Inaugurada ponte sobre o Rio Campos Novos em Porto da Folha

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A obra tem como objetivo facilitar a mobilidade dos moradores da cidade de Porto da Folha e dos povoados mais próximos
A obra tem como objetivo facilitar a mobilidade dos moradores da cidade de Porto da Folha e dos povoados mais próximos

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/01/2019 às 07:48:00

 

O governador Belivaldo Chagas esteve no município de Porto da Folha, Sertão sergipano, na sexta-feira (25) para realizar a entrega da ponte sobre o Rio Campos Novos. A construção liga a sede de Porto da Folha ao povoado Lagoa da Volta e demais localidades, e era uma obra muito aguardada pela população que transita pela região. Com investimentos de R$ 3.985.630,30, oriundos do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados (Proinveste), a ponte foi construída em concreto armado com guarda-rodas, tem 88,98 metros de extensão, 11 metros de largura, 6 metros de altura no ponto máximo do vão central, além de passeio para pedestres e animais com 1,5 metro de largura.
"É um investimento de quase R$ 4 milhões. Quem vive aqui, já sofreu muito por conta da falta de uma obra como esta. Quando tínhamos chuvas com altas pancadas d'água, praticamente isolava a população do povoado da  sede.  Cerca de um ano e meio depois, estamos entregando a obra. É assim que nós vamos seguir, apesar das dificuldades, onde temos recursos, nós vamos trabalhando, planejamento e projetando. Na expectativa de que as coisas aconteçam para que a gente possa realizar mais obras para o município", declarou Belivaldo.
O governador destacou o trabalho da Secretaria de Infraestrutura, atualmente renomeada como Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, bem como da equipe do DER. Belivaldo ainda ressaltou a atuação do ex-governador Jackson Barreto, que iniciou a obra com a liberação para a construção. "Se eu fosse um ingrato, não estaria fazendo nenhuma questão da presença de Jackson aqui. Se a obra tem um ano e meio, praticamente mais da metade da obra foi do governo de Belivaldo, a partir de abril. Mas o que eu tenho que reconhecer é que quem primeiro teve o olhar foi esse povo, que reivindicou, e segundo, foi Jackson, que estava como governador para determinar que se fizesse a obra. E ela se tornou uma realidade. E quem sabe um dia, se a gente tiver a condição financeira, fazer oito até dez quilômetros de asfalto, depois faz o restante, para escoar a produção", disse. 
Mobilidade - A ponte sobre o Rio Campos Novos chega para contribuir para a mobilidade da região, uma vez que a antiga ponte foi levada pelas águas decorrentes de fortes chuvas em janeiro de 2016, comprometendo, desde então, o acesso dos moradores de alguns povoados à sede do município.
O prefeito de Porto da Folha, Miguel Neto, destacou a importância da obra e da disponibilidade do governador em realizar a entrega e aliviar o sofrimento dos que circulam entre a sede e o povoado. "Quero parabenizar esta grandiosa obra que o ex-governador Jackson Barreto teve a intenção, mas que o governador Belivaldo, na sua gestão, abriu as portas entregando no dia de hoje, já no seu novo mandato. Não só essa obra que vai ficar inesquecível, mas essa soma de frutos do bem", ressaltou.
A entrega da obra representa um marco na história da economia de Porto da Folha. Isso porque a cidade é abastecida por produtos oriundos dos povoados Ilha de São Pedro, Lagoa da Volta, Linda França, Mocambo, Niterói, Ranchinho e Umbuzeiro do Matuto, e, após a derrubada da antiga ponte, qualquer chuva mais intensa ocasionava diversos inconvenientes aos produtores, aos alunos que estudam na sede municipal e prejuízos financeiros aos moradores de todos esses povoados.
A edificação traz alento não apenas àqueles que se deslocam diariamente até o município, mas, sobretudo, às centenas de pessoas que trafegam com motocicletas, veículos e animais de montaria.
População  - "Nós somos um dos maiores povoados, é o coração do município de Porto da Folha, com mais de 7 mil habitantes. E por meio dessa obra, a distribuição do que produzimos na associação será ampliada e feita de forma mais rápida. Vendemos coentro, alface, cebolinha, couve, tomate. Produzimos molho de tomate natural, geleias de umbu, maracujá, balas de banana recheadas, e comercializamos tanto na sede municipal como distribuímos para fora", explica a coordenadora da Associação de Mulheres, Dona Netinha.

