Adolescente morre esfaqueado em escola de Riachuelo

Cidades

 

Milton Alves Júnior
Amigos e familiares se 
despedem hoje de 
Murilo de Jesus Bispo, adolescente de 16 anos que foi assassinado com golpes de arma branca na manhã de ontem, nos entornos da Escola Municipal Eulina Vasconcelos, em Riachuelo (Vale do Cotinguiba). A Polícia Civil, investiga a versão de que uma possível desavença com outro adolescente também estudante da unidade educacional teria resultado no homicídio. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram a socorrer a vítima, e encaminha-lo para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse).
Sobre o procedimento de resguardar a vida de Murilo, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que uma sala do centro cirúrgico foi preparada para atender o adolescente enquanto a ambulância ainda estava no trajeto. Assim que chegou, a vítima foi imediatamente submetida a uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. Por meio de nota oficial encaminhada pela Prefeitura de Riachuelo, o adolescente agredido: "demonstrou um comportamento atípico, forçando sua saída do colégio, chegando a agredir três professores, e a ameaçar a merendeira e o porteiro, que tentavam mantê-lo na escola, considerando que ainda teria aula."
O Governo municipal declarou ao JORNAL DO DIA que prestou todo auxílio à vítima e à família, inclusive providenciando o seu deslocamento em ambulância para o HUSE, através da Secretaria Municipal de Saúde. "Deus derrame sua sabedoria e seu acolhimento ao coração dos pais e familiares mais próximos. Somente essa força divina será possível diminuir um pouco a dor da perda. A família está abalada e não é para menos. Seja qual for a penalidade para o agressor, esse ato jamais será esquecido pelos pais. Não há justiça no mundo que supere a dor de um filho", declarou Maria Judite, amiga da família.
Buscas - Diante das características do suspeito, agentes da Polícia Militar e Civil seguiram para residência do adolescente, onde se depararam apenas com os pais do acusado. O comandante da 3º Companhia Independente da Polícia Militar de Laranjeiras, major Augusto César, explicou a gravidade dos fatos e orientou os pais a conduzir espontaneamente o adolescente até a delegacia regional. Até o início da tarde de ontem, o suspeito não havia se apresentado. A perspectiva é que o jovem fique acolhido na Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip), até que o poder judiciário o sentencie.
"A apreensão desse adolescente pode ocorrer a qualquer momento em virtude de o mesmo não ter se apresentado de forma voluntária. Para evitar transtornos, e que os fatos sejam relatados pelo cidadão acusado, ainda na noite de quarta-feira estivemos reunidos com os familiares e foi feita a orientação para que ele se apresentasse à delegacia. Como a orientação não foi atendida, a ordem de prisão está em aberto", informou. Por respeito às normas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o nome e a idade do acusado não foram revelados. A SSP pede que, caso alguém possua informações sobre o paradeiro do acusado, que entrem em contato através do Disque Denúncia 181, ou pelo 190 da Polícia Militar.

Milton Alves Júnior

Amigos e familiares se  despedem hoje de  Murilo de Jesus Bispo, adolescente de 16 anos que foi assassinado com golpes de arma branca na manhã de ontem, nos entornos da Escola Municipal Eulina Vasconcelos, em Riachuelo (Vale do Cotinguiba). A Polícia Civil, investiga a versão de que uma possível desavença com outro adolescente também estudante da unidade educacional teria resultado no homicídio. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram a socorrer a vítima, e encaminha-lo para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse).
Sobre o procedimento de resguardar a vida de Murilo, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que uma sala do centro cirúrgico foi preparada para atender o adolescente enquanto a ambulância ainda estava no trajeto. Assim que chegou, a vítima foi imediatamente submetida a uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. Por meio de nota oficial encaminhada pela Prefeitura de Riachuelo, o adolescente agredido: "demonstrou um comportamento atípico, forçando sua saída do colégio, chegando a agredir três professores, e a ameaçar a merendeira e o porteiro, que tentavam mantê-lo na escola, considerando que ainda teria aula."
O Governo municipal declarou ao JORNAL DO DIA que prestou todo auxílio à vítima e à família, inclusive providenciando o seu deslocamento em ambulância para o HUSE, através da Secretaria Municipal de Saúde. "Deus derrame sua sabedoria e seu acolhimento ao coração dos pais e familiares mais próximos. Somente essa força divina será possível diminuir um pouco a dor da perda. A família está abalada e não é para menos. Seja qual for a penalidade para o agressor, esse ato jamais será esquecido pelos pais. Não há justiça no mundo que supere a dor de um filho", declarou Maria Judite, amiga da família.

Buscas - Diante das características do suspeito, agentes da Polícia Militar e Civil seguiram para residência do adolescente, onde se depararam apenas com os pais do acusado. O comandante da 3º Companhia Independente da Polícia Militar de Laranjeiras, major Augusto César, explicou a gravidade dos fatos e orientou os pais a conduzir espontaneamente o adolescente até a delegacia regional. Até o início da tarde de ontem, o suspeito não havia se apresentado. A perspectiva é que o jovem fique acolhido na Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip), até que o poder judiciário o sentencie.
"A apreensão desse adolescente pode ocorrer a qualquer momento em virtude de o mesmo não ter se apresentado de forma voluntária. Para evitar transtornos, e que os fatos sejam relatados pelo cidadão acusado, ainda na noite de quarta-feira estivemos reunidos com os familiares e foi feita a orientação para que ele se apresentasse à delegacia. Como a orientação não foi atendida, a ordem de prisão está em aberto", informou. Por respeito às normas do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o nome e a idade do acusado não foram revelados. A SSP pede que, caso alguém possua informações sobre o paradeiro do acusado, que entrem em contato através do Disque Denúncia 181, ou pelo 190 da Polícia Militar.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS