Ricardo Brito é campeão brasileiro de kickboxing

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/03/2019 às 22:22:00

 

O Sergipano Ricardo Brito é o novo campeão brasileiro de Kickboxing. Ele venceu o baiano Cristian Santos e conquistou o cinturão dos super galos (até58,5 kg). O título foi disputado na principal luta do 19º Tornado de Kickboxing, que aconteceu na tarde de sábado, (23), na quadra Geraldo Oliveira, anexa ao Parque Aquático "Zé Peixe". Ricardo Brito venceu o baiano Cristian Santos, por pontos, e faturou o cinturão brasileiro profissional da modalidade. 
Para Ricardo Brito, de apenas 24 anos foi muito difícil vencer o adversário. "O baiano é bom, duro. O povo falou um pouco que ele era muito fininho. Mas o bicho é bom, aguenta porrada - aguentou cinco rounds: forte, em pé, sem titubear. E, como eu prometi, se ele aguentasse os cinco rounds, eu ia bater os cinco rounds forte".
Para o presidente da Federação Sergipana de Full Contact (FSFC) e de Kickboxing (FSKB), Gilberto Dutra, o evento superou as expectativas em virtude do bom público que acompanhou as lutas: seis na categoria juvenil e cinco na categoria adulto e amadora. "E o nosso propósito é divulgar o esporte, fazer com que atletas saiam da ociosidade e pratiquem esportes que é saudável. Eu achei muito produtivo (o evento), o pessoal gostou". 

O Sergipano Ricardo Brito é o novo campeão brasileiro de Kickboxing. Ele venceu o baiano Cristian Santos e conquistou o cinturão dos super galos (até58,5 kg). O título foi disputado na principal luta do 19º Tornado de Kickboxing, que aconteceu na tarde de sábado, (23), na quadra Geraldo Oliveira, anexa ao Parque Aquático "Zé Peixe". Ricardo Brito venceu o baiano Cristian Santos, por pontos, e faturou o cinturão brasileiro profissional da modalidade. 
Para Ricardo Brito, de apenas 24 anos foi muito difícil vencer o adversário. "O baiano é bom, duro. O povo falou um pouco que ele era muito fininho. Mas o bicho é bom, aguenta porrada - aguentou cinco rounds: forte, em pé, sem titubear. E, como eu prometi, se ele aguentasse os cinco rounds, eu ia bater os cinco rounds forte".
Para o presidente da Federação Sergipana de Full Contact (FSFC) e de Kickboxing (FSKB), Gilberto Dutra, o evento superou as expectativas em virtude do bom público que acompanhou as lutas: seis na categoria juvenil e cinco na categoria adulto e amadora. "E o nosso propósito é divulgar o esporte, fazer com que atletas saiam da ociosidade e pratiquem esportes que é saudável. Eu achei muito produtivo (o evento), o pessoal gostou".