Deputado cobra apuração de mandantes e defende debate sobre violência no Brasil

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 15/03/2019 às 06:25:00

 

O deputado federal João Daniel (PT/SE) defendeu que é fundamental debater o problema da violência no Brasil. No dia em que completou um ano do assassinato da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes, crime ocorrido no Rio de Janeiro, o parlamentar usou a tribuna da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira, dia 14, a necessidade deste crime se completamente esclarecido, com a investigação descobrindo os assassinos e mandantes.
 "A gente compreende porque que a direita brasileira e os setores reacionários dentro desta Casa se incomodam com Marielle. Se incomodam porque no Brasil a elite reacionária assassinava e acobertava. E este não vai ser mais um assassinato encoberto. Nós queremos saber quem matou e mandou matar Marielle", declarou João Daniel.
Com relação ao fato de diversos parlamentares da situação - incomodados com a cobrança feita pelos oposicionistas na Câmara para que a investigação do caso Marielle descubra não só os assassinos mas também o mandante do crime - também exigirem resposta com relação à facada sofrida pelo então candidato à presidência da República, o deputado federal João Daniel acrescentou que se há alguém que quer o esclarecimento desse caso é quem mais foi prejudicado.

O deputado federal João Daniel (PT/SE) defendeu que é fundamental debater o problema da violência no Brasil. No dia em que completou um ano do assassinato da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes, crime ocorrido no Rio de Janeiro, o parlamentar usou a tribuna da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira, dia 14, a necessidade deste crime se completamente esclarecido, com a investigação descobrindo os assassinos e mandantes.
 "A gente compreende porque que a direita brasileira e os setores reacionários dentro desta Casa se incomodam com Marielle. Se incomodam porque no Brasil a elite reacionária assassinava e acobertava. E este não vai ser mais um assassinato encoberto. Nós queremos saber quem matou e mandou matar Marielle", declarou João Daniel.
Com relação ao fato de diversos parlamentares da situação - incomodados com a cobrança feita pelos oposicionistas na Câmara para que a investigação do caso Marielle descubra não só os assassinos mas também o mandante do crime - também exigirem resposta com relação à facada sofrida pelo então candidato à presidência da República, o deputado federal João Daniel acrescentou que se há alguém que quer o esclarecimento desse caso é quem mais foi prejudicado.