Festa do PSC em Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Durante o ato de filiações do PSC na Assembleia Legislativa o presidente estadual do partido, André Moura, disse que o pleito de 2020 já conta com 43 pré-candidatos a vereador e tem o deputado estadual Gilmar Carvalho como pré-cabeça de chapa para disputa
Durante o ato de filiações do PSC na Assembleia Legislativa o presidente estadual do partido, André Moura, disse que o pleito de 2020 já conta com 43 pré-candidatos a vereador e tem o deputado estadual Gilmar Carvalho como pré-cabeça de chapa para disputa

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/04/2019 às 07:39:00

 

Na sexta-feira da semana passada, o 
PSD fez festa no plenário da Assem
bleia Legislativa para receber novos filiados: nove prefeitos, dois vice-prefeitos e três ex-prefeitos. O evento, ocorrido durante Encontro Democrático do partido em Sergipe, contou com a presença do presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, e do vice-presidente nacional João Raimundo Colombo, do governador Belivaldo Chagas, do deputado federal Fábio Mitidieri, entre outras lideranças nacional e local da legenda.  
Ontem, uma semana depois do PSD fazer festa na Assembleia, foi a vez do PSC do ex-deputado federal André Moura realizar um ato festivo nessa sexta-feira na Casa para comemorar a filiação de ex-lideranças do PPS em Sergipe, partido que hoje se chama Cidadania. O plenário da Alese e as galerias lotaram com prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, lideranças e filiados do partido na capital e interior. 
O ex-presidente nacional do PPS, Clóvis Silveira, foi um dos filiados ao PSC. Ele está levando para a nova legenda mais de 150 membros do seu ex-partido, todos descontentes com a forma como ocorreu a troca do comando do PPS em Sergipe, que hoje tem, como presidente da Comissão Provisória, o senador Alessandro Vieira. 
Sob o comando de André Moura, o PSC é o partido com maior número de prefeitos filiados. Serão 18 prefeitos a partir de maio, com a filiação da prefeita de Capela, Silvany Mamlak. Para André, a chegada do agrupamento de Clóvis Silveira é uma grande demonstração do crescimento do seu partido em Aracaju. 
"Na última eleição municipal Clóvis Silveira fez com que o PPS fosse o partido que mais elegeu vereadores. A chegada dele é importante para o nosso projeto prioritário para Aracaju em 2020, que é uma pré-candidatura a prefeito da capital, trabalhando o nome de Gilmar Carvalho, que foi o deputado mais bem votado em Aracaju e na Grande Aracaju", afirmou Moura. 
O ponto alto do grande encontro político do PSC foi a confirmação de Gilmar como pré-candidato a prefeito de Aracaju no próximo ano. Ele, inclusive, já discursou como o prefeito eleito. Afirmou: "No dia 1º de janeiro de 2021 nós vamos levar o povo ao poder na Prefeitura de Aracaju, que vai participar ativa e diretamente de cada uma de nossas ações. A pasta da Saúde terá dois secretários, pois terá o prefeito comandando a Secretaria".
Gilmar, inclusive, utilizou o mesmo discurso de Marcelo Déda que na campanha eleitoral de 2006, quando disputou o governo com João Alves Filho (DEM), declarou que a Saúde teria dois secretários: ele e o titular da pasta, que foi o hoje senador Rogério Carvalho (PT).
É o PSC se cacifando para as eleições 2020 em Aracaju... 

