Suspeitos de roubo de carga fogem da polícia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O caminhão foi recuperado ainda com a carga
O caminhão foi recuperado ainda com a carga

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/03/2019 às 06:33:00

 

Milton Alves Júnior
O setor de inteligên-
cia da Secretaria de 
Estado da Segurança Pública (SSP/SE), segue intensificando as buscas pelo paradeiro de dois homens suspeitos de roubar uma carga de cigarro no município sergipano de Estância, no valor de meio milhão de reais. Conforme oficializado na tarde de ontem pela Polícia Militar, agentes policiais militares do 7°Batalhão de Polícia Militar (7º BPM) receberam uma denúncia anônima informando que a dupla havia promovido um assalto em Estância, e se deslocava pela rodovia SE-270, com destino à cidade de Lagarto. Na perspectiva de abordar os criminosos a corporação chegou a montar um bloqueio na entrada da cidade para interceptar o veículo.
O problema é que, apesar da mobilização operacional em torno da ocorrência, a polícia não esperava ser surpreendida com uma tentativa de fuga. Ao avistar o cerco policial e a ordem de estacionar o veiculo, o motorista optou por ignorar a ordem e acelerou o caminhão perfurando a blitz. Diante da cena, os policiais deram início a uma perseguição, que, de acordo com a própria SSP, começou na rodovia SE-270 e seguiu até o bairro Jardim Campo Novo, onde o motorista tentou jogar o caminhão sobre uma viatura policial. Ao perceber que seria alcançado, o condutor realizou uma frenagem de alto risco num terreno baldio, com vegetação densa e de difícil acesso.
Ainda de acordo com a Polícia Militar os suspeitos conseguiram fugir pela mata, abandonando o caminhão com as portas abertas. Foi feita uma busca na área, mas nenhum infrator foi encontrado. O caso foi conduzido à Delegacia Regional de Lagarto para adoção dos procedimentos legais. Sobre o andamento das investigações a Secretaria de Segurança não informou se já possui o nome dos suspeitos, tampouco o local onde possam estar. A pasta solicita aos sergipanos que, caso alguém possua alguma informação que possa conduzir os investigadores até o paradeiro da dupla, entrem em contato através dos números 190 e 181, e denunciem. O sigilo é garantido.

Milton Alves Júnior

O setor de inteligên- cia da Secretaria de  Estado da Segurança Pública (SSP/SE), segue intensificando as buscas pelo paradeiro de dois homens suspeitos de roubar uma carga de cigarro no município sergipano de Estância, no valor de meio milhão de reais. Conforme oficializado na tarde de ontem pela Polícia Militar, agentes policiais militares do 7°Batalhão de Polícia Militar (7º BPM) receberam uma denúncia anônima informando que a dupla havia promovido um assalto em Estância, e se deslocava pela rodovia SE-270, com destino à cidade de Lagarto. Na perspectiva de abordar os criminosos a corporação chegou a montar um bloqueio na entrada da cidade para interceptar o veículo.
O problema é que, apesar da mobilização operacional em torno da ocorrência, a polícia não esperava ser surpreendida com uma tentativa de fuga. Ao avistar o cerco policial e a ordem de estacionar o veiculo, o motorista optou por ignorar a ordem e acelerou o caminhão perfurando a blitz. Diante da cena, os policiais deram início a uma perseguição, que, de acordo com a própria SSP, começou na rodovia SE-270 e seguiu até o bairro Jardim Campo Novo, onde o motorista tentou jogar o caminhão sobre uma viatura policial. Ao perceber que seria alcançado, o condutor realizou uma frenagem de alto risco num terreno baldio, com vegetação densa e de difícil acesso.
Ainda de acordo com a Polícia Militar os suspeitos conseguiram fugir pela mata, abandonando o caminhão com as portas abertas. Foi feita uma busca na área, mas nenhum infrator foi encontrado. O caso foi conduzido à Delegacia Regional de Lagarto para adoção dos procedimentos legais. Sobre o andamento das investigações a Secretaria de Segurança não informou se já possui o nome dos suspeitos, tampouco o local onde possam estar. A pasta solicita aos sergipanos que, caso alguém possua alguma informação que possa conduzir os investigadores até o paradeiro da dupla, entrem em contato através dos números 190 e 181, e denunciem. O sigilo é garantido.