PMDB busca o consenso

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O ex-governador Marcelo Déda, morto em 2013, foi alvo de muitas homenagens ontem, em função da data de seu aniversário. Déda completaria 59 anos. Nas redes sociais, circula foto da estátua do ex-governador no Parque da Sementeira mostrando um gato dormind
O ex-governador Marcelo Déda, morto em 2013, foi alvo de muitas homenagens ontem, em função da data de seu aniversário. Déda completaria 59 anos. Nas redes sociais, circula foto da estátua do ex-governador no Parque da Sementeira mostrando um gato dormind

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/03/2019 às 05:50:00

 

A convenção estadual do MDB para reno-
vação do diretório deve ocorrer no pró-
ximo mês de abril. Em Sergipe o partido é presidido pelo ex-prefeito e ex-secretário João Augusto Gama, que já declarou não ter interesse em continuar comandando a legenda em Sergipe.
Uma ala do MDB defende a renovação no partido, com emedebistas jovens comandando para dar uma oxigenada na legenda. Sugere o nome do deputado federal Fábio Reis, que está no seu terceiro mandato e foi escolhido coordenador da bancada federal de Sergipe. Já a ala mais antiga demonstra o interesse que o ex-governador Jackson Barreto assuma o comando. 
Mesmo com Jackson Barreto sendo incentivado por líderes tradicionais do MDB, a exemplo de Benedito Figueiredo e Gama, familiares e amigos de JB o tem estimulado o contrário. Quer que ele faça um acordo com Fábio Reis para evitar um racha maior no partido.
O entendimento é que existe a necessidade de oxigenar o partido no Estado, o que ocorreria com Fábio no comando do MDB, que poderia abrir espaços para as novas lideranças, como os empresários Marcos Franco e Antônio Carlos Franco; o ex-prefeito de Laranjeiras, Juca de Bala; o ex-vice-prefeito de Estância, Filadelfo Alexandre; e o secretário da Transparência, Alexandre Figueiredo, entre outros. 
Muita gente considera que Fábio Reis sempre se sacrificou pelo PMDB e hoje é um de seus quadros mais expressivo e cumpre com eficiência o mandato de deputado federal. Por isso é considerado agora o momento certo para que ele possa comandar esse processo de renovação, buscando novos nomes e formando futuras lideranças. 
Além disso, a nível nacional, há uma clara indisposição da Executiva Nacional em relação a Jackson Barreto, que sempre radicalizou na sua relação política contra Michel Temer. Por pouco, o MDB de Sergipe não sofreu uma intervenção, que foi impedida por uma articulação decisiva do deputado Fábio Reis junto à bancada na Câmara. 
Os amigos mais próximos já declaram ao ex-governador que ele não precisa ser presidente de partido para ter prestígio e manter seu nome na história política de Sergipe. Aliás, sua história fala por si só. Vereador, prefeito de Aracaju, deputado federal, vice-governador e governador do Estado. São anos de serviços prestados aos sergipanos que não se apagam pelo apego a um cargo que hoje é estratégico para a sobrevivência da sigla em Sergipe. 
Ainda há tempo suficiente para se chegar a um consenso. Jackson e Fábio mantém o diálogo e permanecem afinados. 

