Emsurb visita áreas do bairro Ponto Novo para possível realocação da feira do Castelo Branco

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/02/2019 às 05:20:00

 

Na tentativa de atender as recomendações que foram impostas pelo Ministério Público de Sergipe, através da Promotoria de Justiça dos Direitos do Consumidor, na manhã desta terça-feira, 5, o presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos, Luiz Roberto Dantas, acompanhado pelo diretor de Espaços Públicos e Abastecimento, Bira Rabelo, visitaram possíveis locais para a realização da feira livre do conjunto Castelo Branco, no bairro Ponto Novo. 
Um terreno localizado na rua José Correia Paes, que pertence à Associação dos Moradores do Parque Residencial Bela Vista, foi um dos vistoriados. No local, foi identificado que o espaço, que tem extensão suficiente para receber as 325 bancas dos feirantes também causará menos impacto à mobilidade urbana da região. 
Ainda durante a visita, a obstrução das ruas nas proximidades do local onde acontece a feira livre, a exemplo da Coronel Miguel Pereira também foi observada. O presidente Luiz Roberto informou que todas as recomendações do MP estão sendo analisadas com cautela. "Caso não se encontre uma definição, a empresa municipal já analisa também a hipótese de notificar os feirantes sobre o término da feira livre, conforme a orientação do Ministério Público", enfatizou.
O presidente da Associação de Camelôs e Feirantes de Aracaju, André Pinto, acompanhou o presidente durante as visitas e elogiou o esforço da administração municipal para que a feira continue acontecendo no mesmo bairro, causando, assim, menos prejuízos aos feirantes e consumidores.

Na tentativa de atender as recomendações que foram impostas pelo Ministério Público de Sergipe, através da Promotoria de Justiça dos Direitos do Consumidor, na manhã desta terça-feira, 5, o presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos, Luiz Roberto Dantas, acompanhado pelo diretor de Espaços Públicos e Abastecimento, Bira Rabelo, visitaram possíveis locais para a realização da feira livre do conjunto Castelo Branco, no bairro Ponto Novo. 
Um terreno localizado na rua José Correia Paes, que pertence à Associação dos Moradores do Parque Residencial Bela Vista, foi um dos vistoriados. No local, foi identificado que o espaço, que tem extensão suficiente para receber as 325 bancas dos feirantes também causará menos impacto à mobilidade urbana da região. 
Ainda durante a visita, a obstrução das ruas nas proximidades do local onde acontece a feira livre, a exemplo da Coronel Miguel Pereira também foi observada. O presidente Luiz Roberto informou que todas as recomendações do MP estão sendo analisadas com cautela. "Caso não se encontre uma definição, a empresa municipal já analisa também a hipótese de notificar os feirantes sobre o término da feira livre, conforme a orientação do Ministério Público", enfatizou.
O presidente da Associação de Camelôs e Feirantes de Aracaju, André Pinto, acompanhou o presidente durante as visitas e elogiou o esforço da administração municipal para que a feira continue acontecendo no mesmo bairro, causando, assim, menos prejuízos aos feirantes e consumidores.