O governador Belivaldo Chagas esteve no município de Porto da Folha, Sertão sergipano, na sexta-feira (25) para realizar a entrega da ponte sobre o Rio Campos Novos. A construção liga a sede de Porto da Folha ao povoado Lagoa da Volta e demais localidades, e era uma obra muito aguardada pela população que transita pela região. Com investimentos de R$ 3.985.630,30, oriundos do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados (Proinveste), a ponte foi construída em concreto armado com guarda-rodas, tem 88,98 metros de extensão, 11 metros de largura, 6 metros de altura no ponto máximo do vão central, além de passeio para pedestres e animais com 1,5 metro de largura.
"É um investimento de quase R$ 4 milhões. Quem vive aqui, já sofreu muito por conta da falta de uma obra como esta. Quando tínhamos chuvas com altas pancadas d'água, praticamente isolava a população do povoado da  sede.  Cerca de um ano e meio depois, estamos entregando a obra. É assim que nós vamos seguir, apesar das dificuldades, onde temos recursos, nós vamos trabalhando, planejamento e projetando. Na expectativa de que as coisas aconteçam para que a gente possa realizar mais obras para o município", declarou Belivaldo.
O governador destacou o trabalho da Secretaria de Infraestrutura, atualmente renomeada como Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, bem como da equipe do DER. Belivaldo ainda ressaltou a atuação do ex-governador Jackson Barreto, que iniciou a obra com a liberação para a construção. "Se eu fosse um ingrato, não estaria fazendo nenhuma questão da presença de Jackson aqui. Se a obra tem um ano e meio, praticamente mais da metade da obra foi do governo de Belivaldo, a partir de abril. Mas o que eu tenho que reconhecer é que quem primeiro teve o olhar foi esse povo, que reivindicou, e segundo, foi Jackson, que estava como governador para determinar que se fizesse a obra. E ela se tornou uma realidade. E quem sabe um dia, se a gente tiver a condição financeira, fazer oito até dez quilômetros de asfalto, depois faz o restante, para escoar a produção", disse. 

Mobilidade - A ponte sobre o Rio Campos Novos chega para contribuir para a mobilidade da região, uma vez que a antiga ponte foi levada pelas águas decorrentes de fortes chuvas em janeiro de 2016, comprometendo, desde então, o acesso dos moradores de alguns povoados à sede do município.
O prefeito de Porto da Folha, Miguel Neto, destacou a importância da obra e da disponibilidade do governador em realizar a entrega e aliviar o sofrimento dos que circulam entre a sede e o povoado. "Quero parabenizar esta grandiosa obra que o ex-governador Jackson Barreto teve a intenção, mas que o governador Belivaldo, na sua gestão, abriu as portas entregando no dia de hoje, já no seu novo mandato. Não só essa obra que vai ficar inesquecível, mas essa soma de frutos do bem", ressaltou.
A entrega da obra representa um marco na história da economia de Porto da Folha. Isso porque a cidade é abastecida por produtos oriundos dos povoados Ilha de São Pedro, Lagoa da Volta, Linda França, Mocambo, Niterói, Ranchinho e Umbuzeiro do Matuto, e, após a derrubada da antiga ponte, qualquer chuva mais intensa ocasionava diversos inconvenientes aos produtores, aos alunos que estudam na sede municipal e prejuízos financeiros aos moradores de todos esses povoados.
A edificação traz alento não apenas àqueles que se deslocam diariamente até o município, mas, sobretudo, às centenas de pessoas que trafegam com motocicletas, veículos e animais de montaria.

População  - "Nós somos um dos maiores povoados, é o coração do município de Porto da Folha, com mais de 7 mil habitantes. E por meio dessa obra, a distribuição do que produzimos na associação será ampliada e feita de forma mais rápida. Vendemos coentro, alface, cebolinha, couve, tomate. Produzimos molho de tomate natural, geleias de umbu, maracujá, balas de banana recheadas, e comercializamos tanto na sede municipal como distribuímos para fora", explica a coordenadora da Associação de Mulheres, Dona Netinha.