A convenção estadual do MDB para reno- vação do diretório deve ocorrer no pró- ximo mês de abril. Em Sergipe o partido é presidido pelo ex-prefeito e ex-secretário João Augusto Gama, que já declarou não ter interesse em continuar comandando a legenda em Sergipe.
Uma ala do MDB defende a renovação no partido, com emedebistas jovens comandando para dar uma oxigenada na legenda. Sugere o nome do deputado federal Fábio Reis, que está no seu terceiro mandato e foi escolhido coordenador da bancada federal de Sergipe. Já a ala mais antiga demonstra o interesse que o ex-governador Jackson Barreto assuma o comando. 
Mesmo com Jackson Barreto sendo incentivado por líderes tradicionais do MDB, a exemplo de Benedito Figueiredo e Gama, familiares e amigos de JB o tem estimulado o contrário. Quer que ele faça um acordo com Fábio Reis para evitar um racha maior no partido.
O entendimento é que existe a necessidade de oxigenar o partido no Estado, o que ocorreria com Fábio no comando do MDB, que poderia abrir espaços para as novas lideranças, como os empresários Marcos Franco e Antônio Carlos Franco; o ex-prefeito de Laranjeiras, Juca de Bala; o ex-vice-prefeito de Estância, Filadelfo Alexandre; e o secretário da Transparência, Alexandre Figueiredo, entre outros. 
Muita gente considera que Fábio Reis sempre se sacrificou pelo PMDB e hoje é um de seus quadros mais expressivo e cumpre com eficiência o mandato de deputado federal. Por isso é considerado agora o momento certo para que ele possa comandar esse processo de renovação, buscando novos nomes e formando futuras lideranças. 
Além disso, a nível nacional, há uma clara indisposição da Executiva Nacional em relação a Jackson Barreto, que sempre radicalizou na sua relação política contra Michel Temer. Por pouco, o MDB de Sergipe não sofreu uma intervenção, que foi impedida por uma articulação decisiva do deputado Fábio Reis junto à bancada na Câmara. 
Os amigos mais próximos já declaram ao ex-governador que ele não precisa ser presidente de partido para ter prestígio e manter seu nome na história política de Sergipe. Aliás, sua história fala por si só. Vereador, prefeito de Aracaju, deputado federal, vice-governador e governador do Estado. São anos de serviços prestados aos sergipanos que não se apagam pelo apego a um cargo que hoje é estratégico para a sobrevivência da sigla em Sergipe. 
Ainda há tempo suficiente para se chegar a um consenso. Jackson e Fábio mantém o diálogo e permanecem afinados. 

Mudança

O deputado federal João Daniel é o novo presidente interino do PT sergipano. Vai substituir o senador Rogério Carvalho por 90 dias, período que pode ser renovado: "Preciso me dedicar e estudar os assuntos que vão mudar os rumos do país", disse Rogério, preocupado principalmente com a reforma da Previdência, proposta pelo presidente Jair Bolsonaro, já em tramitação na Câmara dos Deputados. João Daniel e Rogério são aliados históricos no partido e da mesma corrente.

Calmaria

Aliás, Rogério conseguiu construir um consenso dentro PT sergipano. Apenas a corrente Articulação de Esquerda, liderada pela ex-deputada Ana Lúcia, que é minoritária, age com independência, como agora no caso da participação do bloco governista na assembleia Legislativa. O deputado Francisco Gualberto, ligado a Rogério, apoia o governo Belivaldo Chagas, enquanto o deputado Iran Barbosa, ligado a Ana, faz oposição.

Plano de gestão

Em reunião realizada nesta segunda-feira, o presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), desembargador Osório de Araújo Ramos Filho, apresentou o Plano de Gestão do biênio 2019/2021 para todos os gestores administrativos (Juízes auxiliares, Secretários, Diretores, Coordenadores, Assessores e Chefes de Divisão) do Judiciário sergipano. Na oportunidade, foram demonstradas a metodologia e o processo de trabalho que serão utilizados no acompanhamento do andamento e execução dos 211 projetos priorizados pelo Presidente do TJSE.

Unale

A União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE) realizou na manhã de ontem mais uma reunião de trabalho com as presidências das Secretarias e Frente Parlamentar para traçar o plano de trabalho para 2019. A deputada estadual Goretti Reis, que é presidente da Frente em Sergipe participou e pela terceira vez assume a Secretaria de Saúde da Unale. Nos anos de 2017 e 2018, Goretti esteve como secretária. A Secretaria da Saúde é o órgão de congregação dos legisladores estaduais, eleitos em Assembleia Geral e é responsável pela elaboração e apresentação de propostas aos demais órgãos da Unale, sobre assuntos de interesse da saúde, individual e coletiva. 

Convênio

Nesta terça-feira, o governador Belivaldo Chagas e o diretor do Hospital de Amor de Barretos, Henrique Prata, assinam convênio para que Sergipe receba mais uma carreta de serviços de saúde. O veículo será disponibilizado pelo Hospital de Barretos que, ao lado dos equipamentos oferecidos pelo Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) e pela licitação estadual já autorizada, somarão quatro carretas de atendimento à prevenção e tratamento de câncer do estado, além dos serviços já oferecidos por meio de outras instituições de saúde estaduais. A solenidade ocorre no Palácio dos Despachos, às 14h30.

Nova carreta

O convênio prevê que a carreta do Hospital de Barretos, a qual atende em Lagarto por meio de parceria com a Prefeitura Municipal, passe a atender pacientes da rede estadual de saúde, ampliando a assistência na região.  Por meio do acordo, serão disponibilizados exames de mamografia, ultrassonografia, biópsia por mamografia, biópsia por ultrassonografia , Papanicolau, colposcopia entre outros. A Unidade tem capacidade de realizar mais de 4900 atendimentos. 

