Delegacia de Turismo também vai funcionar como plantonista

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A Delegacia de Turismo, na orla, também vai funcionar como Plantonista
A Delegacia de Turismo, na orla, também vai funcionar como Plantonista

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/04/2019 às 10:31:00

 

Após a ativação da Central de Flagrantes, em substituição às delegacias plantonistas Norte e Sul, a Polícia Civil decidiu habilitar a Delegacia Especial de Turismo (Detur), na Orla da Atalaia (zona sul de Aracaju) para funcionar em regime de plantão para registros de boletins de ocorrência. O esquema funcionará de segunda a sexta-feira, entre 18h às 7h, e no sábado e domingo, durante 24 horas. O novo serviço iniciou seu funcionamento nesta quarta-feira e atende a demanda da população que vive em toda a região Sul da capital sergipana, englobando os bairros das zonas sul e de expansão. 
Segundo a delegada Viviane Pessoa, coordenadora das delegacias da capital, o formato de plantonista foi adotado a partir da observação do atendimento ao cidadão. "Com a criação da Central de Flagrantes, identificamos um aumento na demanda de boletins de ocorrência. Após alguns estudos e reuniões com associações de moradores, especialmente da Zona Sul, decidimos ampliar o atendimento na Detur. A ideia é facilitar o acesso para quem reside nessas áreas", explicou.
A Civil informou ainda que a Central de Flagrantes, que funciona na 3ª Delegacia Metropolitana (Santos Dumont), continua realizando procedimentos todos os dias, 24 horas, e recebe as demandas de flagrantes da capital e região metropolitana de Aracaju. Já as Delegacias Metropolitanas funcionam das 7h às 18h, para registro de boletins de ocorrências da população e investigações nas regiões onde cada uma atua.
Plantão papiloscópico - Outro serviço de plantão ativado recentemente pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) é o plantão papiloscópico do Instituto de Identificação de Sergipe. O objetivo é atender, primariamente, as demandas de identificação criminal, oriundas da Central de Flagrantes. O plantão também realiza outros procedimentos, além de cobrir outras unidades policiais.
A ação é uma demanda antiga reivindicada pela Coordenação de Polícia Civil da Capital (Copcal), da qual os presos precisavam ser identificados antes de irem a audiência de custódia. Além de atender as demandas da Central de Flagrante, o plantão papiloscópico também realiza outros procedimentos. Segundo o diretor do instituto, Jenilson Gomes, os atendimentos são realizados 24 horas. "A prioridade é atender primariamente as demandas de identificação criminal para os presos em flagrante, mas também para outros atendimentos. Durante o período de 24h, são realizados atendimentos como identificação necropapiloscópica, que são os casos de morte natural; demandas de identificação de pessoas em situação de vulnerabilidade em hospitais, entre outros", comentou.

Após a ativação da Central de Flagrantes, em substituição às delegacias plantonistas Norte e Sul, a Polícia Civil decidiu habilitar a Delegacia Especial de Turismo (Detur), na Orla da Atalaia (zona sul de Aracaju) para funcionar em regime de plantão para registros de boletins de ocorrência. O esquema funcionará de segunda a sexta-feira, entre 18h às 7h, e no sábado e domingo, durante 24 horas. O novo serviço iniciou seu funcionamento nesta quarta-feira e atende a demanda da população que vive em toda a região Sul da capital sergipana, englobando os bairros das zonas sul e de expansão. 
Segundo a delegada Viviane Pessoa, coordenadora das delegacias da capital, o formato de plantonista foi adotado a partir da observação do atendimento ao cidadão. "Com a criação da Central de Flagrantes, identificamos um aumento na demanda de boletins de ocorrência. Após alguns estudos e reuniões com associações de moradores, especialmente da Zona Sul, decidimos ampliar o atendimento na Detur. A ideia é facilitar o acesso para quem reside nessas áreas", explicou.
A Civil informou ainda que a Central de Flagrantes, que funciona na 3ª Delegacia Metropolitana (Santos Dumont), continua realizando procedimentos todos os dias, 24 horas, e recebe as demandas de flagrantes da capital e região metropolitana de Aracaju. Já as Delegacias Metropolitanas funcionam das 7h às 18h, para registro de boletins de ocorrências da população e investigações nas regiões onde cada uma atua.

Plantão papiloscópico - Outro serviço de plantão ativado recentemente pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) é o plantão papiloscópico do Instituto de Identificação de Sergipe. O objetivo é atender, primariamente, as demandas de identificação criminal, oriundas da Central de Flagrantes. O plantão também realiza outros procedimentos, além de cobrir outras unidades policiais.
A ação é uma demanda antiga reivindicada pela Coordenação de Polícia Civil da Capital (Copcal), da qual os presos precisavam ser identificados antes de irem a audiência de custódia. Além de atender as demandas da Central de Flagrante, o plantão papiloscópico também realiza outros procedimentos. Segundo o diretor do instituto, Jenilson Gomes, os atendimentos são realizados 24 horas. "A prioridade é atender primariamente as demandas de identificação criminal para os presos em flagrante, mas também para outros atendimentos. Durante o período de 24h, são realizados atendimentos como identificação necropapiloscópica, que são os casos de morte natural; demandas de identificação de pessoas em situação de vulnerabilidade em hospitais, entre outros", comentou.