Na sexta-feira da semana passada, o  PSD fez festa no plenário da Assem bleia Legislativa para receber novos filiados: nove prefeitos, dois vice-prefeitos e três ex-prefeitos. O evento, ocorrido durante Encontro Democrático do partido em Sergipe, contou com a presença do presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, e do vice-presidente nacional João Raimundo Colombo, do governador Belivaldo Chagas, do deputado federal Fábio Mitidieri, entre outras lideranças nacional e local da legenda.  
Ontem, uma semana depois do PSD fazer festa na Assembleia, foi a vez do PSC do ex-deputado federal André Moura realizar um ato festivo nessa sexta-feira na Casa para comemorar a filiação de ex-lideranças do PPS em Sergipe, partido que hoje se chama Cidadania. O plenário da Alese e as galerias lotaram com prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, lideranças e filiados do partido na capital e interior. 
O ex-presidente nacional do PPS, Clóvis Silveira, foi um dos filiados ao PSC. Ele está levando para a nova legenda mais de 150 membros do seu ex-partido, todos descontentes com a forma como ocorreu a troca do comando do PPS em Sergipe, que hoje tem, como presidente da Comissão Provisória, o senador Alessandro Vieira. 
Sob o comando de André Moura, o PSC é o partido com maior número de prefeitos filiados. Serão 18 prefeitos a partir de maio, com a filiação da prefeita de Capela, Silvany Mamlak. Para André, a chegada do agrupamento de Clóvis Silveira é uma grande demonstração do crescimento do seu partido em Aracaju. 
"Na última eleição municipal Clóvis Silveira fez com que o PPS fosse o partido que mais elegeu vereadores. A chegada dele é importante para o nosso projeto prioritário para Aracaju em 2020, que é uma pré-candidatura a prefeito da capital, trabalhando o nome de Gilmar Carvalho, que foi o deputado mais bem votado em Aracaju e na Grande Aracaju", afirmou Moura. 
O ponto alto do grande encontro político do PSC foi a confirmação de Gilmar como pré-candidato a prefeito de Aracaju no próximo ano. Ele, inclusive, já discursou como o prefeito eleito. Afirmou: "No dia 1º de janeiro de 2021 nós vamos levar o povo ao poder na Prefeitura de Aracaju, que vai participar ativa e diretamente de cada uma de nossas ações. A pasta da Saúde terá dois secretários, pois terá o prefeito comandando a Secretaria".
Gilmar, inclusive, utilizou o mesmo discurso de Marcelo Déda que na campanha eleitoral de 2006, quando disputou o governo com João Alves Filho (DEM), declarou que a Saúde teria dois secretários: ele e o titular da pasta, que foi o hoje senador Rogério Carvalho (PT).
É o PSC se cacifando para as eleições 2020 em Aracaju... 

Alfinetando o adversário 1

Do pré-candidato a prefeito de Aracaju, Gilmar Carvalho (PSC), criticando o seu adversário em 2020, Edvaldo Nogueira (PCdoB), durante encontro do PSC: "É inadmissível que tenhamos hoje pessoas em filas intermináveis de exames e consultas, sendo humilhadas. E não na fila do SUS, mas na fila da incompetência do atual prefeito de Aracaju". 

Alfinetando o adversário 2

Prosseguiu Gilmar: "Colocaremos o povo para ser respeitado e atendido. Nós juntos vamos derrotar o prefeito que começou o mandato com a polícia nas costas. Enquanto a polícia estava em órgão da prefeitura, o prefeito viajava, como se os erros fossem de auxiliares, quando esses mesmos erros eram do gestor municipal. A atual gestão foi salva por André Moura, através do seu trabalho em Brasília, dada a sua incompetência e mau gerenciamento. Estamos determinados a disputar e ganhar, e isso só será possível se o povo quiser e vocês ajudarem. O PSC terá o prefeito de Aracaju".

O que acha

Do ex-governador Jackson Barreto (MDB) sobre a gestão de um ano de Belivaldo Chagas (PSD) completado hoje: "Belivaldo está indo bem. Tá driblando as dificuldades nesse período de crise econômica. Todos os governos estão em dificuldade e Sergipe não é uma ilha. Nenhum está com dinheiro para grandes obras e não está havendo liberação de recursos do governo federal. Ele está conduzindo bem o estado. Não é fácil governar na adversidade". 

Apoio ao BNB 1

O presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (MDB), participou ontem, na Assembleia do Estado do Ceará, de uma audiência pública de Lançamento da Frente Parlamentar Nacional em Defesa do Banco do Nordeste (BNB). No evento, o presidente da Casa, deputado José Sarto (PDT), pediu que os três senadores de cada estado nordestino abrace a causa em defesa do BNB, que o presidente Jair Bolsonaro quer fazer a fusão com o BNDES, prejudicando os estados do Nordeste.

Apoio ao BNB 2

Na oportunidade, Luciano Bispo garantiu o apoio da Alese ao BNB e assegurou que vai dialogar com os oito deputados federais e os três senadores de Sergipe junto com o governador Belivaldo Chagas (PSD). "Defender o fortalecimento do Banco do Nordeste, que é o maior banco de desenvolvimento regional da América Latina, é defender a economia do Nordeste e do Brasil", frisou Bispo.

