Combate as fake news

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), aproveitou a presença do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) durante a Ordem do Dia de ontem, para elogiar o entendimento que ocorreu entre as duas Casas para aprovar a PEC 34/2019. A
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), aproveitou a presença do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) durante a Ordem do Dia de ontem, para elogiar o entendimento que ocorreu entre as duas Casas para aprovar a PEC 34/2019. A

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/04/2019 às 08:18:00

 

Nas eleições 2018 para a presidência da Repú
blica o campeão das fake news foi o então can
didato Jair Bolsonaro (PSL). Acabou se elegendo presidente por conta do crescimento do anti-petismo no país e, nestes três meses de mandato, se revelou ser o próprio fake news.
No pleito em Sergipe quem mais se utilizou das fake news foi o então candidato a governador Valadares Filho (PSB). Acabou, já na reta final da campanha em que aparecia em primeiro lugar nas pesquisas de intenções de votos, perdendo as eleições.
Como Bolsonaro, vários outros candidatos na eleição passada ganharam com a contratação de empresas especialistas em promoção de fake news. E é para conter essa onda de mentiras que propagada nas redes sociais acaba sendo considerada verdadeira por uma grande parte do eleitorado brasileiro (os menos esclarecidos), que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atuará já pensando nas próximas eleições.
O TSE, com o apoio da União Europeia, reunirá, nos dias 16 e 17 de maio, alguns dos maiores especialistas no tema fake news para debater estratégias de combate à proliferação de notícias falsas no processo eleitoral. O Seminário Internacional Fake News e Eleições será realizado   no  auditório do próprio tribunal, em Brasília.
O evento contará com a participação de dirigentes do Facebook, Google, Twitter e WhatsApp e de especialistas do FBI (Departamento Federal de Investigação dos EUA), da Polícia Federal, da Organização dos Estados Americanos (OEA) e do Poder Judiciário, além de representantes da imprensa, de universidades e de institutos de checagem nacionais e internacionais, entre outros convidados.
O seminário será dividido em cinco painéis, que discutirão diferentes aspectos relacionados à temática central do evento: mídias sociais no cenário eleitoral, ferramentas de enfrentamento às fake news, liberdade de expressão versus crime contra a honra, eleições e fake news no mundo, bem como lei eleitoral e os limites da propaganda.
É realmente preciso debater as implicações de notícias falsas e seus efeitos no processo eleitoral e na sociedade como um todo. Será um grande desafio da atualidade combater essa onda de fake news, que afeta todo mundo e tem graves efeitos colaterais... (Com o TSE)

Nas eleições 2018 para a presidência da Repú blica o campeão das fake news foi o então can didato Jair Bolsonaro (PSL). Acabou se elegendo presidente por conta do crescimento do anti-petismo no país e, nestes três meses de mandato, se revelou ser o próprio fake news.
No pleito em Sergipe quem mais se utilizou das fake news foi o então candidato a governador Valadares Filho (PSB). Acabou, já na reta final da campanha em que aparecia em primeiro lugar nas pesquisas de intenções de votos, perdendo as eleições.
Como Bolsonaro, vários outros candidatos na eleição passada ganharam com a contratação de empresas especialistas em promoção de fake news. E é para conter essa onda de mentiras que propagada nas redes sociais acaba sendo considerada verdadeira por uma grande parte do eleitorado brasileiro (os menos esclarecidos), que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atuará já pensando nas próximas eleições.
O TSE, com o apoio da União Europeia, reunirá, nos dias 16 e 17 de maio, alguns dos maiores especialistas no tema fake news para debater estratégias de combate à proliferação de notícias falsas no processo eleitoral. O Seminário Internacional Fake News e Eleições será realizado   no  auditório do próprio tribunal, em Brasília.
O evento contará com a participação de dirigentes do Facebook, Google, Twitter e WhatsApp e de especialistas do FBI (Departamento Federal de Investigação dos EUA), da Polícia Federal, da Organização dos Estados Americanos (OEA) e do Poder Judiciário, além de representantes da imprensa, de universidades e de institutos de checagem nacionais e internacionais, entre outros convidados.
O seminário será dividido em cinco painéis, que discutirão diferentes aspectos relacionados à temática central do evento: mídias sociais no cenário eleitoral, ferramentas de enfrentamento às fake news, liberdade de expressão versus crime contra a honra, eleições e fake news no mundo, bem como lei eleitoral e os limites da propaganda.
É realmente preciso debater as implicações de notícias falsas e seus efeitos no processo eleitoral e na sociedade como um todo. Será um grande desafio da atualidade combater essa onda de fake news, que afeta todo mundo e tem graves efeitos colaterais... (Com o TSE)

Polêmica a caminho

A coluna tem informações que neste mês de abril o governador Belivaldo Chagas (PSD) deve encaminhar para a Assembleia Legislativa projetos de lei "amargos", dentre os quais alguns que atingem diretamente os servidores públicos e, especificamente, os professores. Esses projetos, que estão sendo discutidos internamente no governo, serão o primeiro teste sobre a atuação da bancada governista na Casa pelo grande desgaste político. 

