Polícia apreende cabos de fibra ótica extraviados de empresas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/03/2019 às 06:20:00

 

 Polícia Civil investiga a possível receptação de fios de fibra ótica que teriam sido extraviados ou furtados de empresas operadoras de telefonia. Agentes da 4ª Delegacia Metropolitana (4ª DM) fizeram buscas na manhã de ontem em três endereços pertencentes a um provedor de internet, com atuação na zona Sul da capital. Os policiais estiveram em dois endereços localizados na região do Aeroporto e outro no bairro Atalaia, nos quais apreenderam materiais que podem ser o extraviado do estoque das empresas. 
Segundo a delegada Carina Rezende, responsável pelas investigações, os trabalhos começaram no final do mês de fevereiro, com base em denúncias sobre a possível receptação de fios de fibra ótica. Não se sabe ainda como os proprietários da empresa tiveram acesso ao material extraviado das operadoras de telefonia celular. Para isso, a delegada ouviu representantes de todas as operadoras, as quais, a partir da apreensão do material encontrado, vão verificar em seus depósitos como os fios de fibra ótica desapareceram.
Os policiais também vão ouvir os representantes da empresa, que serão reinquiridos a fim de que seja possível individualizar a responsabilidade deles. As investigações continuam e podem ser ampliadas, caso haja novas denúncias. Qualquer informação pode ser repassada pelo Disque Denúncia (181).

Polícia Civil investiga a possível receptação de fios de fibra ótica que teriam sido extraviados ou furtados de empresas operadoras de telefonia. Agentes da 4ª Delegacia Metropolitana (4ª DM) fizeram buscas na manhã de ontem em três endereços pertencentes a um provedor de internet, com atuação na zona Sul da capital. Os policiais estiveram em dois endereços localizados na região do Aeroporto e outro no bairro Atalaia, nos quais apreenderam materiais que podem ser o extraviado do estoque das empresas. 
Segundo a delegada Carina Rezende, responsável pelas investigações, os trabalhos começaram no final do mês de fevereiro, com base em denúncias sobre a possível receptação de fios de fibra ótica. Não se sabe ainda como os proprietários da empresa tiveram acesso ao material extraviado das operadoras de telefonia celular. Para isso, a delegada ouviu representantes de todas as operadoras, as quais, a partir da apreensão do material encontrado, vão verificar em seus depósitos como os fios de fibra ótica desapareceram.
Os policiais também vão ouvir os representantes da empresa, que serão reinquiridos a fim de que seja possível individualizar a responsabilidade deles. As investigações continuam e podem ser ampliadas, caso haja novas denúncias. Qualquer informação pode ser repassada pelo Disque Denúncia (181).