Homem é assassinado a tiros dentro de ônibus na zona norte

Geral


  • O assassinato dentro do ônibus despertou a atenção de curiosos

 

Um homem não identificado foi morto a tiros dentro de um ônibus da linha Augusto Franco/Bugio. O crime aconteceu por volta das 11h30 de ontem, próximo ao Hospital Nestor Piva, na avenida Maranhão, bairro 18 do Forte (zona norte da capital). Segundo informações dos passageiros, três homens armados entraram no coletivo e dispararam vários tiros contra o homem. As testemunhas descrevem que os criminosos estavam em duas motos e interceptaram o coletivo em busca da vítima, que foi surpreendida pelo ataque. Os matadores desceram e fugiram em seguida.
O homem baleado foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que chegou a levá-lo para o Hospital Nestor Piva, mas ele não resistiu. As primeiras informações levantadas pelo 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM) apontam que o homem assassinado tinha se envolvido em uma confusão no conjunto Bugio (zona oeste) e tentava escapar de lá embarcando no coletivo, da linha Augusto Franco/Bugio. Os motivos, no entanto, ainda não estão claros.  Ele também seria um homem que tinha passagens pela polícia e havia sido preso recentemente. O caso será apurado pelo Departamento de Homicídios da Polícia Civil (DHPP). 

Um homem não identificado foi morto a tiros dentro de um ônibus da linha Augusto Franco/Bugio. O crime aconteceu por volta das 11h30 de ontem, próximo ao Hospital Nestor Piva, na avenida Maranhão, bairro 18 do Forte (zona norte da capital). Segundo informações dos passageiros, três homens armados entraram no coletivo e dispararam vários tiros contra o homem. As testemunhas descrevem que os criminosos estavam em duas motos e interceptaram o coletivo em busca da vítima, que foi surpreendida pelo ataque. Os matadores desceram e fugiram em seguida.
O homem baleado foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que chegou a levá-lo para o Hospital Nestor Piva, mas ele não resistiu. As primeiras informações levantadas pelo 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM) apontam que o homem assassinado tinha se envolvido em uma confusão no conjunto Bugio (zona oeste) e tentava escapar de lá embarcando no coletivo, da linha Augusto Franco/Bugio. Os motivos, no entanto, ainda não estão claros.  Ele também seria um homem que tinha passagens pela polícia e havia sido preso recentemente. O caso será apurado pelo Departamento de Homicídios da Polícia Civil (DHPP). 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS