642 alunos do Pré-Universitário aprovados na primeira chamada do Sisu

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/02/2019 às 05:20:00

 

O curso Pré-Universitário da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura tem se mostrado ao longo dos anos uma grande ação do Governo do Estado para auxiliar os estudantes a ingressarem no ensino superior. Após a divulgação da primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Preuni listou um total de 642 alunos aprovados. Esse número refere-se apenas aos estudantes que fizeram, exclusivamente, o curso Pré-Universitário. Ao somar esse quantitativo com os 298 estudantes que fizeram o Preuni e também o 3º ano do ensino médio, o resultado é de 940 estudantes aprovados no Enem.
O curso já teve uma aprovação recorde nesta primeira chamada do Sisu, batendo a meta de 2017, que teve naquele ano 420 aprovados. Coordenado pelo Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase/Seduc), o Pré-Universitário atualmente funciona em 44 polos espalhados por todas as regiões do Estado de Sergipe.
De acordo com o diretor do Dase, Fábio Leite, esse é um dos motivos para essa aprovação expressiva. "Realmente a interiorização do Pré-Universitário tem levado ao aumento do número de aprovações, haja vista que a maioria dos alunos aprovados são do interior. Muitos desses estudantes são de povoados, e graças à oportunidade de estudarem no Preuni, acabam logrando êxito no Enem", disse.
Ele destaca ainda que o curso tem um valor social muito importante. "São 642 ex-alunos da rede pública que pararam de estudar em qualquer época da vida, mas que graças ao Pré-Universitário, voltaram aos estudos e passaram no Enem", afirmou.
O polo que mais aprovou alunos foi o Murilo Braga, em Itabaiana, com 107 estudantes que conseguiram garantir a entrada no ensino superior. Em segundo lugar ficou o polo Professor Abelardo Romero Dantas, em Lagarto, com 102 aprovações, e em terceiro lugar, polo Marcos Ferreira, em Simão Dias, com 54 alunos aprovados.
O coordenador do polo Murilo Braga, Cleidinaldo de Jesus Cunha, destacou que esse é um polo vitorioso e bastante procurado na região. "No último processo seletivo para o Preuni tivemos mais de mil candidatos inscritos para 400 vagas. A população entende que esse polo tem qualidade. Ano passado nós tivemos a maior aprovação do Pré-Universitário, com 250 alunos que ingressaram no ensino superior. Desta vez foram 107, com bons resultados, como dois aprovados em Medicina e outros aprovados em cursos como Odontologia e Enfermagem", declarou.
Já o coordenador do polo de Simão Dias, Joel Ferreira dos Santos, disse que o curso Pré-Universitário se tornou um divisor de águas no número de aprovações. "Antes aprovávamos pouquíssimos alunos, no máximo uns quatro ou cinco. Agora tivemos, só na primeira chamada, 54 selecionados para o ensino superior através do Sisu. Essa diferença se dá em função da preparação que o Preuni tem feito para esses estudantes da rede pública. Além de ter um excelente material didático, tem toda uma logística que faz com que os jovens queiram estar presentes nas aulas. O grupo de professores também faz diferença, porque são abnegados, dedicados, e isso atrai o aluno", declarou.

O curso Pré-Universitário da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura tem se mostrado ao longo dos anos uma grande ação do Governo do Estado para auxiliar os estudantes a ingressarem no ensino superior. Após a divulgação da primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Preuni listou um total de 642 alunos aprovados. Esse número refere-se apenas aos estudantes que fizeram, exclusivamente, o curso Pré-Universitário. Ao somar esse quantitativo com os 298 estudantes que fizeram o Preuni e também o 3º ano do ensino médio, o resultado é de 940 estudantes aprovados no Enem.
O curso já teve uma aprovação recorde nesta primeira chamada do Sisu, batendo a meta de 2017, que teve naquele ano 420 aprovados. Coordenado pelo Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase/Seduc), o Pré-Universitário atualmente funciona em 44 polos espalhados por todas as regiões do Estado de Sergipe.
De acordo com o diretor do Dase, Fábio Leite, esse é um dos motivos para essa aprovação expressiva. "Realmente a interiorização do Pré-Universitário tem levado ao aumento do número de aprovações, haja vista que a maioria dos alunos aprovados são do interior. Muitos desses estudantes são de povoados, e graças à oportunidade de estudarem no Preuni, acabam logrando êxito no Enem", disse.
Ele destaca ainda que o curso tem um valor social muito importante. "São 642 ex-alunos da rede pública que pararam de estudar em qualquer época da vida, mas que graças ao Pré-Universitário, voltaram aos estudos e passaram no Enem", afirmou.
O polo que mais aprovou alunos foi o Murilo Braga, em Itabaiana, com 107 estudantes que conseguiram garantir a entrada no ensino superior. Em segundo lugar ficou o polo Professor Abelardo Romero Dantas, em Lagarto, com 102 aprovações, e em terceiro lugar, polo Marcos Ferreira, em Simão Dias, com 54 alunos aprovados.
O coordenador do polo Murilo Braga, Cleidinaldo de Jesus Cunha, destacou que esse é um polo vitorioso e bastante procurado na região. "No último processo seletivo para o Preuni tivemos mais de mil candidatos inscritos para 400 vagas. A população entende que esse polo tem qualidade. Ano passado nós tivemos a maior aprovação do Pré-Universitário, com 250 alunos que ingressaram no ensino superior. Desta vez foram 107, com bons resultados, como dois aprovados em Medicina e outros aprovados em cursos como Odontologia e Enfermagem", declarou.
Já o coordenador do polo de Simão Dias, Joel Ferreira dos Santos, disse que o curso Pré-Universitário se tornou um divisor de águas no número de aprovações. "Antes aprovávamos pouquíssimos alunos, no máximo uns quatro ou cinco. Agora tivemos, só na primeira chamada, 54 selecionados para o ensino superior através do Sisu. Essa diferença se dá em função da preparação que o Preuni tem feito para esses estudantes da rede pública. Além de ter um excelente material didático, tem toda uma logística que faz com que os jovens queiram estar presentes nas aulas. O grupo de professores também faz diferença, porque são abnegados, dedicados, e isso atrai o aluno", declarou.