Caminhada da Água acontece na próxima sexta-feira

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/03/2019 às 09:21:00

 

Na próxima sexta-fei
ra ( 2), comemora-
se o Dia Mundial da Água. Para marcar a importante data e dialogar com a população sobre a importância da água como bem comum e direito de todos, o Sindicato dos Trabalhadores em Água e Esgotos de Sergipe - SINDISAN, junto com várias entidades da sociedade civil organizada, do movimento sindical e apoio de órgãos de Estado, estará promovendo a III Caminhada da Água. A concentração será às 15h, em frente à sede da Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso; em seguida, a Caminhada seguirá em direção à Praça General Valadão, no centro de Aracaju, onde se juntará ao ato pelo Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência, puxado pelas principais centrais sindicais do país. 
"São duas pautas de extrema importância para os trabalhadores em para a sociedade: primeiro, a defesa da água como direito, não como mercadoria, e contra a privatização da Deso e do setor de saneamento do país, como quer o governo Bolsonaro, que defende a entrega das nossas empresas públicas estratégicas, dos nossos aquíferos e das nossas riquezas ao capital internacional; segundo, a luta contra a Reforma da Previdência deste governo, quem vem para arrebentar com os trabalhadores e com as populações mais vulneráveis. São duas lutas que estarão unificadas no dia 22 e pelas quais pedimos o apoio da população para que se some elas", explica Sílvio Sá, presidente do SINDISAN.
Na última segunda-feira (18), a direção do sindicato esteve reunida com representantes de entidades sindicais, da sociedade civil e de movimentos populares que estarão na III Caminhada da Água para fechar os últimos detalhes do evento, definir roteiro e apoio logístico.
"Foi a terceira reunião de organização da nossa Caminhada e, nesse processo, quisemos deixar claro que se trata não de uma construção isolada do SINDISAN, mas de uma construção coletiva, porque é uma pauta que extrapola o movimento sindical. A defesa da água como direito humano é uma pauta de toda a sociedade, assim como a defesa do patrimônio público e das nossas riquezas contra a sanha do capital privado, que gera tragédias como as de Mariana e Brumadinho. Neste sentido, foram muito boas as participações dos que vieram se somar a essa construção, o que nos traz a certeza de que teremos um grande evento no próximo dia 22", afirmou Sérgio Passos, secretário-geral do SINDISAN.

Na próxima sexta-fei ra ( 2), comemora- se o Dia Mundial da Água. Para marcar a importante data e dialogar com a população sobre a importância da água como bem comum e direito de todos, o Sindicato dos Trabalhadores em Água e Esgotos de Sergipe - SINDISAN, junto com várias entidades da sociedade civil organizada, do movimento sindical e apoio de órgãos de Estado, estará promovendo a III Caminhada da Água. A concentração será às 15h, em frente à sede da Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso; em seguida, a Caminhada seguirá em direção à Praça General Valadão, no centro de Aracaju, onde se juntará ao ato pelo Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência, puxado pelas principais centrais sindicais do país. 
"São duas pautas de extrema importância para os trabalhadores em para a sociedade: primeiro, a defesa da água como direito, não como mercadoria, e contra a privatização da Deso e do setor de saneamento do país, como quer o governo Bolsonaro, que defende a entrega das nossas empresas públicas estratégicas, dos nossos aquíferos e das nossas riquezas ao capital internacional; segundo, a luta contra a Reforma da Previdência deste governo, quem vem para arrebentar com os trabalhadores e com as populações mais vulneráveis. São duas lutas que estarão unificadas no dia 22 e pelas quais pedimos o apoio da população para que se some elas", explica Sílvio Sá, presidente do SINDISAN.
Na última segunda-feira (18), a direção do sindicato esteve reunida com representantes de entidades sindicais, da sociedade civil e de movimentos populares que estarão na III Caminhada da Água para fechar os últimos detalhes do evento, definir roteiro e apoio logístico.
"Foi a terceira reunião de organização da nossa Caminhada e, nesse processo, quisemos deixar claro que se trata não de uma construção isolada do SINDISAN, mas de uma construção coletiva, porque é uma pauta que extrapola o movimento sindical. A defesa da água como direito humano é uma pauta de toda a sociedade, assim como a defesa do patrimônio público e das nossas riquezas contra a sanha do capital privado, que gera tragédias como as de Mariana e Brumadinho. Neste sentido, foram muito boas as participações dos que vieram se somar a essa construção, o que nos traz a certeza de que teremos um grande evento no próximo dia 22", afirmou Sérgio Passos, secretário-geral do SINDISAN.