Privatização 1

Ontem o deputado estadual da oposição Georgeo Passos (Cidadania) já alertou para uma possível privatização da Deso, após declarações à imprensa do próprio governador sobre a possibilidade de arrendar a companhia por 20 anos a algum grupo privado.

Privatização 2

Georgeo, inclusive, cobrou ontem ao ex-líder dos governos Marcelo Déda, Jackson Barreto e Belivldo Chagas na Assembleia, o deputado estadual Francisco Gualberto (PT), que chegando na Casa projeto de lei propondo o arrendamento da Deso que não vote a favor. Lembrou que o parlamentar sempre falou ser contra qualquer tipo de privatização. "Tenho certeza de que o agora líder de Belivaldo, deputado Zezinho Sobral (Podemos), também seguirá essa linha", provocou o parlamentar da oposição.

Privatização 3

Belivaldo só nega a privatização do Banese. Pelas redes sociais afirmou: "Quem publica matéria dizendo que pretendo privatizar o Banese presta um desserviço à sociedade sergipana e ao próprio banco. Em nenhum momento tratei com quem quer que seja sobre esse assunto, portanto, trata-se de mais uma Fake News".

Mudança no Detran

Como a coluna vinha anunciando desde o ano passado a diretora presidente do Detran, Luciana Déda, não permanecerá à frente do órgão neste novo governo de Belivaldo. O Diário Oficial desta quarta-feira já deve publicar a sua exoneração e a nomeação de Abner Melo para o cargo.

Quem é

Abner, que é advogado e vereador de Nossa Senhora das Dores pelo PSD, é filho do ex-vereador Ferreira. Com a sua indicação para a presidência da Deso, o PSD do deputado estadual Jeferson Andrade permanece com o comando do órgão.   

Reunião da bancada 1

Uma parte da bancada federal de Sergipe se reuniu mais uma vez ontem de manhã, no gabinete da senadora Maria do Carmo Alves (DEM), para discussão dos cargos de órgãos federais em Sergipe.  A própria senadora foi quem demonstrou maior interesse na indicação de cargos, já tendo sido consensuado que indicará a Codevasf, Ibama, INSS e Conab. 

Reunião da bancada 2

Na reunião, não houve definição de nomes para comandar os órgãos do governo federal. Somente foi discutido os órgãos que os parlamentares tinham interesse em indicar seus dirigentes. A grande maioria continua sem querer indicar cargos para não ser condicionada a votar a favor da reforma da previdência. 

Nem um nem outro

A coluna recebeu informações que Maria do Carmo vem recebendo telefonemas de prefeitos pedindo para que mantenha o ex-prefeito César Mandarino na superintendência da Codevasf em Sergipe. Assim como de outros segmentos para que indique o ex-secretário de Infraestrutura, Valmor Barbosa, para a Codevasf. Segunda a fonte, a senadora não deve indicar nenhum dos dois. 

Presentes

Participaram da reunião da bancada federal ontem os deputados federais Fábio Reis (MDB), que é o coordenador da bancada, Gustinho Ribeiro (SD), Laércio Oliveira (PP) e Bosco Costa (PR); e os senadores Alessandro Vieira (Cidadania) e a própria Maria do Carmo. O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) não compareceu ao encontro por somente ter chegado à tarde em Brasília.

De fora 1

Fábio Mitidieri disse à coluna que pessoalmente não deve fazer nenhuma indicação de cargos, mas apoia o nome de César Santana para permanecer na superintendência do Banco do Nordeste (BNB) em Sergipe. Bosco Costa, que chegou atrasado na reunião da bancada, também demonstrou que não tem interesse em indicar cargos.

De fora 2

O deputado federal Fábio Henrique (PDT) também não tem interesse em indicar cargos no governo federal, por ser filiado a um partido de centro esquerda e querer ficar à vontade para votar nos projetos que lhe convier e for do interesse do povo. Assim como os petistas: o senador Rogério Carvalho e João Daniel. 

