Acusado por morte de médico se entrega à polícia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/02/2019 às 05:14:00

 

Diogo de Souza Nunes, o 'Buda', acusado de envolvimento com o assassinato do médico Iremar de Mecenas Silva, se entregou à Polícia Civil no meio da tarde de ontem. Ele foi detido na casa da família, no Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). Uma equipe de agentes da 1ª Delegacia Metropolitana (1ª DM) esteve no local após ser contatada por familiares dele. Em seguida, ele foi levado à delegacia, onde chegou acompanhado da mãe e de um advogado. 
Segundo a mãe de Diogo, ele estava foragido há vários dias e esteve de madrugada na casa da avó, onde pediu para comer e disse que queria se entregar, tendo tomado esta decisão depois que a foto dele foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). Em seguida, ele dormiu, se alimentou durante o dia e preparou-se para ser preso. Em depoimento, ele confessou que participou da invasão à casa do médico, na Praia da Costa, em 21 de dezembro, e roubou um aparelho de TV, que acabou vendido em uma feira de trocas.
Sobre a morte de Iremar, que faleceu depois de ser agredido com uma paulada na cabeça. 'Buda' negou ter matado a vítima e disse que não sabe que fez isso, mas alegou que apenas participou do roubo e que entrou na casa porque a porta de entrada já estava aberta. As investigações da polícia, no entanto, apontam que ele participou diretamente de todas as etapas do arrombamento da casa e da morte do médico. 
Outros quatro envolvidos com o crime já foram presos por equipes do departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri): Otávio de Jesus Rocha, "Chuíco", 24; o irmão dele, Ozenias de Jesus Rocha, o "Bidi", 27; José Ederaldo Honório Palmeira, "Deraldo", 33; e Denis Silva Mota, 37. A polícia afirma que todos eles fazem parte de um grupo que vinha praticando furtos e assaltos a residências na Barra dos Coqueiros.

Diogo de Souza Nunes, o 'Buda', acusado de envolvimento com o assassinato do médico Iremar de Mecenas Silva, se entregou à Polícia Civil no meio da tarde de ontem. Ele foi detido na casa da família, no Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). Uma equipe de agentes da 1ª Delegacia Metropolitana (1ª DM) esteve no local após ser contatada por familiares dele. Em seguida, ele foi levado à delegacia, onde chegou acompanhado da mãe e de um advogado. 
Segundo a mãe de Diogo, ele estava foragido há vários dias e esteve de madrugada na casa da avó, onde pediu para comer e disse que queria se entregar, tendo tomado esta decisão depois que a foto dele foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). Em seguida, ele dormiu, se alimentou durante o dia e preparou-se para ser preso. Em depoimento, ele confessou que participou da invasão à casa do médico, na Praia da Costa, em 21 de dezembro, e roubou um aparelho de TV, que acabou vendido em uma feira de trocas.
Sobre a morte de Iremar, que faleceu depois de ser agredido com uma paulada na cabeça. 'Buda' negou ter matado a vítima e disse que não sabe que fez isso, mas alegou que apenas participou do roubo e que entrou na casa porque a porta de entrada já estava aberta. As investigações da polícia, no entanto, apontam que ele participou diretamente de todas as etapas do arrombamento da casa e da morte do médico. 
Outros quatro envolvidos com o crime já foram presos por equipes do departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri): Otávio de Jesus Rocha, "Chuíco", 24; o irmão dele, Ozenias de Jesus Rocha, o "Bidi", 27; José Ederaldo Honório Palmeira, "Deraldo", 33; e Denis Silva Mota, 37. A polícia afirma que todos eles fazem parte de um grupo que vinha praticando furtos e assaltos a residências na Barra dos Coqueiros.