Amor a toda prova

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Drama familiar de cores fortes
Drama familiar de cores fortes

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/02/2019 às 09:18:00

 

Rian Santos
riasantos@jornaldodiase.com.br
O Cine Vitória estará 
de portas abertas 
para os cinéfilos da aldeia, mesmo em pleno Carnaval. A programação divulgada nas redes sociais abrange boa parte do mundo, da Burkina Faso ao cinema de autor brazuca, ignorado pelos grandes exibidores. O grande destaque, no entanto, é mesmo o japonês 'Assunto de família'.
Em linhas gerais, como o batismo da obra antecipa, trata-se aqui de um drama familiar de cores fortes, com contornos sociais e políticos. Nada a ver com as novelas de Manoel Carlos, o filme foi laureado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes.
Depois de realizar mais um furto, Osamu e seu filho se deparam com uma garotinha abandonada. A princípio, relutam em abrigar a criança, mas a esposa de Osamu concorda em cuidar dela depois de saber das dificuldades que a menina enfrenta. Embora a família seja pobre, mantida às custas de pequenos crimes, aparenta ser muito feliz e unida, até que um incidente revela segredos escondidos, colocando à prova os laços que os unem.
Segundo Inácio Araújo, em crítica publicada na Folha de São Paulo, o filme possui limitações muito salientes. Mas nem por isso deve ser ignorado pelo cinéfilo mais dedicado. Afinal de contas, o diretor faz uso de uma tradição muito sólida para 
"Kore-eda é um cineasta ambicioso. Tantas vezes comparado a Ozu por tratar de questões familiares, parece justo notar aqui um tanto de Kurosawa. Isto é, de um genérico de Kurosawa, que ambiciona o universal ao tratar de questões sociais à maneira humanista".
Para quem não sabe, o Cine Vitória funciona na Rua do Turista, no centro da cidade. 'Assunto de família' será exibido sábado, às 15h30.

O Cine Vitória estará  de portas abertas  para os cinéfilos da aldeia, mesmo em pleno Carnaval. A programação divulgada nas redes sociais abrange boa parte do mundo, da Burkina Faso ao cinema de autor brazuca, ignorado pelos grandes exibidores. O grande destaque, no entanto, é mesmo o japonês 'Assunto de família'.
Em linhas gerais, como o batismo da obra antecipa, trata-se aqui de um drama familiar de cores fortes, com contornos sociais e políticos. Nada a ver com as novelas de Manoel Carlos, o filme foi laureado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes.
Depois de realizar mais um furto, Osamu e seu filho se deparam com uma garotinha abandonada. A princípio, relutam em abrigar a criança, mas a esposa de Osamu concorda em cuidar dela depois de saber das dificuldades que a menina enfrenta. Embora a família seja pobre, mantida às custas de pequenos crimes, aparenta ser muito feliz e unida, até que um incidente revela segredos escondidos, colocando à prova os laços que os unem.
Segundo Inácio Araújo, em crítica publicada na Folha de São Paulo, o filme possui limitações muito salientes. Mas nem por isso deve ser ignorado pelo cinéfilo mais dedicado. Afinal de contas, o diretor faz uso de uma tradição muito sólida para 
"Kore-eda é um cineasta ambicioso. Tantas vezes comparado a Ozu por tratar de questões familiares, parece justo notar aqui um tanto de Kurosawa. Isto é, de um genérico de Kurosawa, que ambiciona o universal ao tratar de questões sociais à maneira humanista".
Para quem não sabe, o Cine Vitória funciona na Rua do Turista, no centro da cidade. 'Assunto de família' será exibido sábado, às 15h30.