Tentativa de assalto termina com 11 mortos em SP

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/04/2019 às 07:08:00

 

Ludmilla Souza 
Agência Brasil
Subiu para 11 o número de criminosos mortos na tentativa de assalto a duas agências bancárias em Guararema, na região metropolitana de São Paulo, na madrugada de ontem. Segundo nota enviada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), até o momento, foram apreendidos sete fuzis, quatro pistolas, sendo duas calibre 12, além de explosivos, coletes balísticos e três veículos - dois deles blindados.
A secretaria informa que 11 criminosos baleados durante o trabalho policial não resistiram aos ferimentos. Um foi preso por equipes do Comando e Operações Especiais (COE). A Superintendência da Polícia Técnico-Científica reforçou as equipes de peritos para atender à ocorrência, que será investigada pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Polícia Civil.
Segundo a polícia, os criminosos tentavam explodir caixas eletrônicos quando foram surpreendidos por policiais militares. Na tentativa de fuga, os bandidos atiraram contra as equipes policiais. Houve perseguição e troca de tiros em diferentes pontos do município. Parte dos criminosos chegou a fazer reféns em uma residência, mas as vítimas foram libertadas.
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), elogiou a atuação dos policiais no episódio. "Quem deve ter vergonha do que faz são os bandidos. Heróis são os policiais militares e civis, que diariamente deixam suas casas para defender vidas e o nosso patrimônio", disse. Pelo Twitter, o presidente Jair Bolsonaro também parabenizou os policiais envolvidos na operação.

Subiu para 11 o número de criminosos mortos na tentativa de assalto a duas agências bancárias em Guararema, na região metropolitana de São Paulo, na madrugada de ontem. Segundo nota enviada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), até o momento, foram apreendidos sete fuzis, quatro pistolas, sendo duas calibre 12, além de explosivos, coletes balísticos e três veículos - dois deles blindados.
A secretaria informa que 11 criminosos baleados durante o trabalho policial não resistiram aos ferimentos. Um foi preso por equipes do Comando e Operações Especiais (COE). A Superintendência da Polícia Técnico-Científica reforçou as equipes de peritos para atender à ocorrência, que será investigada pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Polícia Civil.
Segundo a polícia, os criminosos tentavam explodir caixas eletrônicos quando foram surpreendidos por policiais militares. Na tentativa de fuga, os bandidos atiraram contra as equipes policiais. Houve perseguição e troca de tiros em diferentes pontos do município. Parte dos criminosos chegou a fazer reféns em uma residência, mas as vítimas foram libertadas.
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), elogiou a atuação dos policiais no episódio. "Quem deve ter vergonha do que faz são os bandidos. Heróis são os policiais militares e civis, que diariamente deixam suas casas para defender vidas e o nosso patrimônio", disse. Pelo Twitter, o presidente Jair Bolsonaro também parabenizou os policiais envolvidos na operação.