Licitações

Projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) pelo deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB), que estabelece a informatização das licitações e dos processos de dispensa e inexibilidade de licitação, não exime o Estado a publicação no Diário Oficial dos atos praticados no decorrer dos procedimentos, tampouco de, nos casos em que essa providência se faça necessária, intimar pessoalmente o licitante ou contratado, seja por ciência no processo por via postal com aviso de recebimento por telegrama ou outro meio que assegure a certeza da informação do interessado.

Assinatura

Para o Sistema Único de Licitações do Estado de Sergipe, será necessário a assinatura eletrônica e obrigatório o credenciamento do servidor, mediante procedimento de adequação/identificação presencial do interessado. Pelo projeto, ao servidor credenciado será atribuído registro e meio de acesso ao sistema, de modo a preservar a identificação e a autenticidade de suas comunicações. O PL está tramitando na Comissão e Constituição e Justiça (CCJ) da Alese.

Sem fusão

O Elo Nacional da Rede Sustentabilidade decidiu suspender o debate sobre a possível fusão da legenda com outros partidos. A decisão foi tomada por unanimidade pelos integrantes do colegiado no último sábado (9), depois de meses de discussões internas e de consultas aos filiados e lideranças, que revelaram ser desejo da ampla maioria a continuidade da Rede. Segundo nota do partido, a "a agenda de retrocessos socioambientais, produzida pelo governo Bolsonaro, evidenciou ainda mais a necessidade de se manter uma legenda sustentabilista como a Rede no País".

Congresso

Com isso, a realização do I Congresso Nacional Extraordinário da Rede, que estava sendo organizado para sediar a deliberação sobre a manutenção da legenda ou a fusão com outro partido, foi transformada em outras duas atividades que irão priorizar o planejamento das próximas ações da Rede. A primeira delas será a promoção da Plenária Nacional de Organização e Construção da Rede, no dia 30 de março (sábado), para debater as ações necessárias para a permanência da legenda nesse novo período. Já no dia 31 de março (domingo), será realizada uma reunião ampliada do Elo Nacional para aprovar o plano de trabalho que norteará a atuação do partido no biênio 2019/2020.

No PPS

O senador sergipano Alessandro Vieira, eleito pela Rede, já está filiado ao PPS. Ele deixou a legenda logo que ficou comprovado que não atingiu a cláusula de barreira na eleição passada.

Resíduos sólidos

A Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese), apresentará o relatório final dos estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira, ambiental e jurídica referente à destinação dos resíduos sólidos do Consórcio Público do Agreste Central (CPAC) e do Consórcio Público de Saneamento Básico do Sul e Centro Sul Sergipano (CONSCENSUL). O evento será realizado nestaquarta-feira, às 9h, no auditório do Palácio dos Despachos,  localizado na Avenida Adélia Franco, 3305, em Aracaju.

 Os estudos

Os estudos realizados para os municípios que integram o CONSCENSUL foram executados pelo consórcio formado pelas empresas: Sanpac Tecnologia Ambiental; Kappex Assessoria e Participação Eireli; P4 Concessões e Consultoria; Kurica e Construções e Meio Ambiente Ecotuwa; também pela empresa Sinertec Soluções Ambientais; Molise Serviços e Construções e Verde Projetos; e a Revita Engenharia. Já para os estudos do CPAC foram executados pelo consórcio formado pelas empresas: Sanpac Tecnologia Ambiental; Kappex Assessoria e Participação Eireli; P4 Concessões e Consultoria, Kurica e Construções e Meio Ambiente Ecotuwa; Cavo Serviços e Saneamento; e a empresa Sinertec Soluções Ambientais.

Coletiva

Na sexta-feira, a partir das 17h30, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do Governo na Câmara dos Deputados e deputada federal mais votada do país, juntamente com o presidente executivo do Movimento Brasil 200, Gabriel Kanner, concederão entrevista coletiva à imprensa sergipana. 

 Palestra

A parlamentar participará do Jantar com Negócios, onde debaterá "Os desafios para a Reconstrução do Brasil" a convite da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (ACESE), presidido pelo empresário Marco Aurélio Pinheiro, e do Movimento Brasil 200 em Sergipe, coordenado pelo empresário Lúcio Flávio Rocha. Antes da coletiva, Joice Hasselmann terá um encontro com a bancada federal sergipana e lideranças.