Reestruturação do DHPP impacta na redução de homicídios em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Especializada da Polícia Civil teve aumento de efetivo, frota de veículos e ganhou nova sede
Especializada da Polícia Civil teve aumento de efetivo, frota de veículos e ganhou nova sede

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/04/2019 às 08:56:00

 

O diagnóstico dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), notadamente do crime de homicídio, conclui que Sergipe fecha o primeiro trimestre de 2019 com o menor número de homicídios neste período deste 2012. É, portanto, a menor taxa em sete anos, segundo dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceacrim) da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Vários fatores contribuíram para esta redução, dentre os quais está o fortalecimento do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.
Segundo a diretora do DHPP, delegada Thereza Simony, atualmente o departamento conta com oito delegados, 16 agentes cartorários e 36 agentes de polícia, que atuam diretamente nas investigações, cartório e captura de presos. "Cerca de 15 agentes foram alocados nas equipes de locais de crime cuja atividade principal é colher as primeiras informações do homicídio com os policiais militares, familiares e demais testemunhas que primeiro chegaram na cena do crime".
As equipes colocam as informações no relatório de local de crime, que serve de base para abrir um inquérito policial com bastante subsídio para identificar e prender o autor do delito. "Esse relatório chega ao cartório, e as equipes cartorárias providenciam que as pessoas mencionadas sejam intimadas em no máximo 48 horas".
Outro ponto fundamental foi a criação de um núcleo da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), pois há o compartilhamento de informações importantes, durante o processo investigativo e realização de operações para cumprir mandados de prisão e busca e apreensão. 
O DHPP atua hoje em Aracaju, Nossa Senhora Socorro, Barra dos Coqueiros e São Cristóvão. A capital é dividida no âmbito administrativo operacional pela Secretaria de Segurança Pública de Sergipe em três divisões, sendo que a 2ª divisão, além da Zona Norte, e ainda atua no município da Barra dos Coqueiros.

O diagnóstico dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), notadamente do crime de homicídio, conclui que Sergipe fecha o primeiro trimestre de 2019 com o menor número de homicídios neste período deste 2012. É, portanto, a menor taxa em sete anos, segundo dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceacrim) da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Vários fatores contribuíram para esta redução, dentre os quais está o fortalecimento do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.
Segundo a diretora do DHPP, delegada Thereza Simony, atualmente o departamento conta com oito delegados, 16 agentes cartorários e 36 agentes de polícia, que atuam diretamente nas investigações, cartório e captura de presos. "Cerca de 15 agentes foram alocados nas equipes de locais de crime cuja atividade principal é colher as primeiras informações do homicídio com os policiais militares, familiares e demais testemunhas que primeiro chegaram na cena do crime".
As equipes colocam as informações no relatório de local de crime, que serve de base para abrir um inquérito policial com bastante subsídio para identificar e prender o autor do delito. "Esse relatório chega ao cartório, e as equipes cartorárias providenciam que as pessoas mencionadas sejam intimadas em no máximo 48 horas".
Outro ponto fundamental foi a criação de um núcleo da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), pois há o compartilhamento de informações importantes, durante o processo investigativo e realização de operações para cumprir mandados de prisão e busca e apreensão. 
O DHPP atua hoje em Aracaju, Nossa Senhora Socorro, Barra dos Coqueiros e São Cristóvão. A capital é dividida no âmbito administrativo operacional pela Secretaria de Segurança Pública de Sergipe em três divisões, sendo que a 2ª divisão, além da Zona Norte, e ainda atua no município da Barra dos Coqueiros.