Em janeiro, cesta básica aracajuana ficou em R$ 356,56

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/02/2019 às 08:05:00

 

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), apontou que o valor da cesta básica aracajuana ficou em R$ 356,56 em janeiro deste ano. O custo registrado foi o quinto menor entre as dezoito capitais pesquisadas.
Em termos relativos, na comparação com o mês imediatamente anterior, dezembro de 2018, verificou-se queda de 0,6% no custo da cesta. Já em relação a janeiro do ano passado, notou-se aumento de 1,9%.
No mês analisado, levando-se em consideração a comparação com o mês anterior (dezembro/2018), observou-se que as reduções, no valor da cesta, foram registradas em sete capitais, sendo elas, Aracaju (-0,6%), Belo Horizonte (-0,8%), São Paulo (-0,8%), Rio de Janeiro (-1,3%), Campo Grande (-1,9%), Brasília (-2,0%), Curitiba (-4,2%), Florianópolis (-4,4%) e Porto Alegre (-5,0%).  
Em relação a janeiro do ano passado, os preços médios da cesta decresceram em Natal (-2,4%), João Pessoa (-2,1%), Recife (-2,1%), Porto Alegre (-1,1%) e São Luís (-0,4%). Por sua vez, as maiores altas foram em Goiânia (9,9%), Campo Grande (8,0%), São Paulo (6,5%) e Salvador (5,8%).
O menor valor da cesta básica, no mês em análise, foi observado em Recife (R$ 348,85). Já os maiores valores foram registrados em São Paulo (R$ 467,65), Rio de Janeiro (R$ 460,46) e Porto Alegre (R$ 441,65).

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), apontou que o valor da cesta básica aracajuana ficou em R$ 356,56 em janeiro deste ano. O custo registrado foi o quinto menor entre as dezoito capitais pesquisadas.
Em termos relativos, na comparação com o mês imediatamente anterior, dezembro de 2018, verificou-se queda de 0,6% no custo da cesta. Já em relação a janeiro do ano passado, notou-se aumento de 1,9%.
No mês analisado, levando-se em consideração a comparação com o mês anterior (dezembro/2018), observou-se que as reduções, no valor da cesta, foram registradas em sete capitais, sendo elas, Aracaju (-0,6%), Belo Horizonte (-0,8%), São Paulo (-0,8%), Rio de Janeiro (-1,3%), Campo Grande (-1,9%), Brasília (-2,0%), Curitiba (-4,2%), Florianópolis (-4,4%) e Porto Alegre (-5,0%).  
Em relação a janeiro do ano passado, os preços médios da cesta decresceram em Natal (-2,4%), João Pessoa (-2,1%), Recife (-2,1%), Porto Alegre (-1,1%) e São Luís (-0,4%). Por sua vez, as maiores altas foram em Goiânia (9,9%), Campo Grande (8,0%), São Paulo (6,5%) e Salvador (5,8%).
O menor valor da cesta básica, no mês em análise, foi observado em Recife (R$ 348,85). Já os maiores valores foram registrados em São Paulo (R$ 467,65), Rio de Janeiro (R$ 460,46) e Porto Alegre (R$ 441,65).