Dirigentes do Dorense aguardam julgamento do TJD

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/04/2019 às 09:38:00

 

O Dorense encerrou a sua campanha no certame estadual. O time encerrou com chave de ouro vencendo a equipe do Lagarto por 3x2, resultado que não classificou o time de Dores, mas afastou o Lagarto do páreo. Com sete pontos ganhos, o Dorense encerrou o quadrangular como terceiro colocado, mas está à espera do julgamento da sumula do jogo contra o Itabaiana. 
Caso seja atendido o pedido do clube, a partida será impugnada e caso seja realizada uma outra partida e se o Dorense vencer, este vai a nove pontes e assume a segunda posição, hoje ocupada pelo Itabaiana.    
Independente do resultado do julgamento, o treinador Elenilson Silva diz que se sente com a consciência tranquila do dever cumprido. 
- A gente entrou para o jogo em um clima de decisão. Não poderia ser diferente. A equipe jogando no Ariston Azevedo, sempre foi muito bem e independentemente do que vier a acontecer no Tribunal de Justiça Desportiva, a gente tinha a obrigação moral depois da derrota para o Confiança e depois desse jogo tumultuado contra o Itabaiana de jogar bem contra o Lagarto e presentear a nossa torcida com uma vitória. O torcedor compareceu, lotou o Ariston Azevedo e a equipe teve uma das melhores partidas do campeonato, taticamente muito bem, marcando em cima e sufocando a equipe do Lagarto e fomos coroados com essa vitória - disse Elenilson Silva, treinador do Dorense.
O Dorense aguarda agora o resultado do julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva de Sergipe nesta quinta-feira, para saber se ainda tem chances de buscar vaga na final do Campeonato Sergipano. De qualquer forma, o sentimento do treinador da equipe de Nossa Senhora das Dores é de dever cumprido.
- Terminamos de forma honrosa nossa participação nesta segunda fase. Agora é aguardar. O que a gente tinha que fazer, a gente fez, agora é confiar na nossa assessoria jurídica e torcer para que, no tribunal, esse jogo contra o Itabaiana seja remarcado para a gente definir quem vai para a final com o Frei Paulistano. Independentemente de qualquer coisa que venha a acontecer, já me sinto um cara gratificado. O sentimento é de dever cumprido. Nem o mais otimista dos torcedores do Dorense imaginou que o clube teria uma campanha dessas. Fizemos um campeonato digno de todos os elogios - concluiu Elenilson Silva.

O Dorense encerrou a sua campanha no certame estadual. O time encerrou com chave de ouro vencendo a equipe do Lagarto por 3x2, resultado que não classificou o time de Dores, mas afastou o Lagarto do páreo. Com sete pontos ganhos, o Dorense encerrou o quadrangular como terceiro colocado, mas está à espera do julgamento da sumula do jogo contra o Itabaiana. 
Caso seja atendido o pedido do clube, a partida será impugnada e caso seja realizada uma outra partida e se o Dorense vencer, este vai a nove pontes e assume a segunda posição, hoje ocupada pelo Itabaiana.    
Independente do resultado do julgamento, o treinador Elenilson Silva diz que se sente com a consciência tranquila do dever cumprido. 
- A gente entrou para o jogo em um clima de decisão. Não poderia ser diferente. A equipe jogando no Ariston Azevedo, sempre foi muito bem e independentemente do que vier a acontecer no Tribunal de Justiça Desportiva, a gente tinha a obrigação moral depois da derrota para o Confiança e depois desse jogo tumultuado contra o Itabaiana de jogar bem contra o Lagarto e presentear a nossa torcida com uma vitória. O torcedor compareceu, lotou o Ariston Azevedo e a equipe teve uma das melhores partidas do campeonato, taticamente muito bem, marcando em cima e sufocando a equipe do Lagarto e fomos coroados com essa vitória - disse Elenilson Silva, treinador do Dorense.
O Dorense aguarda agora o resultado do julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva de Sergipe nesta quinta-feira, para saber se ainda tem chances de buscar vaga na final do Campeonato Sergipano. De qualquer forma, o sentimento do treinador da equipe de Nossa Senhora das Dores é de dever cumprido.
- Terminamos de forma honrosa nossa participação nesta segunda fase. Agora é aguardar. O que a gente tinha que fazer, a gente fez, agora é confiar na nossa assessoria jurídica e torcer para que, no tribunal, esse jogo contra o Itabaiana seja remarcado para a gente definir quem vai para a final com o Frei Paulistano. Independentemente de qualquer coisa que venha a acontecer, já me sinto um cara gratificado. O sentimento é de dever cumprido. Nem o mais otimista dos torcedores do Dorense imaginou que o clube teria uma campanha dessas. Fizemos um campeonato digno de todos os elogios - concluiu Elenilson Silva.