Servidores do Hospital São João de Deus farão paralisação nesta segunda-feira

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A assembleia foi realizada em praça pública
A assembleia foi realizada em praça pública

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/04/2019 às 10:35:00

 

Com apoio do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), os funcionários do Hospital São João de Deus, em Laranjeiras, farão paralisação de 24 horas, nesta segunda-feira (15), com ato público na porta do hospital entre 7h e 9 horas. A deliberação ocorreu durante assembleia entre sindicato e trabalhadores.
Após o ato público, haverá outra assembleia com indicativo de greve. Os empregados reivindicam salário de março e férias atrasados, falta de segurança e melhores condições de trabalho, retorno dos plantões 1 por 2, alimentação de melhor qualidade e melhora no ambiente de estar do hospital.
A expectativa do Sintasa é que tanto a Prefeitura Municipal de Laranjeiras, gestão do hospital e todos os envolvidos nesta causa possam se sensibilizar com o descaso que os trabalhadores estão sofrendo.
"O Sintasa realizou uma assembleia para definir juntamente com os empregados esta paralisação de 24 horas e a manifestação na porta do próprio hospital. A ideia é que a gestão perceba que os trabalhadores estão indignados e preocupados com os atrasos de salários, os atrasos das férias, e as condições precárias de trabalho", afirmou o diretor do Sintasa, João Wadson.
Ainda na quarta-feira, depois que ocorreu a assembleia com os empregados, o sindicato protocolou no hospital e nos órgãos competentes um documento informando sobre a realização da manifestação e também da paralisação das atividades dos trabalhadores.

Com apoio do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), os funcionários do Hospital São João de Deus, em Laranjeiras, farão paralisação de 24 horas, nesta segunda-feira (15), com ato público na porta do hospital entre 7h e 9 horas. A deliberação ocorreu durante assembleia entre sindicato e trabalhadores.
Após o ato público, haverá outra assembleia com indicativo de greve. Os empregados reivindicam salário de março e férias atrasados, falta de segurança e melhores condições de trabalho, retorno dos plantões 1 por 2, alimentação de melhor qualidade e melhora no ambiente de estar do hospital.
A expectativa do Sintasa é que tanto a Prefeitura Municipal de Laranjeiras, gestão do hospital e todos os envolvidos nesta causa possam se sensibilizar com o descaso que os trabalhadores estão sofrendo.
"O Sintasa realizou uma assembleia para definir juntamente com os empregados esta paralisação de 24 horas e a manifestação na porta do próprio hospital. A ideia é que a gestão perceba que os trabalhadores estão indignados e preocupados com os atrasos de salários, os atrasos das férias, e as condições precárias de trabalho", afirmou o diretor do Sintasa, João Wadson.
Ainda na quarta-feira, depois que ocorreu a assembleia com os empregados, o sindicato protocolou no hospital e nos órgãos competentes um documento informando sobre a realização da manifestação e também da paralisação das atividades dos trabalhadores.