Liberdade negada

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou ontem, mais uma vez, pedido de habeas corpus ao prefeito afastado de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), que está preso no Presídio Militar de Sergipe, em Aracaju, desde 22 de fevereiro deste ano acusado de desvio de recursos do matadouro municipal e lavagem de dinheiro.  O seu genro Igor Ribeiro Costa Aragão, preso no mesmo dia que Valmir, durante a Operação Leak,  já está em liberdade por decisão do STJ.

Fundo partidário 1

Por conta da cláusula de barreira, que estabeleceu novas normas para o acesso das siglas aos recursos do Fundo Partidário e ao tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, dos 35 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apenas 21 receberam em março um total de R$ 76.875.422,50 de recursos do Fundo.

Fundo partidário 2

Com o novo cenário normativo, apenas os seguintes partidos receberam os recursos do Fundo em 2019: PSL, PT, PSDB, PSD, PP, PSB, MDB, PR, PRB, DEM, PDT, PSOL, Novo, Pode, PROS, PTB, Solidariedade, AVANTE, PPS, PSC e PV. O PSL do presidente Jair Bolsonaro foi a agremiação que recebeu a maior fatia de duodécimos no mês de março: R$ 9.143.943,58. Já o PT do senador Rogério Carvalho recebeu a nível nacional a importância de R$ 7.743.648,66 e o PSDB do ex-senador Eduardo Amorim recebeu também a nível nacional o valor de R$ 4.786.822,11.

Fundo partidário 3

Já as outras 14 siglas (Rede, Patriota, PHS, DC, PCdoB, PCB, PCO, PMB, PMN, PPL, PRP, PRTB, PSTU e PTC) estão impossibilitadas  de receber recursos do Fundo desde o dia 1° de fevereiro deste ano, pois não alcançaram a cláusula de barreira estabelecida para as Eleições de 2018. Somente têm direito a receber o Fundo, as agremiações que atingiram pelo menos 1, 5% dos votos válidos nas eleições para a Câmara dos Deputados, distribuídos em pelo menos um terço das unidades federativas, com no mínimo 1% de votos válidos em cada uma delas. Ou, ainda, as siglas que elegeram ao menos nove deputados federais distribuídos em pelo menos um terço das 27 unidades da Federação.

Veja essa ...

O presidente Jair Bolsonaro condecorou na última segunda-feira, em Jerusalém, 136 militares israelenses que atuaram nas buscas pelos desaparecidos em Brumadinho (MG) após rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, da Vale, em 25 de janeiro. Cada um deles recebeu a medalha da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, a maior honraria que um cidadão estrangeiro pode receber do governo brasileiro. Mas até hoje Bolsonaro não condecorou nenhum bombeiro de Minas nem de outros estados, inclusive os de Sergipe, que trabalharam nas buscas.

...e essa...

Ainda em Israel, durante visita ao Museu do Holocausto, Bolsonaro disse que o Nazismo de Adolf Hitler, que matou mais de 6 milhões de judeus, foi um movimento de esquerda. O próprio museu confirma que o nazismo é de direita.

Curtas

Segundo o vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, já na próxima sexta-feira terá início as caravanas Lula Livre com Fernando Haddad pelo Brasil, que "atuará na defesa da democracia, por justiça e na aposentadoria do povo". Revela que no dia 5 a caravana estará em Porto Alegre, dia 6 em Florianópolis e dia 7 em Curitiba. 

O presidente do Diretório Municipal do PT de Estância, ex-vereador Dominguinhos, revela que no próximo domingo haverá reunião do diretório para discutir a caravana Lula Livre e a reforma da previdência. Será às 9h, no plenário da Câmara Municipal. 

O ex-deputado federal André Moura (PSC) continua circulando pelo estado levando investimentos conseguidos no seu mandato para os municípios. Esteve em Monte Alegre entregando a prefeita Nena de Luciano um caminhão pipa, uma patrol, quatro tratores, uma retroescavadeira, dez motocultivadoras e 80 forrageiras.

A veiculação de um vídeo com propaganda do golpe de 1964 no site do Palácio do Planalto será objeto de uma representação junto ao Ministério Público Federal. Foi o que afirmou ontem o senador Humberto Costa (PT-PE), enfatizando que o seu partido, juntamente com outras legendas, pedirão que sejam apuradas as responsabilidades sobre o episódio.

Já a senadora Elizane Gama (Cidadania-Maranhão) postou em seu twitter: "Quero saber quem pagou o vídeo que faz apologia à ditadura de 64? Precisamos saber. Estamos protocolando requerimento convocando o secretário-geral da Presidência da República, Floriano Peixoto, na Comissão de Fiscalização e Controle".