Apoio ao BNB 3

Na audiência pública ficou acordado que os presidentes das Assembleias Legislativa do Nordeste vão solicitar audiência com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para entregar a reivindicação deles em defesa do BNB.

Recado para oposição

Do prefeito Marcos Santana (MDB-São Cristovão) durante sanção da Lei que institui política pública para garantia, proteção e ampliação dos direitos das pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA): "Para cada golpe baixo, agente apresenta um ponto positivo como ampliação de iluminação pública. Para cada golpe baixo, a gente apresenta trabalho, como os novos fardamentos escolares. Para cada golpe baixo, a gente age de maneira honesta! Viemos para construir um tempo novo e nossos sonhos não cabem em quatro anos de mandato".

Poço Verde

Pelas redes sociais, o presidente da Câmara de Vereadores de Poço Verde, Alexandre Dias (PSDC), diz que não faz parte da articulação política adotada pelo ex-candidato a deputado federal Alexandre Figueiredo junto ao MDB do seu município. Alexandre, que é o atual secretário de estado da Transparência e Controle, teria dito que o vice-prefeito Roberto Barracão, o irmão e todo seu grupo iriam para a legenda. Marcos, que diz que votou em Alexandre para deputado federal, garante que não está fazendo nenhuma articulação política nesse sentido.

Ponto de vista 1

Do presidente da Associação Nacional dos Jornais (ANJ), jornalista Marcelo Rech, sobre especulações com relação a morte dos veículos impressos, como jornais: "Ele vai existir enquanto houver pessoas que queiram ler nesse formato. O mais importante é que nós não estamos no ramo da impressão de papel. Nosso ramo é produção de conteúdo, conhecimento e informação com confiabilidade e credibilidade, independente do meio de distribuição. Enquanto houver demanda, haverá o papel. Da mesma forma em relação ao celular, tablet, desktop, laptop ou outra forma que ainda será inventada. Particularmente, acho que o papel vai durar muito tempo ainda, por que ele tem um aspecto inigualável em comparação com outros meios. Ele permite um maior nível de concentração por parte de quem vai absorver a informação. Os demais têm um grau de dispersão maior".

Ponto de vista 2

Prossegue Marcelo Reach: "As pessoas compram um jornal hoje em busca de conteúdo diferenciado, exclusivo e relevante. Ou seja, pagam pela informação que só encontram nele. O grande desafio é que cada veículo encontre seu lugar no universo e faça dele uma coisa única, sem igual, que outros não conseguem produzir. Levar conteúdo diferenciado, bem apresentado e com confiabilidade certamente fará diferença".

Veja essa ...

Do ex-deputado federal André Moura, ontem, durante ato político do PSC na Assembleia em que foi colocada a pré-candidatura de Gilmar Carvalho: "O prefeito Edvaldo Nogueira sempre me convidou para as solenidades de ordem de serviço de obras que conseguiu a liberação dos recursos junto ao governo federal. Hoje [ontem) ele não me convidou. O prefeito vai fazer a obra com recursos que consegui, mas não vai inaugurar. Quem vai inaugurar é você Gilmar". A galera do PSC vibrou...

Curtas

O ex-secretário de Estado do Esporte, Antônio Hora, foi empossado ontem pelo prefeito Edvaldo Nogueira como secretário municipal da Juventude e do Esporte. A solenidade ocorreu às 18h, no Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos. 

Com a posse de Hora na Secretaria da Juventude e Esporte, Jorginho Araújo, que respondia pela pasta desde o início da gestão, responderá agora pela Secretaria de Governo. Os dois são do PSD do deputado federal Fábio Mitidieri.

Vai até o dia 12 de abril o prazo para que os partidos políticos enviem as relações de seus filiados à Justiça Eleitoral. Isso é pré-requisito para registrar candidatura a cargos eletivos. O pretenso candidato deve estar filiado à sigla pela qual deseja concorrer há, pelo menos, seis meses.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem que decidiu não adotar o horário de verão este ano. Segundo ele, a decisão foi baseada em um parecer do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que aponta pouca efetividade na economia energética.