Hospital de Cirurgia realiza primeiro procedimento de Neurocirurgia pelo SUS em Sergipe com paciente acordado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/01/2019 às 07:18:00

 

A equipe da Neurocirurgia do Hospital de Cirurgia realizou na última sexta-feira (25) um procedimento inédito para pacientes SUS no Estado de Sergipe. Trata-se de uma microcirurgia para retirada de um tumor intracraniano com o paciente acordado (Awake Surgery). A paciente do sexo feminino, de 38 anos, foi mantida acordada com o crânio aberto, para que fossem feitos microestímulos elétricos no córtex cerebral para mapeamento do centro da fala.
A cirurgia foi realizada pelo Neurocirurgião Dr. Arthur Maynart, com o auxílio dos residentes Dr. Cícero Lima e Dr. Jorge Dornellys, da Anestesiologista Dra. Isis Barreto e do Neurofisiologista e Neurocirurgião Dr. Franklin Borges, que foi o responsável pela monitorização neurofisiológica dos movimentos e da fala da paciente.
No início do procedimento a paciente foi anestesiada com o uso de máscara laríngea, em seguida teve o crânio aberto com o uso também de anestesia local. Após isso, foi acordada vagarosamente através da diminuição dos medicamentos anestésicos e teve a máscara laríngea removida, o que fez com que acordasse e conversasse com o Neurocirurgião. Isso foi necessário, pois o tumor estava muito próximo da área da fala e, para que não houvesse nenhum tipo de sequela, foi preciso monitorizar e detectar o local exato da abertura do cérebro, através da aplicação de testes e perguntas à paciente.
A partir disso, foi feito o mapa da região próxima ao tumor, o que possibilitou a remoção com segurança, preservando a área funcional do cérebro onde ele estava inserido. Depois, a paciente voltou a ser anestesiada para retirada total do tumor e o procedimento foi concluído. A paciente passa bem e já recebeu alta hospitalar.
Esse tipo de cirurgia delicada e complexa é utilizada apenas em casos muito específicos, quando o tumor atinge áreas do cérebro chamadas de eloquentes, ou seja, aquelas que  podem deixar sequelas graves.

A equipe da Neurocirurgia do Hospital de Cirurgia realizou na última sexta-feira (25) um procedimento inédito para pacientes SUS no Estado de Sergipe. Trata-se de uma microcirurgia para retirada de um tumor intracraniano com o paciente acordado (Awake Surgery). A paciente do sexo feminino, de 38 anos, foi mantida acordada com o crânio aberto, para que fossem feitos microestímulos elétricos no córtex cerebral para mapeamento do centro da fala.
A cirurgia foi realizada pelo Neurocirurgião Dr. Arthur Maynart, com o auxílio dos residentes Dr. Cícero Lima e Dr. Jorge Dornellys, da Anestesiologista Dra. Isis Barreto e do Neurofisiologista e Neurocirurgião Dr. Franklin Borges, que foi o responsável pela monitorização neurofisiológica dos movimentos e da fala da paciente.
No início do procedimento a paciente foi anestesiada com o uso de máscara laríngea, em seguida teve o crânio aberto com o uso também de anestesia local. Após isso, foi acordada vagarosamente através da diminuição dos medicamentos anestésicos e teve a máscara laríngea removida, o que fez com que acordasse e conversasse com o Neurocirurgião. Isso foi necessário, pois o tumor estava muito próximo da área da fala e, para que não houvesse nenhum tipo de sequela, foi preciso monitorizar e detectar o local exato da abertura do cérebro, através da aplicação de testes e perguntas à paciente.
A partir disso, foi feito o mapa da região próxima ao tumor, o que possibilitou a remoção com segurança, preservando a área funcional do cérebro onde ele estava inserido. Depois, a paciente voltou a ser anestesiada para retirada total do tumor e o procedimento foi concluído. A paciente passa bem e já recebeu alta hospitalar.
Esse tipo de cirurgia delicada e complexa é utilizada apenas em casos muito específicos, quando o tumor atinge áreas do cérebro chamadas de eloquentes, ou seja, aquelas que  podem deixar sequelas graves.