Técnicos da Adema resgatam serpente em residência na capital

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O resgate da serpente na Jabotiana
O resgate da serpente na Jabotiana

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/03/2019 às 09:31:00

 

Na manhã desta terça-feira (19), a equipe de fauna da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) realizou o trabalho de resgate e soltura de mais uma serpente na capital. O animal, identificado como salamanta (Epicrates cenchria), tinha entrado numa residência nas proximidades do bairro Jabotiana, Zona Norte da capital, e os moradores acionaram o órgão ambiental para o devido manejo.
De acordo com o veterinário Daniel Allievi, o animal era um indivíduo jovem e foi facilmente contido pela equipe. "A serpente tinha cerca de 90 centímetros de comprimento e apresentava sinais de ecdise recente -- conhecida popularmente como troca de pele. Fora isto, não tinha nenhum problema de saúde aparente tampouco dificuldades motoras", explicou.
Por conta disso, a cobra foi encaminhada para a soltura em uma área de reserva ambiental cadastrada pelo Estado.
Ocorrências como as de ontem podem ser direcionadas à Adema, de segunda à sexta-feira, das 10 às 13h, através do telefone 079 3198-7150.

Na manhã desta terça-feira (19), a equipe de fauna da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) realizou o trabalho de resgate e soltura de mais uma serpente na capital. O animal, identificado como salamanta (Epicrates cenchria), tinha entrado numa residência nas proximidades do bairro Jabotiana, Zona Norte da capital, e os moradores acionaram o órgão ambiental para o devido manejo.
De acordo com o veterinário Daniel Allievi, o animal era um indivíduo jovem e foi facilmente contido pela equipe. "A serpente tinha cerca de 90 centímetros de comprimento e apresentava sinais de ecdise recente -- conhecida popularmente como troca de pele. Fora isto, não tinha nenhum problema de saúde aparente tampouco dificuldades motoras", explicou.
Por conta disso, a cobra foi encaminhada para a soltura em uma área de reserva ambiental cadastrada pelo Estado.
Ocorrências como as de ontem podem ser direcionadas à Adema, de segunda à sexta-feira, das 10 às 13h, através do telefone 079 3198-7150.