Volta de carreta do câncer movimenta plenário na tarde de hoje

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os trabalhos legislativos foram  retomados ontem
Os trabalhos legislativos foram retomados ontem

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 19/02/2019 às 08:13:00

 

O tema sobre a volta do funcionamento da carreta do câncer circulando nos municípios do Estado movimentou a sessão plenária de hoje, 18, na Assembleia Legislativa. Há oito meses a carreta está estacionada, diante de um empasse entre o Governo do Estado e o   proprietário responsável pela Carreta do Câncer.
Instigados pelo tema trazido em plenário pelo deputado Doutor Samuel (PPS), deputados fizeram apartes e apelaram ao Governo do Estado pela volta da circulação  da carreta em Sergipe. "Carreta tem tecnologia de ponta, e está pronta para uso. Essa carreta tem tomógrafo digital e ultrassom de alta tecnologia. E desde junho de 2018 essa carreta está pronta. Esta carreta custaria mais de dois milhões para os cofres do Estado", explicou Doutor Samuel.
Segundo o deputado Georgeo Passos, essa luta contra o câncer será tratada pelos 24 deputados da casa. Essa casa foi protagonista da Clinrad, clínica para tratar o câncer no Estado, invés de Arapiraca, em Alagoas. Governo diz que não quer a carreta alegando determinadas situações. O dinheiro dessa carreta existia, é uma informação garantida pelo Tribunal de Contas. Esperamos o senso de responsabilidade  e de compromisso do governador. Uma nova carreta vai demorar, vai ter licitações e contratos. Ou seja, temos uma carreta aqui, e vamos ter que aguardar esse tempo. Se tem problemas com o mamógrafo, que sente com a secretaria da saúde para sanar. Há mulheres doentes esperando ser tratadas e uma carreta equipada sem uso", salientou o deputado.
Para a deputada Kitty Lima, da REDE, a manutenção da carreta é essencial. "Se o governador disse que paga a manutenção da carreta, que assim seja. A ação  é preventiva e as mulheres não podem esperar ", aponta  a parlamentar.

O tema sobre a volta do funcionamento da carreta do câncer circulando nos municípios do Estado movimentou a sessão plenária de hoje, 18, na Assembleia Legislativa. Há oito meses a carreta está estacionada, diante de um empasse entre o Governo do Estado e o   proprietário responsável pela Carreta do Câncer.
Instigados pelo tema trazido em plenário pelo deputado Doutor Samuel (PPS), deputados fizeram apartes e apelaram ao Governo do Estado pela volta da circulação  da carreta em Sergipe. "Carreta tem tecnologia de ponta, e está pronta para uso. Essa carreta tem tomógrafo digital e ultrassom de alta tecnologia. E desde junho de 2018 essa carreta está pronta. Esta carreta custaria mais de dois milhões para os cofres do Estado", explicou Doutor Samuel.
Segundo o deputado Georgeo Passos, essa luta contra o câncer será tratada pelos 24 deputados da casa. Essa casa foi protagonista da Clinrad, clínica para tratar o câncer no Estado, invés de Arapiraca, em Alagoas. Governo diz que não quer a carreta alegando determinadas situações. O dinheiro dessa carreta existia, é uma informação garantida pelo Tribunal de Contas. Esperamos o senso de responsabilidade  e de compromisso do governador. Uma nova carreta vai demorar, vai ter licitações e contratos. Ou seja, temos uma carreta aqui, e vamos ter que aguardar esse tempo. Se tem problemas com o mamógrafo, que sente com a secretaria da saúde para sanar. Há mulheres doentes esperando ser tratadas e uma carreta equipada sem uso", salientou o deputado.
Para a deputada Kitty Lima, da REDE, a manutenção da carreta é essencial. "Se o governador disse que paga a manutenção da carreta, que assim seja. A ação  é preventiva e as mulheres não podem esperar ", aponta  a parlamentar.