têm alertado à população para evacuar áreas ribeirinhas. O Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, já confirmou a chegada de vítimas.