DHPP prende suspeito de cometer homicídio na Coroa do Meio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Esses três homens continuam sendo procurados pela polícia
Esses três homens continuam sendo procurados pela polícia

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 31/01/2019 às 07:14:00

 

Agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam na manhã de ontem um suspeito de cometer dois homicídios no Bairro Coroa do Meio (zona sul de Aracaju, ao longo do ano passado. Felipe Alves da Silva, de 22 anos, é acusado de assassinar o ex-presidiário Alisson Felipe em agosto do ano passado. Segundo o delegado Kássio Viana, este crime ocorreu no mesmo dia em que eles saíram do presídio e a motivação foi um desentendimento de Felipe com o pai de Gabriel, que também está sendo procurado. 
"Vale ressaltar que Alisson também era traficante e cometia assaltos. Outra vítima foi um motorista da empresa Uber que teria feito algumas viagens com traficante rival. Com isso, os traficantes Emanuel Rodrigo e Michael Cruz achavam que o condutor do veículo tinha uma relação próxima com os criminosos rivais da região", explicou o delegado. Outros três envolvidos continuam foragidos da Justiça e a polícia conta com a ajuda da população através das denúncias anônimas para que eles sejam presos imediatamente. A ação contou com o apoio da Força Nacional e do Departamento de Narcóticos (Denarc). 

Agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam na manhã de ontem um suspeito de cometer dois homicídios no Bairro Coroa do Meio (zona sul de Aracaju, ao longo do ano passado. Felipe Alves da Silva, de 22 anos, é acusado de assassinar o ex-presidiário Alisson Felipe em agosto do ano passado. Segundo o delegado Kássio Viana, este crime ocorreu no mesmo dia em que eles saíram do presídio e a motivação foi um desentendimento de Felipe com o pai de Gabriel, que também está sendo procurado. 
"Vale ressaltar que Alisson também era traficante e cometia assaltos. Outra vítima foi um motorista da empresa Uber que teria feito algumas viagens com traficante rival. Com isso, os traficantes Emanuel Rodrigo e Michael Cruz achavam que o condutor do veículo tinha uma relação próxima com os criminosos rivais da região", explicou o delegado. Outros três envolvidos continuam foragidos da Justiça e a polícia conta com a ajuda da população através das denúncias anônimas para que eles sejam presos imediatamente. A ação contou com o apoio da Força Nacional e do Departamento de Narcóticos (Denarc).