Hospital de Socorro está com escala médica reduzida

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O Hospital de Nossa Senhora do Socorro
O Hospital de Nossa Senhora do Socorro

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/02/2019 às 08:18:00

 

Milton Alves Júnior
Por falta de médicos, 
usuários do Sistema 
Único de Saúde (SUS) que necessitam de atendimento no Hospital Regional José Franco Sobrinho, em Nossa Senhora do Socorro, estão sendo orientador a seguir para o Hospital de Urgência de Sergipe, em Aracaju. Essa situação ocorre desde o último mês de janeiro sempre nas manhãs e tardes de sexta-feira. Ontem a situação voltou a ocorrer e gerar revolta aos pacientes e acompanhantes que buscaram por acolhimento especializado. De acordo com a direção da unidade hospitalar, dos cinco médicos plantonistas, apenas um segue respeitando a escala. Diante disto, somente os casos considerados de extrema urgência são atendidos.
A superintendência do Hospital reconhece que a situação - a depender da disponibilidade dos profissionais da medicina -, se estende aos finais de semana, e que a perspectiva da gestão é que o sistema apenas seja normalizado a partir da primeira semana de março. "A unidade não fica integralmente sem médico. Sempre nesse período temos um médico na casa que fica assistindo aos pacientes que apresentam necessidade especial e emergencial. Na manhã dessa sexta-feira, por exemplo, tivemos um caso de infarto, e de imediato o paciente foi atendido. Sabemos da dificuldade em restabelecer a escala plantonista, mas garanto que estamos trabalhando para que essa situação seja revertida o mais rápido possível", declarou.
Apesar do baixo movimento na recepção, a superintendência informou que a ala vermelha seguia com todos os leitos ocupados. "No período da noite a situação é normalizada, e nos finais de semana acontece dos plantões estarem completos de acordo com a disponibilidade desses profissionais. Durante a semana o atendimento é normal, sem suspensões parciais", garantiu Iza Prado.
A Secretaria de Estado da Saúde informou que vem trabalhando para regularizar essa situação dos plantões. O final do ano foi lançado um Processo Seletivo simplificado (PSS) só para médicos. Há uma expectativa para março a situação já estar bem melhor. Os médicos  estão em processo de contratação, realizando exames admissionais, entrega de documentos e formalização do contrato.

Milton Alves Júnior

Por falta de médicos,  usuários do Sistema  Único de Saúde (SUS) que necessitam de atendimento no Hospital Regional José Franco Sobrinho, em Nossa Senhora do Socorro, estão sendo orientador a seguir para o Hospital de Urgência de Sergipe, em Aracaju. Essa situação ocorre desde o último mês de janeiro sempre nas manhãs e tardes de sexta-feira. Ontem a situação voltou a ocorrer e gerar revolta aos pacientes e acompanhantes que buscaram por acolhimento especializado. De acordo com a direção da unidade hospitalar, dos cinco médicos plantonistas, apenas um segue respeitando a escala. Diante disto, somente os casos considerados de extrema urgência são atendidos.
A superintendência do Hospital reconhece que a situação - a depender da disponibilidade dos profissionais da medicina -, se estende aos finais de semana, e que a perspectiva da gestão é que o sistema apenas seja normalizado a partir da primeira semana de março. "A unidade não fica integralmente sem médico. Sempre nesse período temos um médico na casa que fica assistindo aos pacientes que apresentam necessidade especial e emergencial. Na manhã dessa sexta-feira, por exemplo, tivemos um caso de infarto, e de imediato o paciente foi atendido. Sabemos da dificuldade em restabelecer a escala plantonista, mas garanto que estamos trabalhando para que essa situação seja revertida o mais rápido possível", declarou.
Apesar do baixo movimento na recepção, a superintendência informou que a ala vermelha seguia com todos os leitos ocupados. "No período da noite a situação é normalizada, e nos finais de semana acontece dos plantões estarem completos de acordo com a disponibilidade desses profissionais. Durante a semana o atendimento é normal, sem suspensões parciais", garantiu Iza Prado.
A Secretaria de Estado da Saúde informou que vem trabalhando para regularizar essa situação dos plantões. O final do ano foi lançado um Processo Seletivo simplificado (PSS) só para médicos. Há uma expectativa para março a situação já estar bem melhor. Os médicos  estão em processo de contratação, realizando exames admissionais, entrega de documentos e formalização do contrato.